Xadrez Vichy: o clássico revisitado

IMG_2135

O xadrez Vichy é um clássico, fato. Imortalizado pelos looks de Brigitte Bardot na década de 50, ele sempre tá dando um jeito de se repaginar e se firmar como tendência de tempos em tempos. E em 2017 não poderia ser diferente: o vichy foi a cara da primavera/verão no hemisfério norte, e o mesmo promete acontecer por aqui.

Eu particularmente amo essa padronagem. Para mim, ela tem um ar pin up veranil maravilhoso, qualquer composição com ele me agrada, da mais rocker à ladylike (vestido midi em xadrez vichy é meu amor sincero amor verdadeiro).

Mas cês sabem que só falar do vichy não é tão convicente quanto mostrar looks maravilhosos com ele; se eu convencer com esse moodboard a 70 por cento do meu eleitorado usar xadrez vichy já tô satisfeita :):

IMG_2133

Me digam o que é essa saia de babado xadrez desse canto inferior esquerdo? QUEROOOOO!

IMG_2131

Tão vendo que com acessórios e modelagem certos a gente moderniza o vichy? Não tem como não amar, gente, Vichy é vida!

assinatura2

Pra ficar de olho: broches

 

 

 

broochtren

Não tem coisa mais legal na moda que a modernização do vintage, e hoje o post é sobre um acessório que vem sendo repaginado pelo street style: o broche.

Na verdade na verdade, o broche sempre teve um lugar cativo no meu coração, pois meu ícone de estilo, minha tia, SEMPRE usou essa peça, de modo que aqui em casa temos muitos exemplares deste acessório maravilhoso, que tira qualquer look da mesmice. Então, pra mim, broche é atemporal.

Mas, no universo das tendências, me parece que só recentemente o broche retornou com força total, aparecendo nas passarelas (Lanvin, Prada, e Balenciaga são exemplos) e nos blogs de estilo, geralmente de um jeito bem estiloso: enchendo as lapelas de blazers e golas de jaquetas, como mostro abaixo:

IMG-6257

Contudo, esse não é o único jeito de usar o broche, e a gente não pode se limitar tanto quando o assunto é dar nosso toque pessoal às nossas montações, né? Eu, por exemplo, adoro colocar grampos nos broches, e usar como acessório de cabelo, incrementando um coque, ou um rabo de cavalo; gosto de colocar no lenço e jogar no pescoço, ou mesmo pegar esse mesmo lenço e botar no braço, e aí temos um bracelete bem hi-lo, meio grunge, meio chique; também curto colocar uma corrente ligando dois broches iguais, fixando cada um numa gola de uma camisa básica, e aí temos uma espécie de colar…gente, muitas maneiras, muitas maneiras, só deixar a criatividade aflorar!

E aí, cês encaram essa incrementada no look com brochinhos ou pulam? Como já disse, eu tô com os dois pés dentro, amooooo broches, dão muita personalidade a um look.

 

 

NYFW, looks mais legais do street style

seleab

Oe, cheguei um tico tarde, mas dá tempo ainda de fazer minha seleçãozinha de looks de street style do NYFW que rolou há pouco mais de um mês, né?

Então, queria falar pra vocês minhas impressões, e as imagens são um pequeno resumo do que vi no meu passeio virtual por vários sites com fotos dos convidados dos desfiles em NY. Não há nada mais legal do que ver a leitura que as pessoas fazem de suas referências na moda, nas artes, na cultura, transpondo isso pra maneira de vestir, e o street style me dá esse termômetro.

E o que percebi de NY? Que a febre da camisaria lá tá grande, que os looks estão ficando cada vez mais práticos e menos carnavalescos, que o salto tá sendo aposentado, e que a camiseta, minha peça queridinha da vida, tem reinado tanto em looks esportivos quanto em looks mais sofisticados.

Notei também que o rose quartz (um rosinha com fundo levemente puxado pro salmão), que compõe o combo de 2017 da Pantone apareceu muito nos looks da galera. Ah, e os anos 90 tão com tudo, não podemos nos esquecer dessa década maravilhosa ao tirar qualquer peça do armário; pra mim, o parâmetro é Alicia Silverstone, o que ela vestiu, de Clueless a clipes do Aerosmith, pode usar sem medo!

Fazendo um resumão ilustrado do que falei acima, segue imagens:

nyfwss

Só composições que super podemos usar por aí, né? Sigamos para compilar Milão e Paris, e ver o que rolou por lá, aguardem cartas.

Saia Plissada Metalizada, mais um item pra eu ficar desejando

abmetalskirt

Gente, não tem como, é mais forte que eu, sou alucinada por brilho: lamê, paetê, lurex…tudo que brilha entra direto pra minha lista de desejo. E nem precisa dizer qual foi minha reação ao perceber no street style que uma certa saia plissada metalizada anda fazendo o maior sucesso, né? Enlouqueci, comecei a explorar meu guarda-roupas, achei um vestido meu plissado metalizado que usei pouco, e já pedi pra titia transformar numa saia pra eu montar um look “básico” pra trabalhar. Porque né, pagar duzentos reais na Zara numa peça dessas é um pouco demais pra mim.

