Sexta romântica: crop top + saia de renda

lacesk2a

Se na sexta passada o look foi do conforto, nessa, juntinho com ele eu decidi dar um toque mais romântico ao look. E como conseguir isso de imediato? Com renda, numa saia mimolet.

Essa renda minha é antiga, tava lá no meu acervo de tecidos e originalmente tinha comprado pra um vestido; só depois que decidi pela saia. Porém, como faltou forro, titia cortou e deixou a peça lá, alinhavada, por quatro longos meses, ATÉ que me toquei de uma sarja rosa seco minha encostada, e tive a ideia de pôr como forro na saia pra justamente dar o aspecto armadinho, do jeitinho que eu queria.

Domingo passado chegou, junto com a inspiração de titia, que pegou o tecido, costurou, e VOILÁ, MINHA SAIA DOS SONHOS FICOU PRONTA! E desde então tô vestida com ela sem tirar nem pra tomar banho. (brincadeira, mas que tenho vontade de fazer isso, tenho hahaha)

Pra combinar com minha sainha nova, usei um crop top também feito por Tia Alice. O mimolet, não vou mentir, é um comprimento perigoso, e a menos que você tenha um estilo de vestir restrito por causa de suas convicções religiosas, é preciso ousar um pouco na parte de cima para não parecer que a gente tá indo pra o Templo de Salomão:

lacesk5

lacesk4

lacesk3

lacesk1

Fotos: Jeff Braga

É ou não é um look fofo?

Créditos? Lá vão: saia e top Tia Alice (encomendas -ela entrega no Brasil inteiro, frete por conta do comprador – txia.alice@gmail.com, comigo, ou com ela diretamente pras clientes antigas); colar e óculos, AliExpress; Sapatos, que nem aparecem tanto mas são lindos, com estampa de passarinhos, Asos; Relógio, Casio vintage.

Beijos e bom fim de semana!

Desejo do dia: saia ou vestido em cambraia bordada

IMG_8076.JPG

Não teve como evitar. Eu, nascida e criada dentro do ateliê da minha tia, criei um apego louco a tecidos; amo essa explosão de texturas, cores, e brilhos que ficam em grandes sacos ou prateleiras daqui de casa. Chega tecido novo, corro pra ver, fico pensando nas peças que posso fazer com ele, sonhando, devaneando…ou não, porque tem tecido também que não gosto.

Porém, o post é dedicado a uns dos tecidos que mais curto: cambraia bordada. Sabem uma pessoa alucinada por tudo que seja feito com cambraia? Prazer, eu.

E, ultimamente, ando desejando duas peças em específico feitas com cambraia: uma saia, e um vestido, mas pode ser um ou outro também. Mas tem que ser midi, e tem que ser meio-forro, do jeitinho que vou mostrar aqui pra vocês:

foto 1

foto 3

foto 4

O estilo da cambraia bordada dos dois primeiros modelos mais se parece com uma tela, o que dá condição para que, se a gente não achar esse estilo gráfico nas lojas de tecido, comprar tela mesmo. Deve ficar bem semelhante o efeito.

Já na última imagem a gente  tem a cambraia bordada típica, como nós somos acostumadas a ver nas lojas de tecido. Cobicei demais demais esse último modelo, um vestido, mas tô de um jeito que quero tanto qualquer coisa nessa linha, que o que titia achar mais fácil e puder fazer pra mim sem atrapalhar a fila de encomendas dela pra mim tá ÓTIMO!

Portanto, meninas, próximos dias espero que seja eu que esteja posando pra foto com minha peça nova! Quem espera sempre alcança, né, vamos torcer!

Mas me digam vocês, já viram esses modelos por aqui em alguma loja? Dicas, please, que compartilhar é sempre muito bom!

Da quarta: Kimono!

lddkimo1

Oeeee!

Tô tão mocinha, postando look novo em tão curto espaço de tempo, né? Que bom que tô conseguindo regularizar a rotina aqui no blog, sinto falta de escrever sobre um tudo aqui, tá dando certo, e isso é o que importa!

O look de hoje traz uma peça que falei em um post detalhado pra vocês em 2012 (ou foi 2013?), e que dá um toque todo boho à composição: o kimono. Eu particularmente já uso há um tempo – a versão sem franjas – e posso falar que é a “terceira peça” essencial pra quem vive numa região onde as estações do ano não são tão bem definidas, no sentido de que é calor quase o ano todo, mas que a gente tem que lidar com a entrada num shopping com ar condicionado, ou no trabalho…o quimono não deixa a gente tão exposto ao frio do ar condicionado, e também não esquenta como um cardigã quando a gente sai na rua, já que geralmente ele é feito em um material mais fresquinho, como malha ou seda. Versátil demais.

