Top Bardot, você ainda vai ouvir falar muito nele

abtopbar

Primavera chegando, calor aumentando, tudo que a gente quer é sair por aí trabalhada no look leve, com frescor, dando spoiler de verão. E que tal começar usando um top lindo, que deixa os ombros à mostra, e combina com tudo, do shortinho jeans à calça flare? O Bardot, peça-sucesso dos anos 60 (e assim chamado por que foi imortalizado pela atriz diva Brigitte Bardot) fez um sucesso tremendo nas semanas de moda primavera-verão gringas, e eu aposto bastante que vai conquistar todo mundo pela latinidade dos ombros à mostra.

bardtopbrigit

Tá certo que eu já falei com vocês sobre o top ciganinha, off shoulder, uoreva, mas me parece que o Bardot top “de raiz”, digamos assim, é esse modelo aí de cima, com lacinho fazendo as vezes de manga; mas vocês sabem, a moda é isso, vão recriando os nomes para abarcar mais modelos, e dentro conceito de top Bardot tá cabendo qualquer top que deixe os ombrinhos à mostra.

passbardottop

Dos modelos que andei vendo recentemente, meu coração bateu forte pelo de lacinho, como o da Brigitte, e um que tem manguinha tipo sino, muito usado por Rumi Neely (a blogueira barra da segunda imagem do painel abaixo, logo à direita). Titia fez esse modelo pra mim, e por esses dias posto look no Insta ou aqui mesmo com ele:

muralinspobtop

Como já estamos perto da primavera, e pelas minhas terras o sol é pelando o ano inteiro, nem tenho cerimônia pra usar, mas fica a dica pras meninas que moram em terras mais frias, vale a compra pra usar assim que o sol aparecer soberano!

assinatura2

Os cortes de ontem, hoje e sempre…

Se eu pudesse perguntar a todas as mulheres do mundo qual seria a maior preocupação de beauté delas, certamente boa parte diria que são os cabelos. Quem tem liso quer cachear, quem tem cacheado quer alisar, todas querem hidratar, e muitas querem cortar…e quando se fala em corte de cabelo, vem a dúvida cruel: que corte escolher?

E vez ou outra a gente vê por aí alguma celebridade com corte de cabelo novo, e nem suspeita que ele nada mais é que uma cópia de algum corte imortalizado por uma diva de tempos idos. Duvidam? Vou prova pra vocês aqui, e agora!

Vem comigo!

Louise Brooks: quem não chocou quando viu a Mayana Moura na novela de Globo com esse cabelo? Pois saibam que foi inspirado no corte da Louise Brooks, a atriz preferida do Charlie Chaplin, diva dos anos 20. E não foi só Mayana que adotou não; Katia Holmes já apareceu por aí como cabelinho no mesmo estilo.

Mia Farrow: o pixie cut, criado por Vidal Sassoon(na imagem tá escrito errado, relevem) para a diva Mia Farrow(que foi ao salão logo após uma discussão com Frank Sinatra) teve um revival recente, através de Emma Watson. Mas antes de Emma, Michelle Williams já tava adotando esse corte.

Audrey Hepburn: linda franja, mas restrita a rostos muito bonitos. Esse só pega bem em quem tem um rosto muito simétrico, como a Audrey Tatou, e a Penélope Cruz. E a própria Audrey, é claro!

Brigitte Bardot: Pra mim Brigittona é referência em tudo: na moda, em matéria de maquiagem, e principalmente quando falamos em cabelo, seja corte, seja em penteados. Diva é diva, não tem como.

Farrah Fawcet: taí um corte de cabelo que eu adoro levar pra o salão. Em camadas, quando se escova fica luxo, poder e sedução. Me lembro muito bem quando Madonna resgatou o estilo da eterna Charlie’s Angel, e eu só queria escovar desse jeito, achava o máximo!

Annie Lennox: se você só lembra da Annie Lennox por causa da música “No more I love You’s” precisa conhecer mais sobre a carreira dessa cantora maravilhosa(e do grupo Eurythmics, do qual fez parte)!

Mas, se não tá muito a fim de conhecer, digo a vocês que seu estilo boyish-descolorido faz a cabeça da Agyness Dein há muito tempo, e não somente dela, porque já vi muita modelo com esse mesmo estilinho da Annie:

Jerry Hall: nem é preciso ir muito longe pra ver quem copia o estilo da Jerry:  sua própria filha,  Georgia-May Jagger. A Jerry tem um cabelo poderosíssimo, pesado, longo, volumoso. Parece uma leoa.

