Os 5 vestidos mais fechativos da Self Portrait

 

ABselfpor

Já ouviram falar da Self Portrait? Acho que assim, de nome, muita gente não conhece, mas basta um passeio pelas redes sociais das blogueiras e atrizes gringas pra se encantar com a marca, principalmente com os vestidos de renda e guipure fabricados por Han Chong, que entrou no ramo da moda há dez anos (sendo co-fundador da Three Floor), e não fazia ideia que a Self Portrait iria estourar quando pôs à venda peças no Net-a-Porter, e na Bergdolf Goodman. Simplesmente as peças voaram, e não raro a gente topa por aí com alguém do Insta usando suas produções.

Observando os modelos à venda, a gente nota que Han faz a linha ladylike, ora assumindo uma pegada mais romântica, ora dando um toque de modernidade. Separei os cinco modelos de vestido que mais curto na marca pra mostrar por aqui:

 SP5

SP4

SP1

SP3

SP2

O mais legal é que esses modelos já ajudam quando o ponto é resolver que look usar no fim do ano, né? Então, toma aqui minha dica pra vocês fãs de renda, guipure e similares, corram pras costureiras mais próximas que eu acho que ainda dá tempo!

Beijos!

Um Crop Top, vários estilos

abcroptop

Não adianta negar. O Crop Top foi uma peça que despontou na primavera, passou pelo verão, e sobrevive firme e forte nas estações mais frias do ano, dando sinais de que nem tão cedo promete nos deixar. Isso talvez tenha se dado pela versatilidade da peça; sim, porque apesar de muita gente amar o que a gente chama de “fardinha”, que é usar uma peça de um jeito só, o crop top permite combinações variadas, a depender do estilo de quem usa.

E no post de hoje eu falo justamente sobre isso, como o crop top pode se adequar a vários estilos, vamos ver?

COMFY

Montar um look legal e confortável é amor no grau máximo. Aqui, o crop top faz par com calças legais, skorts, slip-ons, e rasteirinhas. Eu particularmente gosto quando a peça com a qual combino o crop cobre o umbigo, como na primeira e na quarta imagem, fica um comfy-phyno.

Comfyreunidas

LADYLIKE

Crop Top com saia mais comprida(e aí falo saia perto do joelho, logo abaixo, ou no meio da “canela”) é assim, tipo, look campeão! Dá um toque ladylike, livra a gente da fardinha “periguete”, e nos transforma numa Audrey do século XXI. Sou muito suspeita, meus crop tops sempre fazem par com saias midi. Acho que foram feitos um para o outro, confiram se não tô certa:

ladylikecrop

MODERNA

Quer dar um toque moderno ao look com crop top? Só fazer a produção com algo bem tendência do momento. E aí vale usar aqueles óculos espelhados, ou com armação colorida, sandálias com design bem diferenciado, bomber jackets, pantalonas crop também…vai da imaginação, e o resultado, olha, é muito satisfatório.

Moderna

Moderna2

moderna3

BOHO

O top cropped também é a cara do hippie chic, do boho como muita gente “das muodas” fala. Vale combinar com pantalonas floridas, calça de chambray, saia indiana, saias longas…

Boho3

boho2

Boho1

CASUAL CHIC

Aqui o crop top pede um blazer por cima, um sobretudo, ou até ser confeccionado em tecido mais legal, tipo uma alfaiataria, para par com uma calça no estilo conjunto. O casual chic deixa de lado toda a montação, e segue uma linha mais legal, mesclando o urbano, com o esportivo, ou trabalhando tecidos mais nobres de uma maneira mais descontraída. Confesso que me apaixonei pelo segundo look de maneira incondicional, super queria sair assim agora mesmo!

casual2

casualchic1

SUNNY

As meninas lá do Sul, Sudeste que me perdoem, mas mostrar um estilo fresh de usar o crop top pelo nordeste é lei, tem que ter. Afinal, um outono de 28 graus pede um look que suporte altas temperaturas, e nada melhor que combinar um top curtinho com uma bermudinha, uma sainha floral mais curta, um shortinho bem comportado, ou como complemento de um conjunto blazer + shorts. Fica tão fresquinho, e lindo!

Sunny3

Sunny2

Sunny1

Essas são apenas algumas das mil facetas do crop top, encontrei muita coisa mesmo, mas para o post não ficar cansativo separei as que achei mais relevantes pra gente conversar sobre, que acharam? Encaram o crop, ou por ora não, não rola?

Adooro! da semana: Chiara

Chiliquenta, cabelo cor de salsicha, acusada de plagiar outras blogueiras, Chiara, de fato, é sinônimo de polêmica. Uns chegam a dizer que ela é sinônimo de mau gosto. Pero, no mucho.

Chiara, pra mim, mais acerta que erra. Terror, na minha humilde opinião, é Bryan Boy, aquilo sim é um negócio inexplicável…

Ora, que mal tem usar looks bem copiáveis, vida real? Pra mim, sem problemas. Vou mais além: Chiara acerta tanto, mas tanto, que meteu plástico na bolsa e acrílico/plástico na sandália(Prada, aliás, a rainha do kitsch-que-vira-trendy), e não ficou parecida uma panicat, ou uma Melisseira harajuku wannabe. Tão duvidando?