O meu, quem fez, óbvio, foi minha tia (aquela vantajona de obter uma peça antes de as lojas venderem a peça). Ela tá com muitos exemplares lindos, com franja, sem franja, e quem quiser encomendar só falar comigo(pras meninas de Natal), ou mandar e-mail (txia.alice@gmail.com) que passo detalhes.

lddkimo2

lddkimo4

lddkimo3

Fotos: Jeff Braga

Ah, pra quem tem dúvida de como usar o kimono, dica rápida e eficiente: se ele é a peça-chave do look, todo o resto tem que ser o mais básico possível; quem tem que aparecer é ele, e a partir dele é que a gente vai compondo.

Gostaram do look? Posso ir postando mais?

Créditos: kimono (Tia Alice), shorts(Riachuelo); espadrille(Via Mia); top(Tia Alice); óculos(Bleu dame); bolsa-saco e terço(Aliexpress).

Beijos e boa quarta!

Revirando o guarda-roupas da mãe: em busca do top perdido!

Sim, sim, esse é mais um post que traz uma peça que a gente pode achar fácil revirando roupas antigas de nossas mães, e avós. Meninas, se preparem, que o top curtinho de crochê/renda/guipure vai explodir na primavera/verão!!

E como eu sei disso? Pura observação! Vejo um look num festival ali, uma olhadinha nas celebs aqui, leio umas revistas gringas, pesquiso sobre moda anos 70, e pronto, a aposta vira post aqui no blog!

Não, o crop top não veio do verão passado. Sim, ele mais antigo do que a gente imagina! Sabe as pin ups? E as belly dancers? Pois bem, essas meninas já desfilavam de barriguinha de fora por aí, de top e shortinho hot pants. Ou seja, nada de novo no front.

Especificamente sobre o crop top do post de hoje (em renda, guipure ou crochê), tenho uma foto aqui bem antiguinha, de 1969, com a Jane Birkin usando. Nunca um look foi tão atual, e digo mais, se preparem que a gente vai ver muita gente andando assim por aí em breve!

birkincroptoplace

Como eu já disse dia desses por aqui, estamos em tempos maravilhosos, podemos vestir o que der na cabeça, não importa onde fomos buscar referências. Ou seja, a gente cata uma saia midi lá dos anos 50, bota um top de crochê bem anos 70, e pronto, estamos lindas!

Isso é o bacana, a democracia do estilo, que inclusive vai além da mescla de tendências de épocas diferentes; ela abrange também todo tipo de corpo. E o que eu quero dizer com isso? Que você, amiga mais cheinha, pode usar qualquer peça que você quiser, inclusive o top cropped. SIM, o top cropped. O segredo do estilo tá em uma coisa bem simples: bom senso.  A gente vestindo o bom senso antes de qualquer peça, torna o look à prova de erros.

Particularmente, eu amo uma produção que tem crop top e pantalonas, calças, shorts, e saias que cubram o umbigo. Mas é só uma questão de gosto, já que o umbigo, segundo o que ando pesquisando, tá descarado mesmo, vem aparecendo com força nas montações. Quem sabe daqui pra começar a primavera/verão eu ache um jeito de mostrar o umbigo de uma maneira mais estilosa e menos É o Tchan…vou estudando, me montando em casa, testando, e quando eu descobrir, tiro foto do look procês.

E pra gente já ir entrando no clima (quem mora no litoral do nordeste já sabe, looks de verão eternamente hahaha), separei muitas fotos de meninas mostrando como a gente pode usar crop top em guipure(que eu amo), renda, e crochê(que eu amo parte 2), e lacrar nessa temporada linda que vem chegando:

topparte1

topparte2

Tantas possibilidades né? Assim fica até fácil fazer uma composiçãozinha com o top…tão preparadas?

assinatura2

That seventies mood: sandália plataforma

absandaliaplataforma

Já começo bem direta com vocês: se preparem para a overdose de posts no mood anos setenta por aqui. Não, não é por causa da novela das seis, e sim porque uma vibe Woodstock de se vestir tomou conta do hemisfério norte na primavera verão. E, se por lá bombou, minhas amigas, no Brasil não vai ser diferente.

Mas não vou contar tudo de uma vez pra vocês, porque fica sem graça, né? Vamos por partes, como diria Jack, o Estripador. Mais precisamente, começaremos pelos pés.

Há umas três, ou quatro temporadas atrás de uma das semanas de moda lá fora vi a Miroslava andando de jeans rasgadíssimo, com uma certa sandália com salto de cortiça. Era plataforma, preta. Depois disso, a vi usando mais umas 3 vezes, e pensei comigo mesma: isso vai pegar, não sei com que rapidez, mas vai. Depois de uns meses algumas lojas brasileiras, timidamente, produziram alguns exemplares n0 outono/inverno, que sumiram ligeiro das prateleiras, mas não geraram um estardalhaço, apesar de ser um par de sandálias bem bonito, e do tipo que combina com tudo.

