Delírios Onomatopaicos: dos quadrinhos para a moda!

Me parece que a galera anda bebendo pesado na fonte da pop art: cores explosivas, impressos, colagens, e agora as camisetas/tricôs/moletons com onomatopéias vêm dominando as ruas.

Essa nova onda começou com o desfile de Phillip Lim(Pre-Fall 2012), e de lá pra cá os “Pow!”,  “K-Pow!”, “Crash!”, “Boom!”, e coisinhas do tipo invadiram as ruas. Se eu curti? Muito! Amo camiseta, é peça-chave do meu guarda-roupas, e se ela parece saída de um cartoon qualquer, então, nem se fala! Já tô querendo, e muito, mas sem preço salgado, por favor! Já à caça nas Riachuelos, e Leaders da vida!

Abaixo, separei alguns looks onomatopaicos pra vocês sentirem qual que é o lance:

Foto: reprodução

Ela voltou! A jardineira, símbolo da moda confortável, volta à cena da moda com tudo!

Inicialmente desenvolvida para ser uniforme de trabalho, a jardineira rapidamente ocupou seu lugarzinho na moda. Alguém teve a feliz ideia de usar aquela vestimenta, típica de mecânicos e trabalhadores de fábricas, para sair. E o efeito viralizou no mundo, e a jardineira até hoje nunca saiu dos armários das pessoas que prezam pelo conforto e praticidade que a peça traz.

Me lembro muito bem, há uns 16, 17 anos, minha neura por uma jardineira; culpa da VJ Tati Ivanovici, adepta da moda streetwear, que apresentava os programas na emetevê de jardineira oversized, top curto, e tênis de skatista. Caninguei tanto, que acabei ganhando uma, que usei até ficar velhinha. E de lá pra cá, nunca mais meu armário foi ocupado por outra pecinha dessas…

Mas, peraí, dá tempo! Vou aproveitar essa volta triunfal das jardineiras no circuito de estilo mundial para adquirir uma pra mim, a precinhos camaradas! Boto fé nas Riachuelos, e Marisas da vida, e vocês?

Sobre como usar a jardineira, acho muito chato esse lance de ficar ditando regras. O bom senso resolve tudo em nossa vida, então, basta saber a modelagem ideal para o seu tipo de corpo, e adequar o uso da peça à ocasião. Exemplo? Se for para passear, e tiver com o corpo tudo em cima, vai topzinho por baixo; se o trabalho permite um traje mais descolado, dá pra colocar uma camisa por baixo da jardineira e criar um look descontraído. Acessórios farão sua parte, ajudando nas composições desejadas.

Tá, tá, muita teoria, mas cadê a prática, Rose? Calma, meninas, selecionei muitas imagens mostrando como a gente pode chamar a jardineirinha de volta para nossos armários de uma maneira digna, e estilosa!

Voilá!

Peça-desejo total.

Transformação express: converse neon

De vez em quando eu curto ir no Lookbook.nu, e ver qual é a da galera gringa. Por lá, gosto bastante dos looks de tênis da Sietske L , uma galega de Amsterdã que usa geralmente Converse e Keds, e faz looks muito dignos, usáveis, bem vida real mesmo. E eis que curiando na página de looks dela, me apaixonei por uns Keds amarelo-limão “cheguei”(usado nesse look AQUI). Mas, como nunca vi nada parecido por aqui, fiquei só na vontade.

Contudo, fazendo recentemente a arrumação dos meus calçados, encontrei uns All Stars meus que comprei numa liquida da Renner, a R$ 39,90 e só tinha calçado uma vez; na lata pensei: “por que não?”. Peguei minha tinta para tecido Acrilex Neon, um pincel que eu tinha, e pus as mãos na massa.

E no que deu? Tênis-desejo em questão de minutos, voilá!

E com mais 3 reais, ganhei uns tênis novinhos em folha pra eu aproveitar bastante!

Top 10 inspirações

Gente, tô viva, tá? É que eu, nessa minha misantropia às vezes me desligo total do notebook, e acabo não alimentando o blog de posts. Também tô terminando mais um tutorial da série “shorts para o verão” que envolve várias etapas, e isso tem me consumido bastante. O legal? É que vai subir amanhã, já tô ansiosíssima pra ver se vocês curtiram!

Mas, mudando de assunto, hoje quero compartilhar por aqui um top 10 de inspirações, extraído diretamente de um dos blogs de rua mais legais, o Stockholm Streetstyle. Eu não tenho muito critério na escolha, ora me apaixono pela estética da montação, ora por um tecido específico, ora pelo estilo seguido. É bem assim, meu cérebro é randômico, já falei pra vocês :)

Então, me sigam!

E se o filme Bonequinha de Luxo tivesse um remake, bem no século atual, como seria a nova Holly Golightly(Sabrina também, certamente)? Na minha cabeça bem assim, como a Ulyana Sergeenko. Não é um look para o dia-a-dia, por óbvio, imaginem vocês ali, no Midway vestindo um trambolho desses? Sem chance. Porém, a mensagem foi muito bem passada: A Bonequinha de Luxo/Sabrina, de fato, saiu às ruas, e ganhou um clique, como não poderia deixar de ser.

