Devaneio da Semana: uma blusa, e um vestido…

…mas não é qualquer blusa e qualquer vestido não, vejam:

Fotos: blog Song of Style

Fotos: Blog Cupcakes and Cashmere

Acho que descobertas do tipo são a grande vantagem de visitar blogs de meninas da vida real. Há mais informação de moda do que  ver desfiles, são poesias de vestir. Se ‘tão nas capas de revista? Não importa, nem pra mim, e certamente nunca importou pra elas. Estilo é atemporal e independe de “tendências”.

Notei que esse detalhe do vestido não é lá muito difícil de fazer, é muito parecido com aqueles colares que a gente usa com camiseta, deve partir do mesmo princípio, bordar no feltro e jogar na peça, confere?

Que acharam? Essas imagens são ou não são inspiradoras?

Leitoras “Plus Size”: turbinando o look com dicas práticas

Hoje o blog vai dedicar um post específico às leitoras que mais enchem minha caixa de entrada de e-mail pedindo posts especiais: as amigas cheinhas. E num mundo em que a anorexia é padrão(doentio, ainda mais), as meninas “plus-size” são preteridas, e caem no ostracismo, tendo que se virar em busca de um look que realce as qualidades, e ao mesmo tempo, camufle os defeitos.

Pois hoje darei algumas dicas quentes, sobre que caminho seguir para fazer sucesso com curvas que são privilégio de poucas. Vem comigo!

Elaborei um quadrinho, que pode ser um norte quando a dúvida impera assim que a gente abre o guarda-roupas(tenho isso todo dia, síndrome do “não tenho roupa ou não sei coordenar peças”, quem nunca?):

Como eu elaboro essas coisas loucas muito tarde da noite, peço só pra vocês relevarem eventuais errinhos de digitação, tá?

Ah, como vocês curtem que eu mostre na prática como isso tudo funciona, lá vai:

Gostaram das dicas? Beth Ditto, minha diva, já me ligou e disse que aprova(aloka!)

Sobre razão áurea e proporções na moda

Quem gosta um pouquinho de matemática, já deve ter ouvido falar na razão áurea, ou na divina proporção, uma constante algébrica e irracional, representada pelo número Phi, e que fascina por ser encontrada na natureza, no corpo humano(o Homem Vitruviano, de da Vinci, mostra a presença da divina proporção em todo o corpo humano), e no universo. Até hoje a proporção é usada por artistas, arquitetos, projetistas e músicos, que ao aplicar a fórmula, pensam ter atingido a perfeição, a áurea proporção.

E o que danado isso tem a ver com moda, Rose? Tudo. Até mesmo a moda tem sua “razão áurea”, representada por uma proporção mais simples e compreensível: 1/3 -2/3. E os gregos sabiam bem disso, suas esculturas nunca tinham a silhueta divida meio a meio, e sim 1/3-2/3, ou vice-versa.

Transportando esse papo de número todo para a práxis, essa proporção tá presente, por exemplo, quando aquela mocinha cujo look a gente amou usa uma blusa mais comprida, com um short curto, ou uma saia longa, e alta e camisa ensacada, equilibrando esteticamente o visual. Ele nunca fica meio-a-meio, e se ficar, a gente de cara acha algo estranho, sem saber que é exatamente o erro de proporção que deixou o look esquisito.

Querem ver como funciona realmente? Fiz umas marcações pra vocês constatarem como é bem verdade que elas – mesmo que instintivamente – fazem essa proporção:

Essa lição é um truque de styling, e ajuda muito na composição de um look; deixa a gente mais longilínea, e, portanto, é  macete pra se levar pra vida. Gostaram?

“Faça sol ou chuva um lindo dia vai nascer…

…no céu em degradê…”

Era exatamente assim, como essa música do For Fun, que tava o tempo aqui em Natal, e como meu casual friday passou pra quinta (porque amanhã tenho audiência e o look tem que ser menos informal), fui de tênis(tem coisa mais selva pra chuva louca de Natal?), ou sneakers como falam por aí, o que é uma grande besteira. Tênis é tênis, enfeitar pra quê?

