Body, saia branca e só!

whsk1

 

O look de hoje é mais um daqueles bem simples, que não exigem esforço, nem pedem muito tempo da gente. Esse meu body estampado é verdadeiro curinga do meu guarda-roupas; adoro, porque ele parece um quadro do Monet, ou do Renoir, e fala por si só, não requerendo uma combinação complexa, um jeans escuro, por exemplo, já da conta da missão.

No caso, pra complementar essa composição, que foi usada para eu ir a um batizado, preferi deixar o jeans para o dia-a-dia, e escolhi uma saia midi branca, em couro ecológico, pra fechar o look:

whsk2

whsk4

skiwhit5

Fotos: Jeff Braga

Body – Tia Alice

Saia – Aliexpress, link para o vendedor AQUI

Scarpin – Schutz

Bolsa – Arezzo

Óculos – Aliexpress

 

Era uma vez uma calça…

Vocês que me acompanham no twitter já devem ter percebido que eu tenho um certo “apeguinho” à minhas roupas. Toda vida que tô fazendo uma geral no armário, fotografo pra vocês verem no que tô mexendo: a blusinha do coração, a sainha que não quero doar, o shortinho que precisa só de um reparo pra voltar à “ativa”…

Eis que um belo dia, numa “geral” dessas, fotografei uma calça de couro fake, feita por titia quando eu tinha uns 13, 14 anos, época de roqueira doidona. Vesti a danadinha pra ver se dava pra transformá-la em short, e a bicha não passou da área dos quadris (hips never lie). O que era uma grande pena, porque ela vestia muito bem, e tinha cós baixinho. Mencionei no twitter que iria botar pra circular, e uma leitora pediu, encarecidamente, que eu enviasse para ela, pois achava que ia caber legal. E aí que embrulhei, e enviei a calça com destino à  Laísa Guedes.

O resto da história?

As fotos mostram o desfecho:

Pelo fato de ter ficado curta, porque sou bem pequena, a Laísa fez um ótimo uso da calça, transformando-a numa skinny. Achei linda, vestiu mara, super ornou com a camisa flannel. Tipo, não era mais pra ser minha, essa calça estava predestinada a Laíse, com certeza!

Fico super feliz, porque ganhei um espacinho a mais no guarda-roupas, e Laísa preencheu um espacinho no dela, com uma peça que com certeza ela vai usar bastante, zilhões de vezes mais do que eu(que só usei 2 vezes), já que mora na região centro-oeste do nosso país.

Bom para a leitora, bom para mim! Amei a experiência, que faz parte de uma das técnicas de recessionismo. Fazer sessões de trocas de roupas com as amigas pode ser uma saída fantástica pra quem tá com uma peça obsoleta no armário e grana curta.

Direto da Asos: Shortinho de couro Lilás

Não dá pra passar em branco quando a compra valeu a pena. E, apesar de não gostar de ficar postando compra-compra-compra no blog, acho que vocês poderiam se interessar por esse shortinho da Asos, que chegou agorinha aqui em casa, menos de 20 dias da compra:

Na verdade eu sou uma imitona, e endoidei pelo shortinho depois que vi a Alix, do blog Cherry Blossom, usando. Sabe aquela sensação de que a compra seria “a compra”? Então…vim, vi, e comprei.

Imagens: blog da Alix, Cherry Blossom Girl

Mas Rose, short de couro pra o calor? Tá louca? Bom senso gente, calma…o couro dele não é grosso, ele é todo forrado por dentro, e eu não vou à praia com ele não, nem muito menos usar no sol de 40 graus. Só ter critério, que dá pra fazer  horrores com essa peça!

E para as interessadas, vou deixar o link da Asos(AQUI), e um aviso: a loja tá num embate grande com as compradoras brasileiras. As “premiadas” tão pagando imposto alto, já vi queixas na entrega, mas devo admitir pra vocês que nunca tive problemas realmente sérios com a Asos. Compro no máximo 50 dólares(o shortinho foi 26 dólares, uns 48 reais, mais ou menos), e tudo tá chegando trankilis, trankilis, livre de qualquer aborrecimento.

VSMT: Tia Alice, dia 26

Heeey!!

Eita que o VSMT tá acabando, mas temos ainda 4 ou 5 looks pra mostrar, tudo depende de vocês, que vão decidir se faço 30 ou 31 dias de VSMT….vão votando aqui nos comments, please!!!

Hoje a peça Tia Alice é uma pantalona inspirada no saião da Miranda Kerr. Pedi, e titia prontamente atendeu. Se ficou parecida, com a palavra, vocês, leitoras:

A blusinha é Renner, o top cinza, Riachuelo. As rasteirinhas, são City Shoes.

Abaixo, pulseiras e-bay(decenário), e Tia Alice(de crochê). Bolsa? Minha inseparável da Couro&Cia:

E é isso, “montação” despojada, para um dia light!

VSMT: Tia Alice, dia 25

Quase dois meses de VSMT, mas vai ser muito legal, meninas…o crème de la crème deixei para o final, aguardem!

O look Tia Alice tava guardadinho aqui no computador, tirei essas fotos na Argentina, mas só agora tive a coragem de pegar o pendrive e passar para o note…look simples, mas com sobreposições, e querem saber? Amei usar 3 Tops: Camisete, T-shirt com manga estruturada Tia Alice, e Cardigã Opção. Na parte de baixo, shortinho de couro fake caramelo da Spicy, e meias Zara supriram bem a demanda!

Nos detalhes, apenas um coque que fiz às pressas que tem trança lateral, e sapatos Arezzo. Basiquinho todo!

Aguardem os próximos modelos, garanto que vão ser fortes emoções!

O Admirável Punk “novo”

Quando falamos em tendência, garanto que vem logo à mente o color block, os saiões, e os brilhos…é só no que se fala. Contudo, em meio a esse turbilhão de informações no mundo da moda, chega de mansinho um estilo que já foi muito predominante em tempos idos: o estilo punk rocker. E disso eu entendo, porque sempre adorei a música punk; sempre gostei dos Sex Pistols, do Clash, e na moda, das criações de Vivienne Westwood.

Só que o punk que aparece agora tem a denominação que eu, particularmente, adorava levar, apesar de ser super pejorativo: punk de boutique. Ou seja, um punk menos ácido, mais sofisticado, luxuoso, mais limpinho.

Parece meio repetitivo, mas quem fez o prenúncio do estilo este ano foi Balmain(que investe forte na estética punk/rock), seguida da Balenciaga, de Jean Paul Gaultier(que sempre foi punk de boutique, uma espécie de Sid Vicious “Billy Idolizado”), e Ann Demeulemeester. Outros estilistas acompanharam, porém, o estilo ficou mais perceptível nos acessórios, esses sim, apareceram muito, mas muito mesmo, nas passarelas:

Mas, como reconhecer a estética punk? Fácil! Pense num punk…Pensou? O que ele usa? Tachas, couro, jaqueta, lenços, muito preto, roupas com aspecto destruído, t-shirts de bandeiras(preferencialmente Inglaterra), coturnos, bottons, entre outras coisas. Essas notas características são o pano de fundo da tendência que mescla tudo isso com materiais mais refinados, designs diferenciados, enfim, tudo que venha a dar um ar mais sofisticado ao estilo que imperou nos anos 60/70, e que até hoje tem muitos adeptos, independentemente de ser moda ou não.

Dicas de como adotar a tendência? Olha o que consegui pra vocês:

Pra terminar um videozinho do Clash, banda que adoro e tenho uns 4 Cds originais, de tanto que amo o som que eles faziam:

E aí: amam ou deixam?

Páginas12