Imagem: Stockholm Streetstyle

O Adoro da semana tinha que ir pra essa moça, só pela proeza desse hi-lo: renda, vintage, com acrílico, com um pé(os dois, eu diria) no futurismo.

Adoooro! da semana: o ladylike sempre me vence…

A única coisa que eu pensei quando vi essa imagem no Stockholm Streetstyle foi: P8%¨#@@#@ beesha, me dá teu estilo?

O simples é sempre belo né? Saia e regata na mesma cor, pump nude, corrente e bolsa preta. Nada mais.

Matriz Fashionista: Lauren Bacall

Tavam com saudades do matriz fashionista, hein? Hoje vou falar de uma diva que espalhou muito glamour nos anos 40, a queridíssima Lauren Bacall.

Nascida Betty Joan Perske, mudou seu nome após sugestão de Howard Hawks, e conheceu o estrelato precocemente, com apenas 20 anos de idade. Estrelato que durou muito, mas muito tempo. Típico de divas.

Apesar de Lauren ser muito mais conhecida por sua voz rouca e aparência sensual, uma marca muito interessante na atriz foi observada: o fato de que ela se vestia muito bem. Tanto que até hoje inspira o estilo de muitas meninas e mulheres ao redor do mundo.

E além disso, em vários desfiles pôde ser visto claramente que o estilo de Lauren influenciou muitas coleções. Exemplos? Dolce &Gabanna, Bottega Veneta, Dior, Lanvin…e por aí vai, porque o glamour nunca sai de moda.

E para quem quer se inspirar no estilo da atriz, quais seriam suas notas mais marcantes? Cintura marcada, vestidos fluidos, ombros sutilmente reforçados, blusinhas cropped,  e cintos finos estavam sempre presentes nos looks da atriz. No caso da padronagem, a pied-de-poule(viram minha resenha do desfile da Balenciaga, né?) era recorrente, podendo-se até dizer que era um queridinho de LB.

Adoro o fato de que a moça tem silhueta ampulheta, bem estilo brasileira, gente como a gente total!

Sobre os acessórios, estes eram discretos e elegantes: bolsas estruturadas e jóias delicadas.

E pra quem quer conferir in loco todo o estilo dessa atriz de olhar lânguido e talento inigualável, bom assistir alguns filmes dela como À Beira do Abismo, Prisioneiro do Passado, e Como Agarrar um Milionário.

Louis Vuitton Cruise 2011

Dois dias atrás foi lançada a coleção Cruise 2011 RTW, da Louis Vuitton. Evento para poucos, mas modelos para muitas. Muita coisa copiável e super feminina, o que implica dizer que o estilo ladylike bateu e ficou mesmo. Ser mulherzinha tá na moda, e continuará imperando por um bom tempo.

Como não quero ficar horas e horas falando pra vocês o que foi desfilado, vou optar por ir direto ao ponto, e mostrar as fotos que descolei para vocês se inspirarem. Prontas?

Falei pra vocês que a calça vem que vem…olhaê como é linda essa da LV! O detalhe também é matador: lencinho que vira cinto. Amo, amo, amo! E teve vestidinho delicado com cinto mais pesado, naquele nosso velho truque do nó, que pelo jeito vai ficar também. Do terceiro look eu descartaria somente o casaco…impossível para os 38 graus de Natal. Porém o shortinho animal print(sou cega mas acho que é) é lindo de viver. Aprovadíssimo!

Nessa segunda leva, nada mais fofo que esse primeiro vestido; nada mais chique que o segundo look, típico das mulheres cosmopolitas; e nada mais legal que essa renda toda “printada” com o símbolo da Louis Vuitton – não que eu goste de sair por aí dizendo o que visto, não somos etiquetas humanas, mas vamos combinar que nem dá pra notar né? De longe, parece apenas uma renda, e só.

Agora, o melhor deixei por último: minha paixão à primeira vista, o look mais bonito do desfile, tipo, na minha humilde opinião é claro!

Fala sério, alguém em sã consciência não gostou do look por inteiro? OMG, como me imagino usando um vestidinho nesse estilo feito por Tia Alice, tão escravizada nestes tempos de festas de fim de ano. Mas serei paciente, e no comecinho do ano vou implorar pra ter um desses…não vou esquecer de cobrar dela, até ela fazer um pra mim.(aloka!)

Entonces, Chicas, que acharam? É chique, porque é Louis Vuitton, mas a ideia desse blog é realista: coloco aqui porque sei que vocês são criativas, e vão copiar o que acharam de bonito. É o que faço: quando não costuro em casa, compro similares em lojas acessíveis. Até mesmo porque o IBGE não mente: a parcela rhyca da população é mínima, mínima. Logo, não dá pra dissimular, rsrsrs.

Páginas12