Amarelo-Minion, a nova cor da Pantone

Abaminion

Que marsala que nada, minha gente! A mais nova cor anunciada pela Pantone é vibrante, energética, amigável e divertida, e leva o nome dos personagens mais fofinhos de filmes de animação, os Minions!

PANTONE-Color-Institute-Minion-Yellow-Swatch

É a primeira vez que Pantone lança um tom que leva o nome de personagem, e a sugestão veio de quem? De Pharrell, o homem multimídia! O Pantone Amarelo Minion, de acordo com a diretora executiva do Instituto Pantone, Leatrice Eiseman, simboliza a esperança, a  alegria e otimismo, e foi sugerida por Pharrell bem no momento em que a Pantone realizava estudos de como a cor influencia o processamento do pensamento humano, emoções, e reações físicas, e de como o consumidor desejaria adicionar cores energizantes em sua vida.

Devo dizer que é bem esse o efeito que o amarelo me causa, uma cor aberta, animada, que tira qualquer look da mesmice, e dá um alto astral quase que instantâneo! O amarelo Minion é um amarelo meio cor da casca da banana madura, sabem, no tom dos Minions mesmo…há tempos comprei um tecido pra fazer uma saia amarela bem descolada, e agora tenho a deixa pra agilizar a peça!

Por enquanto o tom ainda não foi adicionado à paleta da Pantone, mas eu já adianto pra vocês alguns looks em amarelo pra vocês irem se inspirando, porque né, a graça é adiantar as notícias pra vocês já ficarem por dentro do que rola por aí!

moodboard_minion

Fotos: reprodução

Shine Yellow!

Vestido Jeans: como usar

vestidojeansab

E lá vem mais peças direto dos anos 90 pra nossas vidas! Me lembro muito bem de, folheando as páginas das minhas Revistas Capricho daquele tempo ter achado vários exemplares de vestidos em jeans, ora usado com uma camisetinha por baixo, ora sem nada. Teve um modelo de um editorial que mostrava uma menina cuidando da irmã mais nova, em que ela usava vários vestidos jeans, e titia fez um pra mim de lastex, que juro, tô louca pra pedir uma releitura a ela, certeza de que ela vai lembrar o modelo, porque foi um vestido que só tirei do corpo quando tava mulambento, usei muito! Fazendo pesquisas na net, achei uma imagem que demonstra bem como vestidinho jeans era hype nos anos 90, é de uma Capricho com Luana Piovani na capa, e eu encontrei no blog da Rafaela o Rafaelando, que fez montagens maravilhosas com as revistas do meu tempo, bateu uma saudade das minhas revistinhas…

capricho94

Pois bem, fato é que os vestidos jeans voltaram (já até falei pra você em um post passado, mas não de maneira tão específica como hoje), e a dúvida é como combiná-lo, com que tipo de calçado, com que bolsa…bom, o vestido já traz aquela bagagem noventinha, então o legal é coordenar com peças ou mais modernas, ou mais antiguinhas, digo, de antes dos anos noventa, pra não ficar tão caricato. Separei umas imagens bem legais de street style, em que as meninas usam de tênis esportivos a botas acima do joelho pra compor com o vestido jeans:

denimdress

Pras amigas das regiões que não têm outono-inverno, usar um vestido jeans de manguinha com avarcas fica MARAVILHOSO, é garantia de um look atualizado.

E aí, quem topa aderir o vestidinho jeans? Eu tô dentro total!

Listras reloaded

Já nem sei quantos posts já fiz por aqui sobre listras e, pode parecer repetitivo, mas é que as danadas são um clássico que vive se reinventado. Das listras das marinières pra cá, rolou muita coisa, e agora não se fala noutro assunto que não listras de todas as espessuras, cores…a gente pode seguir um estilo navy clássico, mas pode ousar também, reinventando um navy com os novos padrões de listras que estão aí. Podemos imprimir uma pegada urbana, ou podemos fazer a linha mais clean. O que elas – as listras – querem, é aparecer, adaptadas ao estilo da cada pessoa, e ao mood também.

