La bouche en rose
Em: Beleza

abpinklipstick

Muito embora a gente só escute por aí marsala pra lá, marsala pra cá, uma constatação que fiz observando todos os desfiles internacionais de primavera/verão 2015 é que esse ano também é rosa. Muitas peças cor-de-rosa, e principalmente, muita boca rosa. Sim, o batom rosa é o queridinho da vez!

E sim, sei quem algumas de vocês torce a boca para o batom rosa, mas vou aqui fazer o papel da maior incentivadora dele, principalmente porque não há um tom específico do rosa em voga, mas sim todas as nuances possíveis, do rosa nude, passando pelo rosa antigo, ao pink. Não tem como não agradar gregas e troianas. A gente precisa também se desvincular um pouco dos padrões pré-conceituais. Rosa não se resume ao rosa choque, ou ao cintilante. De alguns anos pra cá a indústria do batom tá tão massa, que quase sempre conseguimos escolher um batonzinho fofo pra chamar de nosso; é um leque quase infinito de cores, e nuances derivadas das cores, uma maravilha!

Só pra vocês sentirem o drama do que rolou na passarela, separei imagens de alguns desfiles, pra dar aquela empolgação de ir trabalhar ou estudar amanhã de batom rosa:

pinklips

Viram a infinidade de tons de rosa? Então, qual a desculpa de vocês pra não saírem lindas por aí com batom trendy?

Como usar rosa sem parecer uma Barbie (ou Elle Woods)

Ab_Pl

Se vocês me perguntarem uma cor que amo, direi sem titubear: é o rosa. Só que, como uma grande parcela das mulheres, tenho uma certa dificuldade em usar essa cor,  medinho de parecer saída de uma caixa da Mattel, ou do filme Legalmente Loira. Mas já manjei dos paranauê de se usar rosa, se vocês prestarem atenção aos looks que separei para vocês, a fórmula se resume a uma palavra: equilíbrio.

Mas, como assim, Rose, tô na mesma, equilíbrio de quê? Vamo lá, em cada grupo de imagens tenho algumas considerações a fazer, o que vai ajudar, MUITO, a gente a usar rosa de maneira tranqüila, com estilo.

1ª dica: nos looks inteiramente rosa – e aqui falo dos ternos e tailleurs – o segredo é usar acessórios mais “adultos”, ou mesmo mais clássicos, e peças com corte minimalista, sem muita firula, porque ninguém merece um blazer com babado, botão dourado e ombreira do Didi, né? Já pesamos a mão na cor, vamos maneirar no corte.

Quanto aos blazers, o segredo é fazer aquele hi-lo esperto: vejam que as meninas coordenam os blazers com shorts rasgados, espadrilles…as calças nessa cor pedem uma parte de cima bem de boa: a velha camiseta básica branca, a camisa jeans, ou mesmo uma blusa com corte mais feminino são dicas quentes pra combinar com peça rosa. Lembremos: clean é palavra de ordem nos looks all pink.

pink_calças_ternos

2ª dica: usar shortinho ou sainha rosa te deixa automaticamente uma boneca Polly. Portanto, muita calma nessa hora, porque mesmo quando a gente quer fazer a linha romântica(vocês sabem, sainha godê rosa, e tals), é importante dar uma pitada “Monster High” nessa parada, e aí pode ser um oclão, uma pulseira mais pesada, um scarpin rocker, uma jaqueta bomber…em verdade, a segunda dica tem muito da primeira, só que aplico aqui em outras peças que não o blazer, calça ou tailleur.

Ah, a mesma lógica a gente usa nos vestidos e blusas cor-de-rosa, vejam que a gente vê uma imagem dessa, passa o olho dos pés à cabeça, enxerga a peça rosa, mas não associa à boneca, principalmente por causa dos acessórios, das peças que se coordenam com escolhida rosa, portanto, é usar a cabeça pra montação, fazer o teste da olhada no espelho e PÁ, você sai linda e abalante com sua roupitcha rosa!

pink_saias_shorts

Pink_vestidos_blusas

Bom, vocês viram que postei duas dicas que se desdobram em mais algumas sobre como usar o rosa, só que não pára por aí; tenho certeza de que vocês têm coisas interessantes a compartilhar, então, que tal comentar aqui pra agregar valor a esse post? Tô esperando!

assinatura2

Adoooro! Da semana: macacão rosa

O adoro de hoje é um look que tinha tudo pra ser bem Barbie, mas não ficou de jeito nenhum. Afinal, usar uma peça inteira cor-de-rosa deixa a gente na beira de um precipício: um passo em falso, e pronto, é o fim.
E é justamente pela maestria da blogueira do Haute and Rebellious no uso da cor, que ela mereceu figurar como melhor look da semana:

20130311-225410.jpg

Não provoque!

