NYFW, looks mais legais do street style

seleab

Oe, cheguei um tico tarde, mas dá tempo ainda de fazer minha seleçãozinha de looks de street style do NYFW que rolou há pouco mais de um mês, né?

Então, queria falar pra vocês minhas impressões, e as imagens são um pequeno resumo do que vi no meu passeio virtual por vários sites com fotos dos convidados dos desfiles em NY. Não há nada mais legal do que ver a leitura que as pessoas fazem de suas referências na moda, nas artes, na cultura, transpondo isso pra maneira de vestir, e o street style me dá esse termômetro.

E o que percebi de NY? Que a febre da camisaria lá tá grande, que os looks estão ficando cada vez mais práticos e menos carnavalescos, que o salto tá sendo aposentado, e que a camiseta, minha peça queridinha da vida, tem reinado tanto em looks esportivos quanto em looks mais sofisticados.

Notei também que o rose quartz (um rosinha com fundo levemente puxado pro salmão), que compõe o combo de 2017 da Pantone apareceu muito nos looks da galera. Ah, e os anos 90 tão com tudo, não podemos nos esquecer dessa década maravilhosa ao tirar qualquer peça do armário; pra mim, o parâmetro é Alicia Silverstone, o que ela vestiu, de Clueless a clipes do Aerosmith, pode usar sem medo!

Fazendo um resumão ilustrado do que falei acima, segue imagens:

nyfwss

Só composições que super podemos usar por aí, né? Sigamos para compilar Milão e Paris, e ver o que rolou por lá, aguardem cartas.

Surra de looks pra trabalhar, featuring Folake Huntoon

ABfolake

Se tem uma coisa que amo é ver blog de estilo. Sim, de estilo, não de moda. Não tem blogueira mais legal que blogueira autêntica, daquelas que, dando uma passada em 5 looks você consegue visualizar um estilo bem definido. Odeio montações exageradas, excesso de maquiagem, cabelo demasiadamente impecável…gosto de blogueira da vida real, que os looks não parecem editorial de moda, e sim uma marca registrada daquela que os veste.

E eu sigo muita gente maravilhosa nessa linha que falei acima, uma delas é Folake Huntoon, uma novaiorquina do Bronx que é ícone de estilo pra mim:  meus looks pra trabalhar não são mais os mesmos depois passei a segui-la no Instagram.

A meu ver, Folake quebra vários paradigmas dentro da moda: usa cores vibrantes em looks super apropriados pra trabalhar (muita gente defende que looks vibrantes não são elegantes, bullshit); repete roupa (mas recria possibilidades maravilhosas a partir da mesma peça); faz hi-los incríveis, juntando camisa social com saia de paetê. Coisas de quem entende do riscado de verdade.

Poderia fazer uma tese sobre o que acho do ritual de vestir, de compor looks, de misturar referências, mas um resumo é bem apropriado pra quem tá por aqui pelo blog: o ato de vestir é uma expressão de sabedoria, de autoconhecimento, e principalmente de externalizar o que somos e pensamos ao mundo. Um look cheio de estilo é muito além de tecido em cima de tecido, vestindo um corpo; é IDENTIDADE. E o que Folake mostra em seu blog é de uma riqueza cultural, de uma genialidade, que só mostrando os looks dela aqui pra vocês entenderem do que falo. Não são looks com peças diferentes, ou grifadas, que não podemos pagar. Folake faz a magia acontecer a partir do seu guarda-roupas, e dentro de suas possibilidades.

spantry3

spantry5

spantry2

spantry4

spantry1Imagem: reprodução

Se vocês me perguntarem qual das composições acima eu mais amei, sou sincera, não sei dizer de jeito nenhum, achei os looks todos perfeitos. E vocês, curtiram algum em particular?

Pantalona e 6 formas de usá-la com interessância

Se vocês me perguntassem como nasce uma tendência, eu diria que ela nasce da coincidência, tipo, resolvi sair de uma forma de casa e, instintivamente, várias pessoas saíram de forma semelhante. E essas pessoas que saíram parecidas já inspiram tantas outras e aí pronto, habemus tendência.