Tenho algumas pecinhas listradas no armário, e amo. Na verdade difícil eu não gostar de uma estampa, ou padronagem. Tenho problemas com cores neutras, meus olhos curtem muita informação, e estampa, minhas amigas, enche meus olhos, piro demais!

listrascoloridas

As imagens que separei aí em cima são um aperitivo pra seleção que fiz aqui embaixo, com inspirações que não acabam mais de como se adaptar às novas versões das listras:

stripescolor

Muito amor pelas coloridas e por essas mais largas, acho que vou acabar cedendo e adquirindo mais uma peça listrada pro meu acervo!

Que me dizem dos looks e das listras reloaded? Arriscam?!!!

La bouche en rose
Em: Beleza

abpinklipstick

Muito embora a gente só escute por aí marsala pra lá, marsala pra cá, uma constatação que fiz observando todos os desfiles internacionais de primavera/verão 2015 é que esse ano também é rosa. Muitas peças cor-de-rosa, e principalmente, muita boca rosa. Sim, o batom rosa é o queridinho da vez!

E sim, sei quem algumas de vocês torce a boca para o batom rosa, mas vou aqui fazer o papel da maior incentivadora dele, principalmente porque não há um tom específico do rosa em voga, mas sim todas as nuances possíveis, do rosa nude, passando pelo rosa antigo, ao pink. Não tem como não agradar gregas e troianas. A gente precisa também se desvincular um pouco dos padrões pré-conceituais. Rosa não se resume ao rosa choque, ou ao cintilante. De alguns anos pra cá a indústria do batom tá tão massa, que quase sempre conseguimos escolher um batonzinho fofo pra chamar de nosso; é um leque quase infinito de cores, e nuances derivadas das cores, uma maravilha!

Só pra vocês sentirem o drama do que rolou na passarela, separei imagens de alguns desfiles, pra dar aquela empolgação de ir trabalhar ou estudar amanhã de batom rosa:

pinklips

Viram a infinidade de tons de rosa? Então, qual a desculpa de vocês pra não saírem lindas por aí com batom trendy?

Resumão NYFW S/S 2015, parte 3

Com um atraso meio giga, simbora correr pra falar mais um pouco sobre os desfiles do NYFW prêt-à-porter, começando pela Sophie Theallet, designer preferida da Michelle Obama, que veio com uma coleção que de cara a gente detecta de onde veio a inspiração: Jamaica. Ora, as estampas tropicais nas peças, a escolha por unir o verde, amarelo, e o vermelho em acessórios, e o reggae tocando na passarela tornam claro que o estilo ultrafeminino da marca tirou umas férias nessa Ilha que nos deu Bob Marley de presente. Amei os vestidos trazendo a cintura marcada, e as estampas escolhidas por Sophie Theallet, usaria tudo de boa!

 

NYFW2015sophietheallet

 

 

Monique Lhuillier: a gente tá cansada de ver celebridades usando os vestidos da Monique no red carpet. Ela, assim como nossa amada Luísa Marillac, esse ano resolveu fazer diferente, dando preferência a uma coleção mais voltada para looks diurnos, com inspiração na Ilha Harbour, nas Bahamas. O resultado de sua viagem facilmente é perceptível na coleção, com peças em tons de lavanda, blush, azul, tudo lembrando as manhãs, as tardes, e o pôr-do-sol no destino paradisíaco. E, ainda que ela tenha dito que o foco eram os looks do tipo “dia”, vi muitos vestidos que certamente aparecerão nos próximos red carpets, talvez hoje mesmo, no Grammy. Aguardemos.

 

nyfw2015moniquelhuiller

 

A coleção apresentada por Erin Fetherston talvez tenha sido uma das mais bonitas e usáveis que vi na passarela. Sua inspiração teve como ponto de partida estamparia botânica sessentinha, buscada lá no acervo de roupas de sua avó. Mas, se por um lado temos uma estamparia vinda do passado, por outro temos o neoprene, tecido moderno, usado na confecção de crop tops, e saias-lápis. Os comprimentos foram os mais variados, mas que curtos e midi imperaram. Amando que o midi veio pra ficar, e não dá nem indicativo de ir embora. Maravilha!!

nyfw2015erin

 

