Xadrez Vichy: o clássico revisitado

IMG_2135

O xadrez Vichy é um clássico, fato. Imortalizado pelos looks de Brigitte Bardot na década de 50, ele sempre tá dando um jeito de se repaginar e se firmar como tendência de tempos em tempos. E em 2017 não poderia ser diferente: o vichy foi a cara da primavera/verão no hemisfério norte, e o mesmo promete acontecer por aqui.

Eu particularmente amo essa padronagem. Para mim, ela tem um ar pin up veranil maravilhoso, qualquer composição com ele me agrada, da mais rocker à ladylike (vestido midi em xadrez vichy é meu amor sincero amor verdadeiro).

Mas cês sabem que só falar do vichy não é tão convicente quanto mostrar looks maravilhosos com ele; se eu convencer com esse moodboard a 70 por cento do meu eleitorado usar xadrez vichy já tô satisfeita :):

IMG_2133

Me digam o que é essa saia de babado xadrez desse canto inferior esquerdo? QUEROOOOO!

IMG_2131

Tão vendo que com acessórios e modelagem certos a gente moderniza o vichy? Não tem como não amar, gente, Vichy é vida!

assinatura2

Alerta de tendência: padronagem windowpane

windowpaneovert

Vocês já devem ter ouvido falar muito aqui no blog do tal “xadrez de verão”. Aliás, já fiz um post falando sobre várias padronagens de xadrez e, a depender do tecido, e das cores, algumas são mais apropriadas para as estações mais frias do ano, outras para as estações mais quentes. E algumas atravessam o ano inteiro, digamos, “de boa na lagoa”. A padronagem de hoje é uma dessas, já que sua versatilidade a fez ser desfilada em várias coleções do pré-outono 2015 gringo (Dior, Proenza Schouler, e Derek Lam), mas já tá cotada pra ser a queridinha da primavera no hemisfério norte: é tempo de estampa windowpane, amigos e amigas!

A estampa windowpane leva esse nome justamente porque faz lembrar uma vidraça de janela. Em preto e branco, ela vai e vem a todo o tempo; já vi muita gente usando em 2013, mas me parece que o negócio ficou sério depois das coleções pre-fall 2015. Eu, como já disse a vocês, não sou muito vidrada em tendência, e considero essa padronagem um verdadeiro clássico. Imaginem uma calça com padronagem window pane, e uma camisa social pink? E um mix com estampa floral?

Pra ilustrar pra vocês como a parada tá séria lá fora, separei alguns looks lindos, que certamente servirão de inspiração pra minhas montações futuras:

windowpane2

windowpane1

Imagens: reprodução

Queria “apenas” todas as peças daí de cima!

E aí quem vai se jogar na estampa windowpane?

Do dia: Xadrez + Destroyed

abtartan2

 

E o look do domingo começa assim, na voadora e misturando xadrez com jeans destroyed. Já tinha conversado com vocês aqui no blog sobre o jeans destroyed, que ressurgiu ano passado e agora vem mais destruído que nunca.

Esse meu da foto eu mesma fiz, e nem chega aos pés dos modelos que ando vendo, com joelho todo aparente. Mas ainda não tenho essa ousadia toda, talvez mais pra frente, quando eu achar uma lavagem clássica e quiser fazer o contraste mesmo rasgando um pedação do jeans. Com essa minha lavagem dei umas rasgadinhas de leve, discretinhas.

Já a camisa de viscose xadrez, comprei há uns 4, 5 anos numa liquida da Bain Douche e amo de paixão. Ela acompanha o outono inverno de todo ano, e ainda é adequada ao calorão que tá fazendo por aqui, já que a viscose é um tecido bem fluido e leve, gostoso de vestir.

tartan4

tartan3

tartan1

Fotos Jeff Braga

Camisa Xadrez : Bain Douche; Jeans: ponta de estoque da Riachuelo e customizado por mim; Sapatos: Aliexpress; Brincos: lojinha do Centro; Colar: Renner; Relógio: Casio vintage.

Inspirações para um outono/inverno não tão frio

E aí, como vocês estão aí no Sul e no Sudeste (e parte do Centro-oeste)? Friozinho, né? Por aqui, 30 graus, e de vez em quando uma chuvinha, pra baixar a tempteratura pros 25, mais ou menos…outoninho punk esse do Nordeste, né?

Pois bem, com um clima assim, não rola usar aqueles looks tão característicos das estações mais frias do ano, simplesmente porque nosso outono/inverno não é congelante. Porém, a gente pode pinçar algumas peças e acessórios das passarelas outono/inverno, até porque sempre a gente se depara com ambientes mais frios, refrigerados, ou mesmo com uma friagem, nada exagerado ao ponto de demandar o uso de bota, por exemplo, mas que pede um scarf pra dar uma esquentadinha.

Então, pensando nas amigas nordestinas, separei alguns looks para nosso outono/inverno, tão sui generis. Não vale o sobretudo,mas  vale o casaqueto, ou moletom, ou cardigan; Não vale a bota cano alto, mas cabe uma ankle boot, uns tênis legais, umas flats descoladas…enfim, espero que gostem!

20140523-065413-24853085.jpg

20140523-065432-24872162.jpg

Viram que rola usar o xadrez, o scarf, e cardigans (incluo aqui também, apesar de não ter fotos. aquelas jaquetas de couro ecológico, bem leves)? Tudo balanceado, adequado ao nosso período de “frio”. Agora é se inspirar e correr pro guarda-roupas pra bolar as composições, pra sair lieeenda por aí!

Beijos!

