Um look e uma peça polêmica: Pantalona Cropped, ou Pantacourt (ou culottes)

Hoje o look é pra trabalho e traz uma peça polêmica, a tal a pantalona cropped, ou pantacourt, ou ainda culottes. Já falei aqui no blog sobre essa peça (clica AQUI pra reler) e como ela tá bombando no hemisfério norte; por aqui, ela vem chegando lentamente, mas confesso, não é uma peça que faça muito o estilo das brasileiras. Meninas, vão por mim, ela dá uma falsa sensação que é difícil de coordenar. Digo falsa porque quando você prova a primeira pantalona cropped, acaba achando infinitas possibilidades para looks, e aí, você não quer tirar mais do corpo. Foi o meu caso, usei essa semana uma vez, e já é a terceira vez que visto, tipo, já quero uma de uma cor neutra pra se juntar a essa estampada!

Como eu disse acima, a composição com a pantacourt foi pra trabalhar, mas já quero usá-la com bodies, e tops mais curtinhos, acho que fica super fofo, um estilo bem diferente do look de hoje, que tinha que ser um pouco mais sério:

Pc3

PC01

Pc2

Fotos: Jeff Braga

Pra combinar com minha pantalona cropped (que, diga-se de passagem, era uma pantalona que pedi pra titia cortar o comprimento), usei uma camisa que Tia Alice fez pra mim com um corte bem diferente. Eu amo essa camisa porque ela tem essa faixa, que marca a cintura, e não deixa meu corpo tão sem forma, já que a calça é soltinha.

Um bom macete pra alongar a silhueta com a pantacourt é optar por sapatos que sejam da cor da calça (ou, no caso da estampada, de cor predominante da calça), calçados nude, ou que deixem o peito to pé à mostra. O efeito é magnífico, a gente ganha alguns centímetros só nesse truque.

Outra dica boa, e direcionada agora pras meninas que até encarariam, mas tão com medo de usar e não ficar legal, é optar por uma peça na cor preta, ou marinho, por exemplo. Com o outono começando, já tenho visto algumas em couro preto, talvez algumas lojas fast fashion já estejam começando a expôr nas vitrines, bom ir lá dar uma provada e ver se vocês se sentem bem com ela.

Ah, antes que eu me esqueça, a calça também foi feita por Tia Alice, e ela tá confeccionando em todo tipo de tecido e nas cores que as clientes desejarem, qualquer coisa manda e-mail ([email protected]) que eu ou ela responderemos, tá?

E, pra finalizar, como o look é polêmico, queria saber de vocês: pantalona cropped, sim ou não?

Prepara! As pantalonas cropped e as bermudas voltaram!

20140513-213412.jpg

O Ministério da Moda adverte: esse post contém assunto polêmico!

Recentemente, digo, de uns meses pra cá, tenho notado em desfiles e fotos dos blogs de street style umas pecinhas que prometem dividir opiniões no mundo da moda: pantalonas cropped e bermudas. Vamos abordar cada uma separadamente, a começar pelas pantalonas cropped.

Quando falo em pantalonas cropped, falo de calças “pega bode” com pernas mais largas, não necessariamente tão amplas como as faladas palazzo, mas bem larguinhas. As bermudas, muitas delas, parecem essas “pantalonas” só que a altura fica um pouco antes do joelho, ou só vai até ele.

Se é tendência recente? Que nada, ano passado tava doida por uma, e achei em revistas de moldes de titia de 2002, 2003…historicamente falando, vi que calças “midi” já apareciam lá no século 19, e eram denominadas de culottes. Também foram chamadas de skorts, e lá no hemisfério norte aparecem agora como wide crops, wide leg pants…vários nomes para uma mesma peça.

As bermudas, como eu disse acima, se diferenciam das calças por serem mais curtinhas. Algumas são bem amplas, dando impressão que a pessoa tá de saia(seguem a fórmula dos culottes,ou skorts) ; outras são bem normais, apenas soltinhas do corpo, e vão da lanchonete ao trabalho, a depender das peças e acessórios que compõem o look.

