Praticidade em forma de penteado: half-up top knot e top knot
Em: Beleza

Quem vive na correria sabe o quanto é difícil lidar com o cabelo, principalmente naqueles dias em que ele não tá disposto a nada. É a diária batalha tempo x nosso cabelo, e, pelo menos no meu caso, o cabelo sai perdendo. Fico doente quando ele tá uma bosta, e faço um rabo de cavalo normal pra ir trabalhar e fico me odiando o dia inteiro. Sim, minha relação é intensa com meu cabelo, passional, eu diria.

Porém, sempre soube, um dia o jogo vira, e ele virou ontem, quando tive uma epifania ao passear pela internet, e achar um tutorial ensinando a fazer o top knot bun, um coque que Lauren Conrad e J.Lo costumam fazer sempre. Oxe, eu, que gosto tanto de coque, por que não tinha me dedicado mais a ele, fazendo variações legais? Então, galera, corri pra penteadeira e acertei o top knot…ok, quero usar isso todo dia, toda hora! É muita praticidade, Braseeel!

Fiquei tão feliz com o top knot, que fui pesquisar uma variação legal dele que também já tinha observado o street style: o half-up top knot, um coque também feito no topo da cabeça, mas usando só metade do cabelo. Se preparem, no verão brasileiro, a gente pode ver bastante. Digo “pode” porque a gente, mesmo sendo de um país tropical, tende a reproduzir o estilo de grandes metrópoles: cabelo liso, pranchadão, ou babyliss grudadão, sem movimento, e sem um frizz sequer, tudo muito igual e sem graça; na moda vejo muito isso, um mais-do-mesmo nos blogs brasileiros, pouca gente imprime um estilo pessoal, faz sua leitura das tendências, o que é decepcionante. Mas boto fé que a galera mais estilosa vai sim curtir, e adotar o half-up top knot como penteado favorito.


O mais legal é que os top knots não servem só para meninas com cabelo de sereia; médios e curtos (exceto cortes tipo pixie, claro) também entram na onda, o que só demonstra a versatilidade do penteado.

E aí, quem anima? Eu já tô amando, e, se vocês quiserem , posso fazer tuto em vídeo, pelo snap ou Youtube, passando diquinhas de como fazer? Que acham?