Resumão NYFW S/S 2015, parte 2

Minha gente, essas semanas de moda voam, já tá rolando Paris Fashion Week, e eu ainda em NY!! #atrasadapacas. Mas deixem comigo, não vou deixar vocês perderem nada, vou tentar condensar Milão e Londres e dois posts menores, só pincelando as tendências mais marcantes, e Paris vou fazer um pouco maior, combinado?

Mas, enquanto não começo as outras semanas de moda, sigamos com a segunda parte de Nova Iorque, começando com Michael Kors, com uma coleção ultrafeminina, e que faz a gente querer cada uma das peças desfiladas:

mkorsss2015

Se eu pudesse traduzir a coleção de Michael Kors em três palavras diria que ela é romântica, fluida, e esportiva. As saias puxadas dos anos 50 se apresentaram – como em quase todos os desfiles da NYFW – e o xadrez vichy apareceu de novo. As cores? Muitas cores tiradas de um jardim ensolarado: verde (da grama), amarelo (do miolo das margaridas), .Porém, teve espaço pra o marinho, preto, branco e marfim também. Tinha tanta coisa linda na coleção que foi difícil escolher poucas fotos pra mostrar aqui, lotei o post!

Badgley Mischka também apostou na fluidez, e sua coleção estava repleta de vestidos esvoaçantes. O peplum corre pros vestidos de festa, e um detalhe importante, já cantei a bola no Insta pra vocês quando fui pra um casamento de uma amiga ano passado e usei: o crop top sai dos looks informais pra os looks de festa, tudo vai ser uma questão de usar o tecido certo.

bmischkass2015 copy

Sobre Hervé Léger, uma observação: a influência oriental na coleção. Quando uma grife que só desfila vestido bandagem piriguetesco arrisca uma manga estilo kimono nas peças desfiladas, é porque a coisa a porra ficou séria. Fiquem de olho!

hervess2015 copy

E de La Renta, hein? Do jardim do Oscar de la Renta eu queria apenas tudo: das peças em xadrex vichy (mais uma vez, hein??), às saias com aplicações de flores(outra tendência pra prestar atenção), sonhei com tudo no meu guarda-roupas. Ele sabe, como ninguém, trazer o romantismo para suas peças, sem parecer saído do romance da “Moreninha”. É delicado, porém nada pueril; é feminino, e é prático, como as flats que ele fez questão de usar em quase todos os looks desfilados, deixando o salto de lado, porque mulheres de verdade não têm condições de usá-los 24 horas por dia, todos os dias.

delarentass2015

Já a Altuzarra desfilou uma coleção que teve como influência o universo de dois cineastas com estilo muito bem definido: Polanski, e Kubrick, e aí, minhas amigas, o estilo da Mia Farrow em O Bebê de Rosemary, aliado ao ambiente de ascensão e queda do mundo aristocrático do filme Barry Lindon reflete na passarela: cores como rosa bebê, que lembram a camisola de Rosemary, o algodão usando de uma maneira mais sexy, em vestidos semiabertos, os bordados inspirados no século XVIII..tudo muito inspirador, e intrigante.

 altuzarrass2015

Bom, por hoje é só, mas essa semana ainda posto a terceira e última parte do NYFW por aqui!

Beijos!

Resumão NYFW S/S 2015, primeira parte

Vocês nem tão acreditando que comecei a fazer os famosos resumões das semanas de moda dos gringos né? Pois acreditem, vai começar a brincadeira, com algumas mudanças, mas vai.
Talvez a principal mudança que fiz é que não vou encher o post com zilhões de estilistas e imagens; se é pra ser resumo, vai ser resumo. Então, a idéia é falar um pouquinho sobre as coleções mais legais, e dar aquele toque esperto sobre as peças que podem pegar fortemente aqui no Brasil.
E aí, simbora começar bem, pela Diane Von Furstenberg?

nyfwdvf
Bom, Diane já foi post aqui no blog, principalmente por causa de sua maior criação, o wrap dress. Eu sempre tenho muito amor pelas coleções dela, então, minha resenha sobre o desfile é muita babação, não tem como evitar.
Pelo que vi do desfile, podem puxar o xadrez vichy do guarda-roupas, que a gente vai Brigitte Bardotizar demais nos próximos dias. E não só isso: Diane com Furstenberg trouxe vestidos esvoaçantes, barriga de fora, bermudinhas, e o seu wrap dress, claro. Feminilidade é o lema que DVF leva para suas coleções. A mulher que ela idealizou para essa coleção certamente é aquela mulher prática, mas que não abre mão de sua feminilidade. Um detalhe interessante, e que vi em muitos desfiles em NY, foi a saia estilo peek-a-boo, meio entreaberta, que revela um shortinho por baixo. Me lembro demais de folhear as revistas de titia lá em meados de 90,94, e ver vestidos e saias nesse estilo. Palpite? Vai pegar, certeza.