Fato é que cada dia mais me apaixono por essas calças e bermudas, e no alto do meu metroemeio não tenho medo nenhum de usar. A sacada, para as baixinhas por exemplo, é usar com calçados que deixem à mostra a parte frontal do pé, para dar aquela alongada. E se os calçados forem nude, fechou, os centímetros são ganhos instantaneamente. A gente também consegue dar uma alongada “verticalizando” o look. Explico: a wide crop encurta a silhueta? Só confeccioná-la em uma cor mais escura, e na parte de cima usar, por exemplo, uma camiseta gola v, e um casaqueto na altura da cintura. A terceira peça, no caso, o casaqueto, alonga. ” Ah, Rose, odeio camiseta gola v..” Não tem problema, usa uma de gola redonda, e lasca um colar que faça as vezes do decote V, é outra variação.

Notaram que o que parecia a priori restrito, se tornou democrático? Não existe peça vedada para uma ou outra silhueta, o macete é se conhecer, e brincar com peças e acessórios. E como eu mato a cobra e mostro o pau, selecionei imagem de meninas variadas mostrando que sim, dá pra usar pantalonas cropped e bermudas de uma forma bem cheia de estilo!

20140513-220508.jpg

Backup Iphone Junho 2014 744

20140513-220628.jpg

20140513-220650.jpg

Imagens: reprodução

Viram o que falei? Das baixinhas às cheinhas, todas ficaram bem de pantalona cropped e bermuda. Eu sei, as peças dividem opiniões, e como sei que são polêmicas, e muita gente entortou o nariz pra elas, resolvi sair em defesa, porque curto ambas, mas, nada impede de vocês me contarem aqui nos comentários se amam ou odeiam as wide legs. Tô esperando!
Beijos!

Eita, Free People, maltrata esse coração…

Se uma loja quiser ganhar meu coração, não precisa de muito, na verdade de uma coisa só: identidade. Sabe aquela coisa de reconhecer a peça de uma loja, mesmo estando fora dela? Então, a Free People e a Farm têm muito disso, as peças não são apenas peças, retratam estilos de vida, refletem o comportamento daqueles que as usam…até as músicas que tocam na rádio Farm são peculiares, remetem à marca de um jeito ou de outro…juro a vocês que onde quer que eu esteja, se escuto Tulipa Ruiz, ou Sara Tavares penso “nossa, isso é tão Farm…”

Então, a Free People é bem assim, e freqüentemente faz publicar no seu instagram looks cheios de personalidade. Nada do que as pessoas chamam de “tendência”, o que é bastante legal, já que tomei um certo abuso do termo, pois carimba na testa da gente um “tem-que-usar”, como se fôssemos obrigadas a engolir tudo que não se parece com a gente em nome da itpopularização, ou itidiotização, dá no mesmo.

O fato é que desejei usar vestidinho navy curtinho, pantalonas gigantescas, saias midi, e shortinho de patchwork…nada que tenha em catálogos de moda convencionais. Como minha mente é meio randômica, a aleatoriedade me permite não me ligar muito em épocas, e sim no estado de espírito, e na vontade de criar(caso do patchwork, tô desenvolvendo uma saia pra mim assim).

Talvez por isso a Free People me agrade tanto com esses lookbooks mais novos, que abarcam as meninas boholentas, pinups, vintagistas, bucólicas, e surfistas, tudo junto e misturado! Como sou várias em uma só, dona de muitos humores, me identifiquei total!

Pena que a Free People não dá muita chance pra gente que não é ryca, tipo, pra vocês terem uma ideia, essa pantalona custa mais de duas mil Dilmas, quer dizer…é implorar pra titia se compadecer da minha situação e fazer pelo menos duas das peças aí da seleção. Pelo menos o vestidinho navy e a saia envelope pra eu não ficar tão tristinha. Oremos para os sonhos se realizarem!

É calça ou é saia? Com vocês, as Palazzo pants!

