Crochê team ou Tricô team? Vocês decidem!

Como a gente bem sabe, a sustentabilidade há muito tempo vem contagiando o mundo da moda; encontrar alternativas ecologicamente corretas para o desenvolvimento de coleções é quase que uma premissa para que a sociedade aceite, abrace, as peças que são produzidas pelos estilistas ao redor do mundo. E é pegando esse gancho que cada vez mais coleções fabricadas com tecidos naturais, ou artesanalmente produzidas(valorizando o rústico), surgem meio que como o boom do momento. É justamente sobre esse segundo tipo de produção que vamos falar.

O crochê o tricô têm aparecido constantemente em coleções mundo afora, fazendo aquele revival de “presente da vovó”, diretamente do túnel do tempo para a moda contemporânea…e eu, que sou louca por crochê e tricô, sou eternamente grata!

Nas passarelas, lá vem Rodarte, Paul&Joe, Tommy Hilfiger, Vivienne Tam, e muitos outros mostrar pra gente que a tendência vem que vem:

Observem que uma das grandes sacadas para conquistar mais adeptos de uma marca é exatamente se utilizar de fibras naturais para a fabricação das roupas. Isso não é regra, mas é um tiro bem certeiro pra quem adota. Exemplo disso são os dois vestidos da Forever 21(segunda dupla de imagens), que postei juntamente com outras peças minhas em crochê/tricô, todos os dois em fibras naturais:

*Sorry, meninas, mas nas imagens acima também estão algumas peças minhas em tricô, a louca aqui esqueceu de colocar, tá?

Essa blusinha branca decote canoa me foi doada ainda há pouco por Mommys…fiquei super feliz e já tô pensando numa composição legal com ela! Puro amor!

Curto muito essa ideia de que na moda não há mais convenções: usa-se crochê no inverno, tricô no verão, ambos em suas devidas estações, e por aí vai…. Isso amplia o leque de possibilidades, deixando como fator limitador apenas e tão somente nosso velho conhecido bom senso. Perfeito!

Porém, como usar a tendência? O segredo é não parecer caricata, introduzir o crochê ou tricô na composição de look com peças contrastantes, que quebrem o excesso do “artesanal” que essas peças trazem consigo. Hi-lo, como sempre.

Mas, vamos deixar de blá-blá-blá e ir direto ao ponto? Habemus Fotos!

Por essas horas, já sei que tem leitora revirando tudo em casa atrás de uma pecinha feita em crochê ou em tricô…tô certa ou tô errada?

Keira Knightley e Carey Mulligan: As it-actresses da vez!

Já andei dizendo por aqui, que é so estrear um filme pra gente ver o elenco feminino se trajando bem demais da conta, né? Aconteceu com Drew Barrymore, aconteceu com Jessica Biel, Jessica Alba, e agora acontece com Keira Knightley e Carey Mulligan, na premiére de “Never let me go”.

No primeiro clique, a dupla se mostrou impecável: Keira, toda trabalhada na pérola, em um vestido Chanel Fall 2010, a coisa mais leeeeeeeeeeenda deste mundo; e Carey, num longo Vionnet spring 2011, mostrando que em time que tá ganhando não se mexe(ela também usou um vestido Vionnet no BAFTA awards).

Dei até close na foto pra vocês notarem que luxo, poder e sedução é o look da Chanel Girl:

Não demora muito e elas aparecem novamente. Desta vez, Carey traja um vestido Proenza Schouler mostarda com preto, que fez par com pumps YSL; e Keira vai de saia Rodarte Spring 2011, complementada por blusa de renda (tendência!) nude, da Prada. Os pumps foram colados com super bonder no pé das atrizes, tá?

Aliás, os pumps não saem dos pés das celebs. Tá vendendo na feira é? Quem passar por essa barraca de pumps compra um pra mim e deixa aqui em casa, ok?

Qual delas arrasou mais, meninas? Quero saber de vocês!

NYFW, SS 2011, Parte 3, redenção!

Eitaaaaaaa, que finalmente depois do meu fim de semana no Seridó eu volto com o post mega-giga da semana de moda em Nova Iorque.

Meninas, tenho que confessar, é um post complicadíssimo e agora decidi que, para poder correr com o assunto com vocês – porque temos ainda Londres, Milão e Paris – vou fazer uma coisa mais dinâmica, mostrando o que mais se destacou em cada coleção, em apenas uma ou duas fotos.

Mas, fiquem comigo que vocês não se arrependerão!

Podemos? 1, 2, meia e JÁ!

L.A.M.B

A marca da Gwen Stefani é por demais a cara dela. Quando vi as fotos, me veio à cabeça na hora os clipes da galega, sério mesmo. Os looks pedem corpitcho em forma, como o da cantora, e mostraram muito tribalismo nas estampas. Africa total!

Tomara -que-caia, babados, ombrinhos caídos e barriguinha de fora fizeram parte do que foi mostrado. Portanto, é esperar o verão com tudo isso! Cores? Padronagem bicolor, cores vibrantes, como azul e amarelo, e estampas idem coloriram a passarela, totalmente! Gostei!