Ah, quase ia me esquecendo, viram quem desfilou pra ela? Kendall Jenner, que falei aqui no blog, e com um vestido curtindo tão, tão lindo de guipure…desejei!

nyfwlelarose

Outro desfile que gostei tipo muito foi o da Lela Rose. Confesso que nunca tinha ouvido falar na designer, mas ao ver essa coleção corri pra pesquisar sobre essa texana que ganhou o coração das celebs hollywoodianas.Seu forte mesmo é vestido de festa, mais precisamente de casamento, mas olha, a coleção prêt-a-porter dela me deixou apaixonada, tinha apenas tudo que queria, e esse tudo no momento quer dizer saia midi e cropped top hahahahaa. Tá, vocês podem pensar que tô repetitiva, a ponto de ser chata, mas os desfiles só comprovam: a gente não vai se livrar dessas duas peças tão cedo.

nyfwdk

E Donna Karan, hein? O verão da DK trouxe muito vermelho, tons terrosos, preto-e-branco, e estampa artsy. Achei o máximo utilizar cores a priori invernais em looks de primavera/verão. Isso só reforça o fato de que, ainda bem, os cagarregrismos tão meio que pegando o beco da moda. Bom ficar de olho em três estilos de saia: a midi lápis, a midi full, com volume, e a saia longa trompete. E no chapéu do Pharrel (brinks rsrsrs).

Bom, vou ficando por enquanto com esses três desfiles, mas podem ter certeza que vem mais,  já separei e tô organizando pra dar vários toques a vocês do que andei observando das semanas de moda.

Beijos!!

O colar de Maxi-Pérolas da Chanel

chanelab

Ultimamente tenho acompanhado bastante os desfiles das semanas de moda dos gringos, e a cada temporada umas pecinhas pingadas viram verdadeiros hits, e ganham o mundo das fast-fashion. Mais especificamente com relação à Chanel, o kaiser vem tentando emplacar na parte de acessórios umas coisas meio toscas, do tipo pochete, bolsa estilo galão de gasolina. Porém, no universo louco dele achei um pouco de lucidez, que tá nesse colar de maxi-pérolas lindo que ele desfilou na coleção de primavera-verão 2014.

bigpearlchanel3

Uns modelos do “choker” pareciam fones de ouvido, outros o encontro de dois planetas. Amei esse segundo modelo, com uma pérola grande e outra pequena, faz muita diferença no look, aliás, ele chama a atenção toda pra ele, perfeito pra complementar looks mais básicos.

Reparem só essas duas capas, e percebam que a Chanel também desenvolveu pulseiras com pérolas grandes pra fazer par com o colar…como dão um efeito massa!

bigpearlchanel2

Pelo jeito os colares de Karl caíram nas graças da meninas mais antenadas, e (aposta minha) não demora pra pegar por aqui. Se o Aliexpress já tá reproduzindo, minhas amigas, pode apostar que o babado ficou sério!

bigpearl_chanel3

Pra quem ficou desejando um choker de pérolas grandes pra chamar de seu, no Ali tem (nesse link AQUI). Se esperar não é o forte de vocês, leitoras, eu tenho DIY super prático, quem quiser só me falar que vejo a viabilidade de fazer o vídeo e postar o mais rápido possível.

Beijos!

Rolêzinho Haute Couture da Chanel

Gente, sério mesmo, faz uns dias que tô querendo desabafar com vocês sobre o desfile da Chanel primavera/verão 2014, que aconteceu há uns dois dias. Não me peçam pra fazer comentários blasé sobre costura, acabamento, esse post vem do coração, é um post emotivo, traz todas as impressões que eu tive sobre esse desfile.

Antes de tudo, trilha sonora pro post, e aí dou inclusive alternativa, dá pra escutar qualquer uma dessas duas aqui enquanto vocês dão uma lida:

 [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7YHwCw73Nrs[/youtube]

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7rxWBW6srMw[/youtube]

Na vera, na vera, o desfile da Chanel fez uma linha sport-glam: peças esportivas mas com tecido nobre, tênis com muito brilho, alguns metalizados, outros com acabamento python, e como não poderia deixar de ser, o clássico material tweed, dessa vez com um jeitinho jovem, em blusinhas cropped, casaquetos curtinhos, e algo que muito se assemelhava a um body, também em tweed. Em relação às peças confeccionadas no tecido citado, gostei de várias, e usaria separadamente algumas sim.

