Velvet Obssession

veludoabert

Eita que a imersão nos anos 90 tá grande, viu?! Depois do vestido camisola, vou falar um pouco com vocês sobre o veludo, que de repente pipocou nas passarelas lá fora (Tommy Hilfiger, Alberta Ferretti, Armani,  Gucci, Prada…), e ganhou leitura própria no street style. Digo isso porque as passarelas trouxeram peças mais clássicas em veludo, com forte influência dos séculos passados, e as ruas trouxeram uma versão mais cool, usável, ora puxando pros anos 90, ora com um pé no bohemian, o que, diga-se de passagem, me agrada muito mais.

O veludo pode dar a impressão de que é um tecido difícil de usar mas, como disse, é só impressão. Escolhendo a peça certa, uma cor legal, combinando com os acessórios certos, não tem perigo da gente sair por aí parecendo forro de caixão, no way! E o bacana: uma peça confeccionada em veludo se torna atemporal, podemos passar anos usando, não dá pra se desfazer porque quanto mais os anos passam, mais legal usá-la como uma referência na montação! O veludo não é só tendência, eu considero bem mais que isso, é estilo, quem ama veludo, ama sempre.

Outro mito que é missão desse blog quebrar é o de que veludo só pode usar no inverno, em regiões onde o frio pega de verdade. Desagarrem dessa ideia, dá pra usar de boinha um top de veludo, por exemplo, no nosso inverno nordestino, com um shortinho jeans! Vestidinho curto também! Saia lápis, essa é que dá mesmo! Kimono, esse é que dá, estilo gata do Coachella, com vários colares, camiseta surrada, e shortinho jeans! Lembrem, não existe regra quando se joga personalidade no look, você, seu estilo e seu bom senso é que vão dizer a forma com a qual será digerida a tendência.

Resumo da ópera: se joguem, mas antes vamos dar uma espiadinha nos looks inspiradores que coletei pra dar uma mãozinha na montação com peças em veludo?! Espero que gostem!!!

Boardveludo

Só mais duas coisas: esse kimono rosé, e essa calça pijama cinza, minhas obsessões para o momento!

Beijos,

Rose.

Pantalona e 6 formas de usá-la com interessância

Se vocês me perguntassem como nasce uma tendência, eu diria que ela nasce da coincidência, tipo, resolvi sair de uma forma de casa e, instintivamente, várias pessoas saíram de forma semelhante. E essas pessoas que saíram parecidas já inspiram tantas outras e aí pronto, habemus tendência.

Digo isso porque reparando no estilo dos frequentadores das Semanas de Moda do hemisfério norte, uma peça, que considero um clássico, de repente massificou: comecei vendo um gato pingado, um dia depois dois, e daí em diante, várias pessoas estavam usando. Sim, a pantalona de uma hora pra outra apareceu nos looks das turmas mais badaladas da moda, o que é um indicativo de que vamos ver bastante também por aqui, muito embora, repito, eu entenda que a pantalona é daquelas peças que a gente deveria usar o ano inteiro, a vida inteira. Amo/sou!

Sobre quem pode usar pantalona, eu digo com precisão: todo mundo! O segredo é dosar a largura da boca, e saber a peça que vai na parte de cima. Como a tarefa de se vestir também é um exercício diário de autoconhecimento, o macete é testar com as mais variadas peças e ver com qual a gente fica melhor. Pra mim, por exemplo, panatalona pede uma blusa cropped, blusa compridinha mesmo só que mais colada, body, ou uma camisa, desde que com esta última peça eu coloque um blazer ou casaqueto por cima, porque tenho a impressão de que a “terceira peça” contribui pra me alongar.

Ah, e sabendo que vamos ouvir falar bastante da pantalona de agora em diante, que tal já ir dando uma olhadela em alguns looks pra ir se inspirando, hein? Fiz uma seleção de seis looks que curti mais. Espero que vocês gostem!

moodpantals

Quem me acompanha no snap (devaneiosf) viu que comprei tecido pra fazer esse conjunto aqui da esquerda, listradinho. Oremos pra titia fazer rápido porque tô numa ansiedade…

Beijos!

Vestido Jeans: como usar

vestidojeansab

E lá vem mais peças direto dos anos 90 pra nossas vidas! Me lembro muito bem de, folheando as páginas das minhas Revistas Capricho daquele tempo ter achado vários exemplares de vestidos em jeans, ora usado com uma camisetinha por baixo, ora sem nada. Teve um modelo de um editorial que mostrava uma menina cuidando da irmã mais nova, em que ela usava vários vestidos jeans, e titia fez um pra mim de lastex, que juro, tô louca pra pedir uma releitura a ela, certeza de que ela vai lembrar o modelo, porque foi um vestido que só tirei do corpo quando tava mulambento, usei muito! Fazendo pesquisas na net, achei uma imagem que demonstra bem como vestidinho jeans era hype nos anos 90, é de uma Capricho com Luana Piovani na capa, e eu encontrei no blog da Rafaela o Rafaelando, que fez montagens maravilhosas com as revistas do meu tempo, bateu uma saudade das minhas revistinhas…

capricho94

Pois bem, fato é que os vestidos jeans voltaram (já até falei pra você em um post passado, mas não de maneira tão específica como hoje), e a dúvida é como combiná-lo, com que tipo de calçado, com que bolsa…bom, o vestido já traz aquela bagagem noventinha, então o legal é coordenar com peças ou mais modernas, ou mais antiguinhas, digo, de antes dos anos noventa, pra não ficar tão caricato. Separei umas imagens bem legais de street style, em que as meninas usam de tênis esportivos a botas acima do joelho pra compor com o vestido jeans:

denimdress

Pras amigas das regiões que não têm outono-inverno, usar um vestido jeans de manguinha com avarcas fica MARAVILHOSO, é garantia de um look atualizado.