Tudo muito usável:

Mulberry

Bem, as bolsas Mulberry, ráaaaaaaaaa, pegadinha do malandro! Nada de bolsa, meninas, estamos aqui para falar dos modelitos da marca.

Práticos, foram feitos para a mulher que precisa estar arrumadinha para trabalhar na estação mais quente do ano. Muita calça cenoura em tom alegrinho(laranja, por exemplo), vestido de floral graúdo, babadinhos e cintura marcada fizeram parte da coleção. A cara da chiqueza!

Olho no azul bic, por favor, esteve em quase todas as coleções de NY:

Organic, by John Patrick

Taí um um desfile que eu tava louca pra mostrar pra vocês: fiquem de olho meninas, o linho volta bombando no verão!

A marca Organic, como o próprio nome indica, se utiliza de tecidos artesanais para fabricar seus looks, e nada poderia ficar mais bonito: tailleurs, calças, e shorts de linho e em tons terrosos são um must-have! Fica elegantinho demais!

Charme total!

Phillip Lim

Nada de novo no front. A coleção de Phillip Lim foi colocada aqui só pra bater na mesma tecla com vocês. Tons neutros aliados a cores fortes estão com tudo. Olho nos sapatos cor da pele, pelo jeito eles ficam mais uma estação.

Proenza Schouler

Outra marca famosa por suas bolsas mostra uma coleção muito legal. Legal, só isso. Modelagem em A, tendência ladylike, blá, blá, blá. Só botei porque notei um quê de Norminha(sutiã aparecendo) num look e porque a Isabeli Fontana, brasileira, desfilou:

Ralph Lauren

Taí um desfile que eu gostei. Apesar de já estar com a vista meio embassada, de tanto branco desfilado, os cortes da Ralph Lauren, e aquela vibe mulher com personalidade no vestir me seduziram. Calça jeans branca aparece por aí, mas nada de adquirir um exemplar da Gang e chegar no trabalho estilo Valesca Popozuda, tá?

Sentiram o ar country da coleção? Colete de franja e cintão mostram tudo!

Também amei os longos, os vestidos com cara de red carpet. Ai meninas, vestido champanhe é tão lindo, né? Quero um!

Rebecca Minkoff

Sabe o que eu adoro do ready to wear? É quando ele realmente faz jus ao nome. Rebecca Minkoff entendeu o recado, fez uma coleção totalmente vendável, e pra mim, tudo é totalmente comprável. Manda tudo pra minha casa, tá? (sonhar não custa nada…) Quero o shortinho preto soltinho, a sandália de tiras que o acompanha, o vestidinho da última foto, tudo tudo tudo!

Rodarte

Êta que me prenderei a uma grande estrela da moda norte-americana. A marca Rodarte, das gêmeas loucura Mulleavy.

Graças a Deus, parece-me que elas deixaram de lado aquela morbidez louca e o excesso de futurismo em suas coleções para exibir algo mais folk, mais artesanal.

As meninas usaram e abusaram das texturas, fizeram um casamento perfeito entre forma e tecido. O efeito construtivista é ratificado pela padronagem impecável, aliado ao corte preciso, e a minúncia dos drapeados.

De fato, uma coleção feita com muito cuidado.

Atentem para meia branca com sandália. Querem que a moda pegue à força!

B. Tfank

Coleção com poucos modelos porque, apesar de serem bem bonitos, dentro do seu estilo, o stylist maluco botou as meninas de sandália de dedo de salto. Morridetangadecrochê.

Vejam como um sapato mal escolhido estraga o look:

Vai tirar ficha no hospital, é fia? Eu passo. Corte os pés e fica tudo bem.

Vivienne Tam

Eis uma estilista que adora estampas. Lembram do note da HP que ela criou e que toda mulher quis ter para si? O mesmo acontece com suas criações: deu vontade de ter uma pecinha de cada pra mim.

Vivienne detonou na renda e no crochê(fique atentas, crochê reina nesta temporada), e mostrou no desfile vestidos belíssimos, ora estilo coluna, ora soltinhos, bem garota de praia. Os shortinhos também apareceram, em corte sério, e aliados a camisas bordadas. Vemnimimshortinho! Adoooro!

Toni Francesc

Agora, o melhor dessa parte 3, sem dúvida alguma, foi o Toni Francesc.

Corte clássico, cores lindas(cáqui, verde, nude, laranja), o artesanal se juntando a tecidos finos, fluidos, mexeram com meu coraçãozinho, mesmo.

Viram os braceletes de madeira? Achei phyno!

Rolou uma vibe meio mulher grega moderna, sabe?

As cores basicamente foram verde musgo, bem militar, off-white, nude, azul claro e laranja.

O corte? Impecável. Tudo minuciosamente pensado!

QUERO TUDO!Inclusive as sandálias!

Queridas, me despeço por aqui, e vamos pra frente que atrás vem gente!