Digo isso porque reparando no estilo dos frequentadores das Semanas de Moda do hemisfério norte, uma peça, que considero um clássico, de repente massificou: comecei vendo um gato pingado, um dia depois dois, e daí em diante, várias pessoas estavam usando. Sim, a pantalona de uma hora pra outra apareceu nos looks das turmas mais badaladas da moda, o que é um indicativo de que vamos ver bastante também por aqui, muito embora, repito, eu entenda que a pantalona é daquelas peças que a gente deveria usar o ano inteiro, a vida inteira. Amo/sou!

Sobre quem pode usar pantalona, eu digo com precisão: todo mundo! O segredo é dosar a largura da boca, e saber a peça que vai na parte de cima. Como a tarefa de se vestir também é um exercício diário de autoconhecimento, o macete é testar com as mais variadas peças e ver com qual a gente fica melhor. Pra mim, por exemplo, panatalona pede uma blusa cropped, blusa compridinha mesmo só que mais colada, body, ou uma camisa, desde que com esta última peça eu coloque um blazer ou casaqueto por cima, porque tenho a impressão de que a “terceira peça” contribui pra me alongar.

Ah, e sabendo que vamos ouvir falar bastante da pantalona de agora em diante, que tal já ir dando uma olhadela em alguns looks pra ir se inspirando, hein? Fiz uma seleção de seis looks que curti mais. Espero que vocês gostem!

moodpantals

Quem me acompanha no snap (devaneiosf) viu que comprei tecido pra fazer esse conjunto aqui da esquerda, listradinho. Oremos pra titia fazer rápido porque tô numa ansiedade…

Beijos!

3 Looks com Tênis

Se existe um tipo de calçado que eu nunca abandonei na minha vida, esse calçado é o tênis. Desde minha infância fui alucinada por tênis; titia, quando viajava, trazia altos modelos legais: basqueteiras Reebok rosa, Converse baixinhos…me lembro com 12 anos indo às Americanas gastar minha mesada que juntei por meses com um Keds branco, que usei até ficar capenga. Mais tarde, Painho também entendeu a mensagem e a partir dos 16 anos só me dava de presente Adidas, todo ano um modelo que eu escolhia…até hoje tenho eles, e uso bem! É caso de amor antigo, e muito me deixa feliz o fato de que o mercado tá abastecido de modelos legais, difícil é escolher porque esta jovem aqui fica querendo todos!

Como a lente da minha câmera DSRL adquiriu fungo por causa da umidade (guardava na mochila dentro do armário), tava sem postar look do dia no blog, mas dei um jeitinho de, enquanto não consertava a bicha, publicar uns looks diários meus no Insta com câmera de celular, e hoje destaco três deles usando tênis, conforto total!

IMG_5580

No primeiro look a estrela é o tênis da coleção Adidas para a Farm. Comprei dois Adidas dessa parceria em promo no site da marca, e me arrependi por não ter comprado outros modelos porque eles são estilosos, e confortáveis. Pra combinar com ele usei com uma sainha que titia fez pra mim, uma camisetinha da Renner e uma camisa jeans que também é Renner. Os óculos são do Aliexpress, antiguinhos.

foto(1)

Já no segundo look tô com o tênis da parceria da Adidas com Stan Smith. Branquinho, minimalista, enche a cabeça da gente de ideia, me lembra o Keds branquinho que comprei quando criança, orna com tudo. Formei o look com vestido Farm, e Jaquetinha Riachuelo.

O terceiro look também tem o Adidas Stan Smith (nem apareceu todo o póbi), só que dessa vez usei com um vestido assimétrico feito por titia, e pra não ficar tudo clean demais coloquei meu body chain pra dar uma interessância à composição.

51730b2472dc2bc32cdbd5881414465a

No Insta do blog (segue lá, devaneiosf) sempre umas montações da vida real, looks que uso pra trabalhar, viajar, etc…tênis tá quase sempre em pauta, mesmo nos looks de trabalho, então, pra turma que ama esse calçado confortável, vale a pena dar um conferida por lá também, é mais dinâmico.

Bom, vou ficando por aqui, espero que vocês tenham gostado, e se quiserem mais alguns exemplos de como componho meus looks com tênis avisem por aqui que vou mostrando no Insta, ok!?

Beijos!