E aí, quem topa aderir o vestidinho jeans? Eu tô dentro total!

Vem do Oriente pra mexer com a gente: Kimono

Óbvio que não poderia deixar de parafrasear o maravilhoso grupo É o Tchan(sou cult, mãe hahaha) pra falar da terceira peça mais queridinha do momento: O kimono. Digo “terceira peça”, porque ele vem por cima das composições (saia/blusa, calça/camisa, regata/shorts) incrementando o look, e substituindo, de uma maneira muito estilosa, as jaquetas e cardigãs nesta primavera/verão.

Quando começou essa nova onda eu não sei, creio que na primavera/verão passado(de forma bem tímida), mas vi primeiro as meninas que fazem a linha boho usando (Nicole Ritchie, por exemplo), e não demorou muito, todas passaram a usar agora. E eu desejo, ah, como desejo ter um kimoninho barra pra orientalizar o combo jeans/camiseta.

Tá, mas vamos ao que interessa, como usar o kimono. Não há muitas regras para usá-lo, mas pra não ficar clichê quando eu digo que o bom senso é seu guia, o kimono solto cria um certo volume.

Rose, mas a terceira peça, teoricamente, não vem para verticalizar a silhueta? Esse é o ponto, a pergunta já fala, “teoricamente”. Como o kimono tem um corte que abre lateralmente, uma manga quadrada que cria um certo volume, a dica que fica é que, para as mais cheinhas, a cintura seja delimitada com a faixa do kimono(obi), ou com um cinto, como na imagem acima. Se optar pelo cinto, que seja da cor que mais predomina na estampa, pra não chamar muita atenção para as gordurinhas a mais.

Na prática? As meninas que nos inspiram nas ruas ilustram muito bem como usar a peça:

Imagens: reprodução

Ideias de usar não faltam. Tão esperando o que pra orientalizar o look?

Leitoras “Plus Size”: turbinando o look com dicas práticas

Hoje o blog vai dedicar um post específico às leitoras que mais enchem minha caixa de entrada de e-mail pedindo posts especiais: as amigas cheinhas. E num mundo em que a anorexia é padrão(doentio, ainda mais), as meninas “plus-size” são preteridas, e caem no ostracismo, tendo que se virar em busca de um look que realce as qualidades, e ao mesmo tempo, camufle os defeitos.

Pois hoje darei algumas dicas quentes, sobre que caminho seguir para fazer sucesso com curvas que são privilégio de poucas. Vem comigo!

Elaborei um quadrinho, que pode ser um norte quando a dúvida impera assim que a gente abre o guarda-roupas(tenho isso todo dia, síndrome do “não tenho roupa ou não sei coordenar peças”, quem nunca?):

Como eu elaboro essas coisas loucas muito tarde da noite, peço só pra vocês relevarem eventuais errinhos de digitação, tá?

Ah, como vocês curtem que eu mostre na prática como isso tudo funciona, lá vai:

Gostaram das dicas? Beth Ditto, minha diva, já me ligou e disse que aprova(aloka!)

Ok, tenho uma Le Pliage. Porém, como usá-la?

Esse questionamento me veio à mente tão logo eu adquiri aquela que seria meu desejo mais imediato assim que soube que iria passar por um freeshop na minha vida: a bolsa Le Pliage, da marca francesa Longchamp.

Feita em Nylon, com alças de couro, montar um look com essa bolsa é muito delicado; qualquer deslize te deixa com cara de “fui às compras”, ou “sou revendedora Jequiti”; é que a bichinha, apesar de ser ultraconfortável, prática e de ótima durabilidade, não tem lá aquela aparência bacanésima. Mas caiu no gosto das estilosas, e o blog, é claro, vai dar diquinhas práticas de como usá-la!

Let’s go? Pera, pera, pera, pera, pera!!!

Na verdade separei várias imagens para vocês, e uma dica geral: como a Le Pliage tem pegada esportiva, o ideal é combiná-la com alguma peça(ou várias) mais arrumadinhas: blazers, casaquetos, camisas estilo alfaiataria, flats, bermuda mais arrumadinha…enfim, o extremo oposto ao estilo da bolsa, aquela velha historia do hi-lo que eu tanto falo por aqui.

Vocês podem constatar pelas fotos o que tô falando: sempre uma peça mais “arrumadinha”, “preppy” vai estar presente no look.

Observem comigo:

Pra finalizar, Whit. Port usando a Le Pliage, que tem muito cara de viagem mesmo. No aeroporto vi várias meninas carregando suas coisinhas nessa bolsa babadooo:

E aí, gostaram das diquinhas?

Páginas12