Só que, primavera chegando, galera se anima a sair de casa, e botar um shortinho pra mostrar as pernocas, e vai ser AÍ que o bicho, ou melhor, a sandália plataforma, vai pegar, e eu já corro e conto aqui pra vocês irem logo adquirir seus exemplares, porque eles vêm em dois modelos diferentes: a plataforma com salto mais gordinho e emendando com a parte da frente, em cortiça madeira, camurça, e até borracha (vi lá fora, é feio mas a galera tá usando), e aquela que o salto é tipo uma coluna, um pilar. Xô mostrar fotos que ilustrando fica melhor de entender:

moodboardplatformDdefinitivo

Eu já tive oportunidade de provar os dois modelos, e, apesar de o salto coluna ficar mais bonito no pé(muita gente chama esse tipo de sandália de pata de elefante), a plataforma parecida com a da Miroslava se mostrou mais prática pra andar, já que deixa o pé praticamente num nível só, fora que ela é muito vai-com-tudo, permite milhões de combinações.

A questão é que, escolhendo uma ou outra, você vai estar totalmente no mood dessa primavera/verão. Eu adoro, e já tô separando minhas pecinhas Coachellizadas pra usar (as irmãs Olsen aprovaram esse meu comentário hahahaha).

Especial dia do Amigo: amigas estilosas

Olá!

Hoje, Dia do Amigo, eu não poderia deixar de postar as amigas mais estilosas da vida real e da ficção, né? Algumas delas, as da ficção, influenciaram o estilo de uma geração inteira de mulheres, e outras, as da vida real, nos influenciam a cada pisada nas ruas próximas aos desfiles das semanas de moda.

Curiosas pra saber quem são? Então, chega de enrolação e vamos conhecê-las!

- Samantha, Carrie, Miranda e Charlotte: como não amar Carrie Bradshaw e sua turma? Confesso que não fui telespectadora assídua da série Sex and the City, mas assisti aos dois filmes, e o estilo dessas meninas, os diálogos, tudo, na verdade, fez meus olhinhos brilharem. Quero apenas todos os looks de Carrie, a saia de tule diva, os coletes, os vestidos… acho que vou baixar a série e assistir, porque né, agora que tô balzaca os conflitos delas certamente baterão com minha vida atual…

carriesamanthasatc

- Serena van der Woodsen e Blair Waldorf: uma amizade conturbada, eu sei, mas qual amizade nunca deu uma estremecida e depois voltou às boas? As amigas de Gossip Girl arrebanharam milhares de fãs pelo mundo, e amantes do estilo delas também. A série GG também se passa em Nova Iorque, do mesmo jeitinho de SATC, e, me parece, traduz a figura da mulher novaiorquina, cosmopolita, moderna, feminina, ousada…as bichas lacram lacrando, fato!

serenaeblair

- Miroslava Duma, Ulyana Sergeenko e Lena Perminova(digitei errado lá embaixo, sorry a dislexia, meninas): cês já devem estar de saco cheio de tanto que eu falo de Mirona né? Tenham paciência comigo, prometo que não trago look dela tão cedo por aqui depois desse post, mas eu precisava mostrar as amigas da fia, umas russas lindas de estilosas que andam encangadas com ela nas semanas de moda ao redor do mundo. Essas 3 são salvas em uma pastinha especial e, muito embora alguns looks sejam “montados” na acepção travesti do termo, vale para servir de inspiração. Sempre tem algo que a gente pode pinçar no look delas para inspirar nosso vestir diário, sempre.

ulyanalea

- Anna Dello Russo e Giovanna Battaglia: como as anteriores, essas amigas da vida real dão um show de estilo. Dello Russo é meio louca nas montações, eu sei, mas é editora da Vogue Japão, entendo perfeitamente que ela tenha sido influenciada pela vibe harajuku, acho até obrigatório em razão do ofício dela. Giovanna, da L’uomo Vogue, é mais contida, não anda com tiara de melancia na cabeça como sua amiga,  mas também ousa, com um jeitinho low profile. Quem, loucona, não tem uma amiga certinha pra fazer o contraponto?  Pois bem, elas duas são bem assim, Dello Russo toda extravagante(e certamente hiperativa, como eu, conheço de longe hahaha), Battaglia discreta, amante dos tons neutros, do preto, dos looks menos fechosos.

anna_giovanna

E, para finalizar, uma lição das muitas que Carrie Bradshaw nos deixou: “Dizem que nada dura para sempre. Sonhos mudam, tendências vêm e vão, mas a amizade nunca sai de moda.”

Sabe tudo, Carrie, sabe tudo!!!

Páginas123456789