Os looks mais legais de Street Style da Semana de Moda de Milão

mfwAB

Certo dia vi pela internet, não me lembro onde, um verdadeiro levante contra os looks de street style, dizendo basicamente que a galera se montava pra aparecer, e quanto mais bizarra fosse a montação, mais cliques essa pessoa teria, e que por isso perdeu o sentido a gente ficar de olho nessa galera blá, blá, blá…eu até acredito que tem gente que vai pra porta dos eventos toda trabalhada no figurino do Esquenta! só pra ganhar uns cliques, mas acredito também que, em sendo um evento na área de moda, é super normal que gente com look esquisito de verdade, e não forçado, apareça por lá, do mesmo modo que gente com look mais clássico, ou com look com pegada mais urbana também esteja circulando pelos desfiles ou portas de evento. O legal do street style é mesmo ver esse encontro de tribos, e pinçar o que apareceu de mais legal e foi registrado pelas lentes dos fotógrafos; é uma mina de referência, e olha, precisamos parar de pensar quadradinho, e achar que só passarela, e editorais de moda são fontes de tendência, ou mesmo de inspiração. Ampliar os horizontes é preciso pra construir uma personalidade, e looks que correspondam à essa personalidade que a gente vem formando desde que nasceu.

 Pois bem, dada minha opinião sobre o assunto, selecionei alguns looks bem legais que saíram das ruas da Semana de Moda de Milão e que dão uma deixa do que pode vir a influenciar nossa primavera/verão 2016. Primeiro, o comprimento midi. Sim, ele veio e ficou, sorte de quem é apaixonada por looks com peças nesse comprimento, tipo eu, que não quero abandonar mais nunca minhas peças midi!

MFW4

No street style de Milão eu percebi também uma vibe anos 70, um apego da turma “das modas” por calças amplas, curtas ou não, e por sobreposições, principalmente com camisetas por baixo de vestidos. Me lembro que a gente usou muito nos anos 90, mas não sei se aqui no Brasil vai rolar…

MFW2

A vibe romântica também foi mostrada nos looks das que circularam pelo evento, com destaque para batas e vestidos bordados, bem numa pegada mexicana, ou mesmo dos trajes típicos da Ucrânia. Se preparem que a gente vai ver muito disso por aqui, porque super combina com o estilo tropical.

MFW3

E quando a gente tá sem saco de fazer uma montação com muitas referências de tendência, o que faz? Recorre ao clássico, afinal, ele nunca falha. O que vi de alfaiataria nos blogs de street style não foi brincadeira. Peças feitas sob medida, e com acabamento impecável nunca são demais, e eu diria até que existe um quê de versatilidade na alfaiataria, ao contrário do que muita gente pensa; dá sim pra fazer looks super criativos com peças alfaiataria, vejam as composições abaixo, em que um terno foi acessorizado com chapéu e obi, o tubinho complementado por bolsa divertida e óculos redondinho…enfim,  o segredo é fazer do ato de se vestir uma brincadeira, um quebra-cabeças a ser montado todos os dias com peças diferentes.

MFW1

Bom, era isso que tinha pra dividir com vocês por hoje, lembrando que ainda tem post pra subir referente à semana de moda de Paris, que tá rolando agora, e talvez a de Londres, vou tentar postar ainda essa semana pra gente finalizar os babados da semana de moda e pautar outras coisas legais por aqui.

Beijos!!!

Blake Lively e a arte de trocar de look DEZ vezes em um dia só

Nem preciso me delongar muito nesse post porque seu título é autoexplicativo, né? Me digam se alguma vez na vida alguma de vocês já trocou de look dez vezes em um dia? Minha gente, eu mal tenho tempo de vestir uma “muda” de roupa pra ir trabalhar, imagine vestir uma, ir a um evento, vestir outra, ir a outro evento, vestir mais outra ir a um programa de tv, tudo isso mudando cabelo, maquiagem…Blake Lively fez isso, e eu tô chocada até agora, pensando se ela é um ET, ou algo do tipo, porque um ser humano comum ela não é…e como eu também não sou um ser comum, no sentido de ser anormal mesmo, doida, fiz um painel indicando a hora que a beesha mudou cada look, pra vocês verem que mundo [email protected]@ é esse de Blake:

blakecrlgy

É a dança do tira-e-bota.

Páginas12345678