Pra quem acha difícil combinar uma saia nesse estilo, eu digo pra vocês: não é. As inspirações na internet estão aí pra isso, e Alexa Chung dá uma boa dica de como transformar a peça num item do dia-a-dia: é só complementar o look com itens básicos, ou esportivos.

No caso das fotos que achei ela usou com moletom, ou casaco de tricô:

alexametalskirt

Viram com não fica tão chamativo? Mas, pera, tem mais looks-inspiração por aí, preciso convencer vocês de que essa peça é o máximo, e duas fotos não são suficientes pra notar a versatilidade dessa saia Bapho!!!

selecsaiametalizadaplissada

Imagem: reprodução

Já quero usar com tênis e camiseta básica, e não tô satisfeita só com a prateada não, tô cobiçando a dourada também!!!

Mas, me digam, que cês acharam, topariam andar com uma beesha dessas por aí assim, de boinha, ou acham exagerado? Me contem nos comentários!

Beijos e até à próxima!

Alerta anos 90: o slip dress voltou!

Ab_slipdress

 

2016, pra moda, tá parecendo 1995: a quantidade de peças trazidas direto do armário das meninas da década de 90 dá pra criar uma série de posts por aqui, tranqüilamente.

Em 1990 eu tinha 9 anos, e ganhei uma assinatura da Capricho que durou mais de 5 anos, portanto, acompanhei de perto o estilo que reinou naquela década, seja através dos editoriais da Capricho, seja acompanhando, também através da revista, os looks das estrelas Pop/Rock e top models da época. Muitas peças legais daquele tempo tão voltando, mas por hoje, vamos falar de uma em especial, versátil por sua própria natureza: o slip dress, ou vestido camisola.

Quando se fala em slip dress, não tem como não vinculá-lo à Kate Moss, e à Courtney Love, rainhas dos anos 90 que usavam a peça de maneira exaustiva. Se Kate recebesse um dólar pra cada aparição que fazia usando slip dress ela tava milionária somente por isso!

Matriz_slipdress

Se nos anos 90 era Kate que comandava o exército de Slip Dress, atualmente o ícone de estilo no quesito se chama Rumi Neely, blogueira do Fashion Toast. A beesha veste cada um mais lindo que o outro, fico feito doida salvando na minha pastinha de inspirações pra escolher o modelo mais legal e fazer um pra mim!

defsliprumi

Muito embora o vestido-camisola não seja unanimidade (algumas dirão: que loucura, mulher, a pessoa sair de camisola na rua, onde já se viu??!), minha opinião é de que o slip dress é sim uma das peças mais legais do momento para compor looks: a gente vai do look sexy ao grunge dentro de instantes, somente trocando acessórios. Ele vai da festa chique a um jantar mais informal com amigos. E eu provo o que digo, só ver a seleção abaixo dos looks com slip dress, garanto que muitas de vocês, leitoras, vão desejar um vestidinho camisola pra chamar de seu.

howtoslip

Ah, ia me esquecendo: se quiserem deixar o look bem anos 90 mesmo, é só combinar com camisetinha por baixo, vi várias meninas usando e achei massa, um hi-lo direto do túnel do tempo que funciona demais!!

E aí, que cês acham do slip dress, curtem ou não? Vamos abrir debate nos comentários, que eu adoro!

Cropped Ripped Jeans: Quero!

Ab_croppedjeans

Não se viu nada mais recorrente nos arredores das semanas de moda do hemisfério norte que o jeans cropped: tinha pantalona jeans “pega bode”(traduzindo pra o popular o termo cropped), calça baggy “pega bode”, skinny “pega bode”…a calça encurtou, fato. Mas, se ela não veio curta de fábrica, com barrinha feita, também não teve problema pras fashionistas: as beeshas pegaram qualquer jeans que tinha no armário e passaram uma tesourada seguida de uma desfiada nele, e voilá! Tem-se uma peça estilosa sem gastar nenhum real pra isso, só tempo mesmo.

Eu, muito fã de reformar minhas roupas, já até selecionei acolá um jeans pra dar essa trabalhada na barra, não posso ver um rastro de peça customizada nos desfiles que já fico me coçando pra começar minha produção. O legal mesmo é que a calça seja aquela mais larguinha na perna, estilo pantalona mesmo(calça boca de sino também), ou a de modelagem reta, estilo anos 90, foi o que mais vi no street style. Escolhida a calça, o corte pode ser feito mais ou menos uns dois ou três dedos acima do tornozelo; para as ousadas, dá pra deixar mais curta a barra na parte da frente da calça e mais comprida atrás, vi alguns modelos assim e achei massa! Compilei umas ideias aqui pra vocês:

croppedjeansripped

Imagens: reprodução

Ah, e sabem o que achei mais legal de esse tipo de calça ter caído no gosto da galera? É que a tendência vem com um pouco de consciência de consumo. Ora, dá pra trabalhar com o que a gente tem em casa, sem precisar ir a uma loja e adquirir mais uma calça jeans, que, como já falei por aqui, degrada o meio ambiente de forma impactante. Portanto, nada de comprar jeans novo, tenho certeza que, se você não tiver uma calça com modelagem legal em casa, em brechós, e bazares de bairro dá pra encontrar um jeans massa pra reciclar e sair lacrando por aí!

Páginas12345... 13»