DKNY deu com força no comprimento midi, nas peças oversized, e nas listras. Definitivamente veremos muitos looks mais folgadinhos, vi em vários desfiles, e se liguem, peças com volume têm sido recorrentes. Anotem essas dicas, pra depois não dizerem que não avisei! Mais especificamente falando da coleção apresentada por Donna Karan, seu tema foi claro “New York Nation”. E como cidade que abriga gente de todas as raças, credos, classes sociais, as peças apresentadas têm esse caráter “tudo junto e misturado”: listras dos uniformes de jogadores de rugby, estampas caleidoscópicas, flatforms e tênis pra caminhar pelas ruas sem hora para parar, e vermelho em saias volumosas para exalar feminilidade. DKNY trouxe o streetwear pra moda, mostrando que não só a passarela inspira a rua, mas, ao revés, a rua também inspira a passarela.

nyfw2015dkny

 

 

Desigual: A Desigual, nem adianta negar, com essas coroas de flores na cabeça das modelos, já torna evidente a inspiração da marca: México e Havaí. Ilhas e lugares de clima tropical serviram de inspiração pra muita gente, e eu, claro, como boa fã de estampa, tô amando tudo!

Christian LaCroix denominou a coleção “Say Something Nice”, e, decorrente desse título bem alto astral o que se viu foi uma explosão de cores, em listras e estampas, em especial as de hibisco. Destaque para estampas com flores e grafismos azul cobalto, mostrando que a vibe da estamparia do azulejo português tá longe de ter um fim.

nyfw2015desigual

 

Carolina Herrera: nada é tao clichê nos desfiles primavera-verão quanto a estamparia com florais. Isso não é uma coisa ruim, mas a repetição não é tão boa. E Carolina Herrera, rainha dos florais, sabe disso, e, muito embora tenha investido mais uma vez nesse print, resolveu dar uma roupagem mais tecnológica, usando e abusando das flores digitalizadas em seus vestidos, saias, e  conjuntos, e investindo em bordados com materiais menos óbvios.  A mulher de Herrera continua a mesma, transpirando feminilidade por todos os poros, e bem por isso não vai demorar para vermos queridinhas da marca, como Camilla Belle, Marion Cotillard, Renee Zellweger, e Julie Bowen, usando seus looks nos tapetes vermelhos por aí.

nyfw2015carolinaherrera

Pra vocês não cansarem de ler o post, vou ficando por aqui, e em breve venho com a quarta e última parte, e com breves highlights das semanas de moda européias.

Ah, lembrando que mais tarde no Insta do blog tem cobertura do red carpet do Grammy, não percam que é diversão total! : )

 

Alerta de tendência: padronagem windowpane

windowpaneovert

Vocês já devem ter ouvido falar muito aqui no blog do tal “xadrez de verão”. Aliás, já fiz um post falando sobre várias padronagens de xadrez e, a depender do tecido, e das cores, algumas são mais apropriadas para as estações mais frias do ano, outras para as estações mais quentes. E algumas atravessam o ano inteiro, digamos, “de boa na lagoa”. A padronagem de hoje é uma dessas, já que sua versatilidade a fez ser desfilada em várias coleções do pré-outono 2015 gringo (Dior, Proenza Schouler, e Derek Lam), mas já tá cotada pra ser a queridinha da primavera no hemisfério norte: é tempo de estampa windowpane, amigos e amigas!

A estampa windowpane leva esse nome justamente porque faz lembrar uma vidraça de janela. Em preto e branco, ela vai e vem a todo o tempo; já vi muita gente usando em 2013, mas me parece que o negócio ficou sério depois das coleções pre-fall 2015. Eu, como já disse a vocês, não sou muito vidrada em tendência, e considero essa padronagem um verdadeiro clássico. Imaginem uma calça com padronagem window pane, e uma camisa social pink? E um mix com estampa floral?

Pra ilustrar pra vocês como a parada tá séria lá fora, separei alguns looks lindos, que certamente servirão de inspiração pra minhas montações futuras:

windowpane2

windowpane1

Imagens: reprodução

Queria “apenas” todas as peças daí de cima!

E aí quem vai se jogar na estampa windowpane?

Páginas12345... 11»