Ahhh, não posso deixar falar das cores “candy”, que imperaram no desfile; tava tudo meiguinho, a mulher de Karl pra essa primavera/verão, é menina-mulher, e não uma femme fatale, ou cosmopolita. É uma fofinha, romântica :)

ch2014b

ch_2014

Agora, sob a ótica da emoção, sem ser técnica mesmo,  achei que o kaiser tá ficando cada vez mais lisérgico; alguns looks estavam meio lu patinadora meets ursinhos carinhosos feat. Mc Hammer: tinha joelheira, pochetão de matelassê, cotoveleira, essas coisas que se perguntadas ao povo das “muódas” seriam enquadradas no que chamam de  desfile-conceito, mas eu, como simples mortal, me diverti muito, foram vários WTF seguidos!

ch2014c

Mas quem cria para a Chanel é o Lagerfeld, né, gente, não tinha como ser diferente, o que poderíamos esperar de um jovem que se veste assim, na vibe colar-de-negão-luva-na-mão-do-jeito-do-Michael-Jackson(estranho, hein?)

karl-lagerfeld

Trilha sonora só pra o Karl que ele merece!

Se eu tô derrubando? Que nada, acho que faz parte do mundo da moda esse aspecto lúdico, achei espetacular, porque todo mundo falou da Chanel, os críticos da moda curtiram (todo mundo falando bem) e eu achei tudo pitoresco, oitentista, bacana, colorido. Karl conseguiu juntar três coisas que amo declaradamente – os desenhos anos 80, patins, e tênis – e uma coisa que amo escondidinho, a pochete (adoro usar virada pra trás, tipo surfista-linda-loira-despojada hahahaha). Deu pra captar a ideia da coisa, na verdade a coleção é só um reforço do inevitável: os anos 80 tão apertando o cerco na moda; os 90 também, senti algo Clueless por ali…

E o melhor, minhas amigas, estar por vir: em breve a gente vai ver nos luquidodia as blogayras todas de pochete chanéu(que elas chamarão de vintage clutch) #rindoantecipadamenteemlooping

Então, vamos nos divertir, porque é disso que a vida é feita, e na moda e no estilo não poderia ser diferente.

assinatura2

Look de domingo: Cut out body

Já disse pra vocês um zilhão de vezes que não gosto de frio, e bem por isso não curto ficar postando looks outono/inverno…sei lá, aqui em Natal não existe outono/inverno, no máximo uma época com ventinhos agradáveis, umas chuvas desmanteladas e indecisas e só. Pra mim, essa época do ano é massa pra antecipar os looks primavera/verão, então coloquei meu body cut out na rua, meu shortinho customizado, e fui, feliz da vida, e confortabilíssima curtir meu domingão!

Tá certo que vocês só vão ver looks do gênero lá pra o fim desse mês, mas que besteira, quem liga pra tendência? Eu quero é leveza!

wbody5

wbody4

wbody3

wbody2

Wbody1

Fotos: Jefferson Braga

Body – Tia Alice (preço sob consulta , mais informações em [email protected])

Shorts – Shortinho comprado na Marisa e customizado por mim. Quer um? Acessa o vídeo AQUI!

Sandália rasteirinha – City Shoes

Lenço e pulseiras – comprei certamente nessas lojinhas de bijuterias do Centro, há muito tempo!

Óculos – Ebay

Gucci Pre-Spring 2012: porque dourado não pode faltar nunca!

O post de hoje é meio que saidinho do forno, sabem, e eu adoro mostrar novidades pra vocês!

É que a Gucci jogou esses dias na rede seu lookbook de pré-primavera, pincelado horrores pela tonalidade camelo, e também pelos dourados, beges, amarelos e brancos. A simplicidade e sofisticação falaram bem alto, e o que apareceu vocês já sabem: a mulher Gucciana é uma globetrotter que preza por bons cortes, e não apenas isso, as peças devem ser elegantes, muito elegantes.

Dúvidas? Separei alguns looks pra vocês, lembrando que se vocês clicarem na imagem, ela abre grandona, e aí dá pra ver bem legal todos os detalhes:

Eu tipo amei a saia amarela, o vestido vermelho, e o combo regata/saia do primeiro look…são peças que gostaria muito de ter em meu armário….em verdade queria todas, nesse blog prevalece o mundo sincero, e não vou mentir pra vocês.

Mas, sempre tem AQUELA PEÇA, e AQUELA PEÇA foi o vestido da foto abaixo, simples, porém feito de lamê dourado, ou seja, se ele fosse de qualquer outro tecido, possivelmente diria que era um Calvin Klein. Contudo, com esse banho de dourado não podia ser de nenhuma grife senão Gucci. Babem comigo em 3, 2…

Não sei onde usaria, mas sei que eu queria…e vocês?
Ps: O que é essa bolsa bege com zebra do look da calça(argh)vermelha(argh), hein? Fiquem com a calça que eu fico com  a bolsa :)

Páginas123