Jane Birkin e Françoise Hardy: e você aí pensando que cabelo “podrinho” e com ombrés é super atual, né? Que nada, Jane e Françoise já usavam faz muito tempo! Reparem na franjinha, marca registrada das duas. Mal de francesa, ser estilosa até quando não se quer ser…

Cortes atemporais, que até hoje fazem a cabeça das mulheres.

Matriz Fashionista: Brigitte Bardot

Eita que eu tava morrendo de saudade da matriz fashionista!

Se bem que eu já tinha em mente quem seria a nossa diva da vez, e foi muito oportuno fazer esse post sobre ela logo agora, que o inverno se despede e chegam as estações mais felizes do ano, que são a cara da poderosa!

De quem falo? Dela, que até hoje nos inspira com todo o seu frescor veranil ou primaveril, como queiram: Brigitte Bardot!

A bela francesa de dentinhos separados(termo técnico diastema) nasceu em 1934 e se tornou, nos anos 60 e 70, símbolo sexual e referencial de moda das mulheres da época. Mulheres da época? Que nada! Brigittona influencia muitas guéls (presente!) até hoje, seja pelo seu jeito de vestir (com ar de Lolita), seja pela make gatinho e batom nude, seja pelo penteado colméia (beehive), que hoje pode ser feito com bumpits tranquilamente.

Dúvidas de que até hoje ela é referência de moda e beleza?

Falando em beleza, BB(como era chamada) exalava naturalidade. Vista no mais das vezes com seus cabelos loiros tipo acordei-linda-e-saí, sempre que vejo Gisele Bündchen me lembro na hora do cabelo da Brigitte, uma vez que a gaúcha lida com o cabelo da mesma forma, exibindo por aí um estilo despretensioso chic.

Nos olhos, BB adorava brincar com o delineador preto, ora fazendo o estilo gatinho, ora delineando o olho inteiro, marcando o olhar. A base era aplicada de maneira bem leve, de modo que ressaltava o bronzeado natural, que a loira fazia questão de exibir. Nos lábios quase sempre era aplicado batom cor de boca ou até nude. (é o velho olho tudo, boca nada).

Na moda, a bela atriz e cantora francesa carregava um estilo que era contraponto total ao que imperava na época. Enquanto as moçoilas mais antenadas estavam com dois pés dentro do estilo ladylike, ultrafeminino, Brigitte optava pela moda mais básica, despretensiosa, mas elegante ao mesmo tempo.

Os longos anos no ballet influenciaram tanto Brigitte que ela trouxe várias peças dos estúdios de dança para as ruas como as faixas de cabelo, as roupas coladas e a sapatilha. Um fato curioso é que em 1956 ela pediu para o designer Repetto(famoso por seus sapatos de dança, já falei sobre eles no post sobre o estilo bailarina) fazer pra ela um sapato que tivesse ao mesmo tempo o conforto e a delicadeza dos sapatos de dança, e também pudesse ser utilizado no dia-a-dia. Eis que surge ali a linha Repetto para usar nas ruas (Amy Winehouse agradece!)

Bardot também popularizou o biquíni, assim como os vestidinhos frescos de verão, e as calças capri.

As peças características de Brigitte? faixa preta no cabelo, Repetto flats, jeans skinny (pensou que fosse de hoje, hein?), cardigãs, camisetas listradas, casaco bege, e vestidos veranis.


Uma pena que Brigittona encerrou sua carreira com quarenta anos, em 1973. Mas a parte boa é que ela virou vegetariana, e passou a utilizar sua imagem pessoal para defender os direitos animais, através de sua fundação Brigitte Bardot, declarada de utilidade pública pela França em 1992.

Recentemente Brigitte protagonizou uma declaração polêmica, quando chamou  a primeira-dama da França(Carla Bruni) de mal educada. A esposa de Sarkozi havia recebido de Brigitte uma bolsa Lancel BB, e nem sequer agradeceu. Feio, muito feio, Carlinha.

Mas não liga Brigitte, você é nossa diva eterna! E se mandar uma bolsa pra gente a gente agradece todos os dias! :P

E aí, meninas, gostaram?

Só um toque de atualização: a coleção resort da Chanel, exibida em Saint Tropez(mostrei no blog) teve uma forte influência do estilo de Brigitte.