Logo cedinho perguntei a vocês se eu deveria postar o que eu vesti hoje pra labutar. E a resposta positiva se deveu muito a uma peça confeccionada por Tia Alice que espalhou dúvida pelo Twitter: é saia ou calça?

É essa justamente a magia das Palazzo Pants: são calças tão amplas que parecem saias. E se vocês me perguntarem se Palazzo Pants seria apenas um nome bonitinho que os fashionistas deram às pantalonas, até poderia dizer que sim, se não fossem tantas as espécies de pantalonas. As Palazzo são pantalonas com pernas super amplas, de modo que dão a ilusão de se estar vestindo uma saia. Isso que a diferencia das pantalonas que  nós avistamos comumente por aí.

Já pode querer outra, só que lisa?

Ps: laissez passer aquele saco preto lá atrás dessa última foto…deve ser uma desova , deixa quieto!

Palazzo Pants – Tia Alice, com muito amor e carinho

Jaqueta jeans que tenho desde os 16 anos – Tia Alice

Regata branca – Hering

Sandálias – Arruda Calzature

Cinto – Mix bolsas(é o nooovo!)

Bolsa – Couro e Cia

Óculos – Chilli Beans

Colar – presente da amiga Tati(amei esse colar triplo!)


VSMT: Tia Alice, dia 13

Nem precisa vocês dizerem que tá com um dia de atraso…eu sei perfeitamente, mas vou tentar colocar os pingos nos is em breve…me aguardem!

Hoje, mesmo cansadinha, meti rebocão na cara e tirei a foto desse look que merecia, porque eu LOVU ESSA CAMISA OMBRO-GAGA TIA ALICE!

Na verdade usei como uma espécie de casaquinho, e meti uma podrinha(da Opção) por dentro. Calça Flaired “das antigas” Riachuelo completa o look!

O colar foi presentaço da minha amiga Tati, e os sapatos, City Shoes(eles têm chavinha e cadeado como pingentes).

Sigamos fortes, amigas, que faltam mais alguns looks!

Imploro a vocês que nos comments dêem dicas de peças, que tento achar uma Tia Alice no guarda-roupas pra postar! #criatividadeacabando

Skinny Zipper pants: Você ainda vai querer uma!

Não é de pouco tempo que tenho observado no mundo da internet uma paixão, meio que recatada, tanto por parte das celebridades quanto por parte da turminha do streetstyle: as skinny zipper pants. What?

Na verdade, a skinny zipper nada mais é a nossa boa e velha calça skinny, com um zíper nas laterais, internas – ou externas – da calça. Um charme? Talvez. Sei que as celebs amaram!

E o que dizer das streetstylers? Essas não tiram o skinny jeans por nada no mundo!

De tanto olhar essas imagens, me veio à mente na hora duas calças que eu havia comprado há um tempinho(tipo 2 anos) na Moda K, por R$ 26,00 reais cada. A jeans até tinha usado, mas a preta nunca tinha nem experimentado…e quando provei, puro amor! E descobri que não é só o charme que atrai tantas fãs desse tipo de calça, e sim a possibilidade regular a barra da calça através do zíper.

Explico: sou baixinha, e portanto, teria que cortar as duas calças que comprei. Com a possibilidade de usar o zíper aberto, a calça fica entreaberta, não faz aquele bolinho chato no tornozelo(o franzido odiado), albergando o salto nosso de cada dia! Super me apaixonei pelas duas, não penso nem em tirar mais do corpo(aloka!).

Se me perguntarem atualmente onde podemos encontrar as tais calças, de coração, meninas, não saberei responder, porque essas foram super achados. Mas vale pesquisar na Moda K, Marisa, Opção Jeans, e Renner, lojas populares e que geralmente pela característica de fast-fashion recebem os chamados “gritos” da moda(é o novo!).

E por hoje é só, amiguetxy, Isaura vai se recolher a seus aposentos, porque amanhã é white day! Comentários são sempre queridos, tá?!

Páginas12