A camisa é Tia Alice, feita por ela e para ela, mas eu furtei pra mim(só por hoje); a calça, salvo engano, é moda K:

E os detalhes não foram muitos(a camisa xadrez por si só é festa)…eles se resumem ao close tênis Converse; um colar que minha amiga Tati me deu; pulseira que minha prima Chris me deu faz um tempão; relógio Chilli Beans; e bolsa Renner:

Adoro esse colar, ele parece um bocado de tijolinhos que vão se encaixando no pescoço, lindo mesmo!

Ah, e perdoem a meia sapatilha aparecendo, meu pé é fino, e quando ficava na ponta do pé pra o bofe fotografar o tênis saía, mostrando um pedaço desse acessório maracatu véio…(all star corta meu pé, fato):

E essas cores da camisa exatamente das mesmas cores do tênis?

Combinadinho!

Montação do dia: ah, meu cardigan de “oclinhos”…

Não se enganem: Natal pode não ser fria, mas a minha sala do trabalho é. E por isso, tirei meu cardigan estampadinho de óculos gatinho devidamente comprado no Forever 21(já mostrado o casaquinho em um post velhino por aqui), e fui, feliz e sorridente pra senzalinha!

Pra eu não ficar muito no bege-e-preto, até mesmo porque viver de cores neutras é habitar a “zona de conforto” demais, pus uma regatinha pink por baixo, e minhas flats neon, que pegam 4 pilhas GG cada, que troco a cada dois dias pra manter esse brilhinho discreto que elas têm:

Cardigan – Forever 21

Calça com zíper – Moda K

Regata Pink – Flock

Flats – Santa Lolla e customizada com lacinhos LV inspired por mim

Óculos – Bleu Dame

Bolsa – Couro e Cia

Decorando a moda com tassels

E vocês se perguntam ao ler o título do post: o que diabos são tassels? Tassels são as famosas borlas, aqueles enfeitinhos com franjas que são vistos geralmente em cordas de cortina, ou em tapetes.

Como sabemos que basta uma estilosa transportar o tal enfeitinho para o mundo da moda, que logo é copiada e boom, tassels estão em roupas e acessórios no mundo inteiro.

Apenas para contar uma historinha pessoal, quando eu era mais nova, tipo 15 anos, eu fiquei obcecada por um cinto feito de corda de cetim com borlas nas pontas…é que as danadas são tão bonitas, que de fato dá vontade de sair com alguma coisa feita do enfeitinho; o problema é que eu não sabia como encaixar na ponta do cinto, e aí que perdi as borlas e só fiz dá um nó na ponta das cordas e fiquei usando como um cintinho mesmo. Quem souber encaixar borlas em cordas de cetim, favor deixar um comentário, vai ser de utilidade pública, mesmo. (Ah, e hoje, nesse exato momento, tô usando meu cinto, rááá!)

Sim, mas voltando ao frisson que as borlas geraram, Gucci mostrou uma coleção em que as borlas vieram nos cintos, que tinham jeitinho de OBI(vou falar deles em outro post), mas com cara menos oriental, uma coisa mais setentinha. E Paul and Joe também trouxeram borlas nos cintos, Roberto Cavalli adotou, e por aí vai…

E como nada se cria, tudo se copia, nessa temporada de desfiles primavera/verão 2012 no Brasil, várias marcas trouxeram tassels enfeitando bolsas, cintos e o que mais a imaginação mandasse…dúvida que a gente ainda vai ver muito por aí?

Só pra vocês ampliarem o leque de aplicações de borlas na moda, abaixo fiz uma seleção bem legal de acessórios e roupas com tassels:

Em ordem numérica, as peças são das seguintes marcas:

1- Chaveiro Alexander Mc Queen;

2 – Ankle boots, Ralph Lauren;

3 – Blusinha com cinto, Diane Von Furstenberg;

4 – Brincos, Isabel Marant;

5 – Cinto, Gucci;

6 – Cinto, Gucci;

7 – Brincos, Phillippe Audibert;

8 – Cinto, Gucci.

Boatos rolam “estilosfera” afora que as borlas serão sensação modística do verão…vocês acham?

Páginas123456