Por dentro do xadrez e suas padronagens

Não tem outra: na moda, a temporada outono inverno atrai o xadrez. Isso acontece sempre, e no nordeste essa atração é inevitável, já que nas festas juninas o xadrez reina soberano.
O que muita gente não sabe é que há vários tipos de xadrez, e em cada ano alguns são eleitos queridinhos da temporada.
Eu, particularmente, não ligo muito pra essa coisa de que xadrez só pode usar no inverno; certas padronagens são clássicas, e dão um tom sofisticado em qualquer época do ano, isso sem falar no chamado xadrez de verão, aquele de padronagem madras.

Mas, chega de papo e vamos ao que interessa, conhecer um pouquinho sobre algumas padronagens mais conhecidas de xadrez. Preparadas? Então, senta que lá vem história!

Tartan: o tartan é um padrão quadriculado de estampas, composto de linhas diferentes e cores variadas, típico das kilts, aquelas saias dos escoceses. Índicios apontam que o tartan tenha surgido muitos anos antes de Cristo, muito embora a gente o conheça e o associe mais à indumentária tradicional dos escoceses e aos trajes dos punks. O tartan tem sido visto bastante neste inverno, e se eu pudesse indicar um xadrez do momento a vocês, seria com certeza o tartan. Pode apostar sem medo!

20140412-102621.jpg

20140412-102738.jpg

Madras: o xadrez madras assim é chamado por ter suas origens na atividade têxtil da região homônima indiana, e pode ser facilmente identificado pela padronagem alegrinha, com fundo claro, e cores também clarinhas compondo o xadrez. Costumo denominar o madras de xadrez de verão, porque ele passa um frescor, uma leveza bem característica.

20140412-103112.jpg

20140412-103207.jpg

Burberry: marca registrada da Burberry, essa padronagem que ficou popular nos forros dos trench coats da marca tem fundo bege e listras pretas, vermelhas e brancas se enlaçando. E não adianta fugir, embora a Burberry já esteja de saco cheio de seu famoso xadrez, principalmente por ter sido copiado à exaustão pelos chineses, até hoje a gente encontra vários looks por aí, e a vendarem também não diminui. É um clássico, sem dúvida.

20140412-103959.jpg

20140412-104042.jpg

Buffalo ou lenhador: juro a vocês que eu não fazia ideia de que aquele xadrez das camisas que usei tanto na época grunge se chamava buffalo, ou lenhador. Essa última denominação até é presumível, já que os lenhadores americanos, pelo menos nas fotos que vejo, curtem bastante essa padronagem bem densa, com quadriculados geralmente “cheios”, e fabricados em duas cores geralmente. Dica: esse é outro xadrez que vem cativandoo street style desde ano passado, dado revival da moda grunge. Vale tirar aquela camisa dos tempos do Pearl Jam do armário e usar de novo!

20140412-104449.jpg

20140412-104536.jpg

Argyle: a padronagem argyle também considero um clássico, e me marcou por fazer parte de um figurino preppy, mais engomadinho, yuppie. É identificada pelos losangos, e formatos de diamantes, e também foi popularizada pelos escoceses. Já tive uma meia 3/4 com padrão argyle, naquele tempo da moda do sapato boneca e meia 3/4, bem school.

20140412-105017.jpg

20140412-105104.jpg

Príncipe de Gales: esse tipo de xadrez até dispensa explicações pela literalidades, né? Mas eu explico: o xadrez príncipe de gales é assim conhecido por ter sido usado pelo príncipe Eduardo VII, antes de sua coroação. Há também relatos de que foi usado pela Condessa Seafield, lá na região do vale do Glenurquhart, de onde vem seu outro nome, o Glen check. Para identificar tal padronagem, é simples, já que ele tem um ar sério, e cores também mais sóbrias, formando riscos irregulares. Amo esse tipo de xadrez, sou doida por uma calça para fechar de chave e cadeado compondo um hi-lo com camiseta. :)

20140412-105757.jpg

 

20140412-105840.jpg

Pied de poule e pied de coq: vou falar dessas duas padronagens em conjunto, porque não tem muita diferença entre uma e outra, só o tamanho mesmo. Ambas imitam pezinhos de aves(poule, de galinha, coq, de galo), só que o pied de coq é graúdo, é um pied de poule ampliado. Fiquem de olho, esse inverno também promete ser o inverno dessas duas padronagens, muito embora eu também as considere clássicos. Vale apostar agora e usar ad infinitum.

20140412-110403.jpg

20140412-110451.jpg

20140412-110535.jpg

20140412-110600.jpg

Vichy: que não associa esse xadrez às toalhas de piquenique ou à Bardot, hein? Amo o xadrez vichy, acho tão pin up, lindo de viver!

20140412-110717.jpg

20140412-110800.jpg

É muito tipo de xadrez, né? Bem, espero que tenham gostado do post, e tô ansiosa pra gente conversar nos comentários sobre o tipo de xadrez que vocês mais gostam, e o que não seria usado de jeito nenhum!
Beijos!

Adoooro! Da semana: comfy!

Se eu pudesse definir meu estilo, acho que dúvidas pairariam sobre mim. Porém, mesmo em meio essa nuvem de indefinição saberia pinçar uma coisinha: sou fã de conforto, fato.
E o look que me fez olhar, olhar de novo, e amar, é bem assim, comfy mesmo. Tem coisa melhor que pegar uma camisa xadrez, um short jeans boyfriend rasgadeenho, fazer um rabo de cavalo bem despojado e sair por aí?

20130805-224750.jpg

Já pensando no que fazer pra atingir esse nível de desfiado lindo dessa bermuda!

Páginas12