Lógico que não vou dizer pra vocês que curtir o sapato porque é de marca tal, é confeccionado de tal maneira, só existem três no mundo inteiro, tipo um violino Stradivarius. É lindo, é diferente, é floral com fundo escuro, deixa um pedacinho de pé à mostra, e não pede muita coisa na parte de cima, já que ele é que é o toque mágico da composição. Desejo? Sim, que mulher não desejaria ter um par desses?

Confesso que tô me fazendo de doida pra essa onda de usar boné (logo eu, que tinha vários bonés estilo caminhoneiro na minha época de freqüentar toda semana shows de hardcore e pistas de skate), mas achei tão bacana como essa menina usou, e o carão que fez (sem falar no batom laranjão) que mereceu estar no top 10 de inspirações. Vai que…

Me expliquem? O que é esse look? Montagem com uma garota saída direto dos anos 50? Não, essa foto é recentíssima, e mostra como modelagens clássicas nunca morrem. Aliás, para ter estilo é permitido ser anacrônico, revisitar o passado, tentar prever o futuro, misturar com o presente…vestidos como esses me fazer correr pra uma máquina do tempo, e dar um beijaço em Dior, e dizer “bicho, mandasse bem nessas saionas, viu?”. Somente.

A inspiração numero 5 tá aqui por razões bem evidentes: nesse calor dos infernos que tá fazendo em Natal, sair assim deixa o tico de vento entrar no corpo, o conforto imperar, e vamos combinar, fica lindo pra caramba. Reparem no mix de pulseiras da fia?! E esse colete floral? #apenasmorta

Como acessórios mudam nossas composições, não poderia deixar de trazer essa tartaruguinha fofinha que a moça usou como broche. Ai gente, que coisa linda! A sacada dela foi genial: usar uma peça mais pesada, com acessórios mais delicados, trazendo todo aquele equilíbrio que a gente fala tanto aqui no blog.

Tá, eu não sei se são cadarços, mas que eu usaria uns – e cordonês – pra acinturar chemisiês, camisas e peplums da vida, ah, usaria linda e loira!

Saia da chambray, sua linda, #venimim! Repararam que bastou muito pouco pra complementar o look, e o resultado ficou incrível de veranil? Ótima ideia, só assim pego o ganho pra mandar vocês queimarem as saias bandage, e saírem por aí femininas e românticas, e não piriguéticas! :) Brincadeira, adoro saia bandage, mas com um jeitinho menos natalense de usar, se é que vocês me entendem.

Taylor, sua linda, tô nesse exato momento imprimindo essa foto e caningando titia pra fazer essa saia, tsá? Saia lápis eu vejo todo dia, mas divertida assim, nem sempre. Esse jogo do preto-e-branco todo do look da Taylor encheu meus olhos, e bem acho que o guarda-roupa das meninas que trabalham em ambientes mais formais poderia ser assim. Abandonemos os ternos de oxfords monocromáticos então, a vida é diversão. Juro a vocês que me sinto tipo 50 anos mais velha com aqueles ternos, affe…#desabafos

E se a gente começa com um vestido TODO TRABALHADO NO VELUDO, tem que terminar com um leve pra usar nesse calorão. O longuinho da Haneli virou amor à primeira vista pela cor, e pelo jeitinho de voil de algodão devorê, ficou muito delicado, tô super me imaginando ventilada com ele (#loucaaocubo), e bem assim, de rasteirinha, porque sou sem vergonha e assumo meu “metroemeio” com um orgulho danado :)) Quero um, e vou com todas as minhas forças procurar um tecido semelhante na rua pra fazer um assim.

Pronto, hoje tô tagarela, falei demais, porém, por fim, super queria saber: desse top 10, qual o mais inspirador pra vocês? Eu, realmente não tenho ainda um mais-mais pra escolher…

Adooooro! da semana: Vestido de crochê

Não é segredo pra ninguém que lê esse blog que, por mim, teria todas as peças do meu guarda-roupas feitas de modo artesanal: crochê, renascença, filé, renda de bilro…tudo isso me fascina, e dá um tom de peça “exclusiva”.

E o adoro da semana retrata bem isso…ou vocês já viram mais alguém em look de streetstyle com esse mesmo vestido da foto abaixo?

Foto: reprodução

Não, né? Certamente verão futuramente, porque depois de ver essa imagem, aposto que tem gente(vulgo, eu), doida pra fazer um também.

Je vois la vie en rose…

…e a moda também parece que anda vendo! Nas ruas, passarelas gringas, e red carpets me parece que tá rolando uma certa afeição com o rosa. É uma cor “fresquinha”, meio Elle Woods meets Cher Horowitz, e por isso mesmo pede um certo cuidado de quem tá interessado em adicionar o rosa à montação. Tem que ter bom senso, e brincar de um jeito que a gente não saia por aí feito uma boneca Polly. Para que isso não aconteça, fazer uso de cores neutras + rosa, e optar por peças mais básicas na cor e suas variantes por exemplo, nos distancia de uma caixa da seção de bonecas da Ri-Happy. Mesmo.

Na prática, funciona mais ou menos assim:

Para as que temem a peça de roupa rosa, um acessório pode cair bem. Dá pra gente exercitar a diversidade de estilo, até chegar ao nível Pokémon de evolução pra usar uma peça nessa cor. Duvido que vocês não se apaixonem por essa bolsa rosa-lilás-azul do grupo de imagens abaixo.

Duvido que vocês não se rendam ao rosa até o próximo verão! Em dezembro de 2012, se o mundo não acabar, a gente conversa mais sobre :)

Páginas12