Tô voltando pra casa, thanks God! E como toda mudança requer uma “derrama” pra fazer a energia circular, comecei a retirar várias roupas para doar (novamente), e descobri outras tantas que dão um bom caldo.

E desse grupo dos recicláveis, acabei encontrando uma saia minha, na altura do joelho, que eu pedi pra titia fazer pra mim quando tinha uns 14, 15 anos. Era leitora assídua da Capricho, e nessa revista tinha uma foto de Cleo Pires(ou a prima doidona dela, Rafaela, não lembro bem) com essa saia, um tomara-que-caia, e coturnos(?). Claro que usei horrores desse jeito, mas hoje em dia o modelo não tem mais graça; tentei com camisa, t-shirt, e achei meio Cleycianne. E o jeito? Deixar curtinha, e aproveitar mais um tiquinho!

O mais mara dessa redescoberta que fiz foi saber que a sainha tá no momento dela. É rosa neon, portanto, é certeza de que vai sair do armário reiteradas vezes até o fim do verão, ou seja, temos aí mais uns oito, nove meses pra usar bem muito. Bom, né?

Mas chega de muito papo e vamos aos créditos:

Camiseta – Marisa

Saia – Tia Alice (quem quiser encomendar uma, não garanto a mesma cor porque né, mais de dez anos,só mandar e-mail para [email protected])

Sapatos – Santa Lolla

Corrente – Renner

Carteira – Ebay

Pulseiras – Ebay

Sou só sorrisos com minha velha saia nova.

Je vois la vie en rose…

…e a moda também parece que anda vendo! Nas ruas, passarelas gringas, e red carpets me parece que tá rolando uma certa afeição com o rosa. É uma cor “fresquinha”, meio Elle Woods meets Cher Horowitz, e por isso mesmo pede um certo cuidado de quem tá interessado em adicionar o rosa à montação. Tem que ter bom senso, e brincar de um jeito que a gente não saia por aí feito uma boneca Polly. Para que isso não aconteça, fazer uso de cores neutras + rosa, e optar por peças mais básicas na cor e suas variantes por exemplo, nos distancia de uma caixa da seção de bonecas da Ri-Happy. Mesmo.

Na prática, funciona mais ou menos assim:

Para as que temem a peça de roupa rosa, um acessório pode cair bem. Dá pra gente exercitar a diversidade de estilo, até chegar ao nível Pokémon de evolução pra usar uma peça nessa cor. Duvido que vocês não se apaixonem por essa bolsa rosa-lilás-azul do grupo de imagens abaixo.

Duvido que vocês não se rendam ao rosa até o próximo verão! Em dezembro de 2012, se o mundo não acabar, a gente conversa mais sobre :)

Tô rosa chiclete!

Se vocês acham que a frase título desse post é apenas um bordão de novela das sete passada da Globo, enganam-se. Muita gente assimilou a expressão, tomou pra vida, e a cor mais cinqüentinha que eu conheço se tornou recorrente entre os estilosos mundo afora. Taí Chiara, do blog Blonde Salad, que não me deixa mentir: é a rainha do rosa chiclete.

E eu, como boa viciada na cor rosa desde nascida, nem preciso dizer que amei que o rosa chiclete tá com tudo, né? ´

Óbvio e evidente que não é pra sair por aí dando uma de Elle Woods, com look “all bubble gum pink”; basta um acessório, ou até mesmo um detalhe no tecido, que já tá valendo. Exemplos práticos?

Viram como o look fica mais felizinho, mais aceso, com algo rosa chiclete?

Separei pra vocês alguns acessórios, que fazem toda a diferença numa montação básica. Então, corramos atrás de coisas bem similares por aí:

E por falar em rosa bubble gum, um fato curioso é que parte das bandas pop dos anos sessenta foi apelidada de bubble gum, não sei se a razão era por produzirem músicas com refrões que grudam feito chiclete, mas a verdade é que o som é muito bom de se ouvir.

Taí os Monkees que não me deixam mentir:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=XfuBREMXxts[/youtube]

Grudando feito chiclete ontem, hoje, e sempre!

Páginas12