Resumão NYFW S/S 2015, parte 2

Minha gente, essas semanas de moda voam, já tá rolando Paris Fashion Week, e eu ainda em NY!! #atrasadapacas. Mas deixem comigo, não vou deixar vocês perderem nada, vou tentar condensar Milão e Londres e dois posts menores, só pincelando as tendências mais marcantes, e Paris vou fazer um pouco maior, combinado?

Mas, enquanto não começo as outras semanas de moda, sigamos com a segunda parte de Nova Iorque, começando com Michael Kors, com uma coleção ultrafeminina, e que faz a gente querer cada uma das peças desfiladas:

mkorsss2015

Se eu pudesse traduzir a coleção de Michael Kors em três palavras diria que ela é romântica, fluida, e esportiva. As saias puxadas dos anos 50 se apresentaram – como em quase todos os desfiles da NYFW – e o xadrez vichy apareceu de novo. As cores? Muitas cores tiradas de um jardim ensolarado: verde (da grama), amarelo (do miolo das margaridas), .Porém, teve espaço pra o marinho, preto, branco e marfim também. Tinha tanta coisa linda na coleção que foi difícil escolher poucas fotos pra mostrar aqui, lotei o post!

Badgley Mischka também apostou na fluidez, e sua coleção estava repleta de vestidos esvoaçantes. O peplum corre pros vestidos de festa, e um detalhe importante, já cantei a bola no Insta pra vocês quando fui pra um casamento de uma amiga ano passado e usei: o crop top sai dos looks informais pra os looks de festa, tudo vai ser uma questão de usar o tecido certo.

bmischkass2015 copy

Sobre Hervé Léger, uma observação: a influência oriental na coleção. Quando uma grife que só desfila vestido bandagem piriguetesco arrisca uma manga estilo kimono nas peças desfiladas, é porque a coisa a porra ficou séria. Fiquem de olho!

hervess2015 copy

E de La Renta, hein? Do jardim do Oscar de la Renta eu queria apenas tudo: das peças em xadrex vichy (mais uma vez, hein??), às saias com aplicações de flores(outra tendência pra prestar atenção), sonhei com tudo no meu guarda-roupas. Ele sabe, como ninguém, trazer o romantismo para suas peças, sem parecer saído do romance da “Moreninha”. É delicado, porém nada pueril; é feminino, e é prático, como as flats que ele fez questão de usar em quase todos os looks desfilados, deixando o salto de lado, porque mulheres de verdade não têm condições de usá-los 24 horas por dia, todos os dias.

delarentass2015

Já a Altuzarra desfilou uma coleção que teve como influência o universo de dois cineastas com estilo muito bem definido: Polanski, e Kubrick, e aí, minhas amigas, o estilo da Mia Farrow em O Bebê de Rosemary, aliado ao ambiente de ascensão e queda do mundo aristocrático do filme Barry Lindon reflete na passarela: cores como rosa bebê, que lembram a camisola de Rosemary, o algodão usando de uma maneira mais sexy, em vestidos semiabertos, os bordados inspirados no século XVIII..tudo muito inspirador, e intrigante.

 altuzarrass2015

Bom, por hoje é só, mas essa semana ainda posto a terceira e última parte do NYFW por aqui!

Beijos!

As bolsas da coleção Resort 2012 = inspireds surgirão…

…e é bem essa a razão de ser no nosso post, porque tenho certeza que, dentre as carésimas abaixo, surgirão cópias, com valor bem mais acessível, pra gente andar bonitona sem gastar fortunas com bolsa (até mesmo porque a moda tá cada vez mais supersônica – ou sempre foi? – e já, já  elas ficam ultrapassadas, e você lá, com uma peça obsoleta no armário. Ou não, já que no meu caso nunca liguei pra isso mesmo, o legal é botar a caixinha pra funcionar e criar combinações novas, sempre …).

E para facilitar nossa vida, dividi as bolsas em categorias: Animal Print, Naturais, Básicas e Coloridonas.

Só chamo a atenção para as bolsas com inspiração natural, que  ao que me parece, vieram pra ficar(já fiz até um post sobre moda e sustentabilidade), e é uma ótima para nós nordestinas. Longe de parecer clichê, e se sou me perdoem os que não perdoam nunca, sou sincera em dizer que peças artesanais me seduzem bastante, gosto dessa pegada rústica que só nossa região é capaz de fazer tão bem.

Já escolheram a de vocês?

Pra imprimir as fotos e correr para as vitrines de lojas de bolsas brasileñas, nesta temporada de calor que se aproxima…que Nossa Senhora da Bolsinha Baguette nos ajude!