Da série animal print: Deu zebra!

Olha, acho que o único lugar onde “dar zebra” é bom é no mundo da moda…não é que tem meninas aderindo ao animal print, mas do seu jeito?

Vejamos o exemplo de Emmanuelle Alt, o extremo oposto de Dello Russo:

Pois é, quando a gente fala de animal print, claro que vem à mente a estampa mais emblemática do estilo, a de oncinha(ou leopardo, como queiram). Ocorre que dentro do universo animalesco-fashionista, girafas, cobras e zebrinhas vêm crescendo e aparecendo.

Não é de hoje que venho observado que os animais listradinhos e fofos vêm aparecendo no mundo da moda; já vi em desfiles da Balmain, e da Blumarine.; também já vi algumas celebs por aí dando pinta com alguma pecinha z-bra print, ou até mesmo um detalhe, como uma clutch, uma pashmina, e até platform wedges.

Tori e SJP adotaram…

Contudo, tem que ter muito cuidado ao usar alguma peça com estampa de zebra. Sim, minhas amigas, porque se leopard print tem uma alta dose peruística, z-bra print também tem. O ideal é sempre quebrar o piriguetismo com uma peça extrema oposta.

Vamos a exemplos descritivos: Regata de zebra, combina com blazer estruturado, calça cenoura, ou até calça skinny(se a regata for soltinha do corpo, tiver caimento); vestido de zebra, com cardigan, spencer ou blazer; shorts de zebra, com a parte de cima mais comportada; legging de zebra, com camisa branca básica, blazer, podrinhas e tudo que solte do corpo, e por aí vai…só não vale fazer combo top-tudo-bottom-tudo, fica over demais.

E os exemplos práticos? Direto das streetstylers do lookbook, aí estão eles!

Mas, agora, quero saber de vocês: vão aderir, ou preferem ficar no leopard print?

Semana de Moda de Milão: S/S 2011

Enrolei vocês, eu sei. Mas tem explicação: os posts da semana de moda são imensos, e ainda estamos em Milão. Ainda tem Paris e Londres, opa! Vamos correndo, voando, na velocidade da luz, ver mais alguns desfiles de roupitchas usáveis que rolou na cidade italiana mais fashion!

Comecemos!

Dsquared2

Só de ver essas 3 modelos já se sabe que linha seguiu a Dsquared2: preppy total!

Nerdzinhas ambulantes iam e vinham na passarela, muitas vezes exibindo um look masculino, mas com pesados toques de feminilidade(vide o lacinho quebrando a sobriedade do casaco com lapela de cetim, roubado do smoking masculino).

Dean and Dan Caten mostraram nessa coleção uma mulher jovem, chique, porém delicada e doce. Uma mulher alfa, que trabalha, estuda, cuida dos filhos, se conecta, mas ama moda, e faz com que sua personalidade seja refletida pelo seu modo de vestir.

E como toda mulher que precisa ser prática hoje em dia, porque é multifuncional, algumas das peças desfiladas pareciam ter sido tomadas de empréstimo do guarda-roupas masculino. Eis a mulher urbana dos tempos de hoje.

Peças- chave: na verdade eram dois extremos, curto e longo. Não houve meio-termo. As cores no mais das vezes eram neutras. Teve muito off-white e cinza.

Bottega Veneta

Já Bottega Veneta exibiu uma coleção inspirada nas noites quentes de verão. E o que isso significa? Pelo fato de ser noite, algo mais chique, e pelo fato de ser verão algo leve. Ou seja, algo bem fluido e phyno. Típico traje das cariocas do Leblon, no verão, #manoelcarlosfeeling.

Como a gente bem pode ver, a coleção é casual. Não um casual desleixado, jamais. Um casual-chic, com modelagem elaborada, fluida e em cores neutras. O comprimento era acima do joelho, ou médio. Também passaram pelas passarelas muitos longuinhos.

Obs: já quero os três últimos modelos das fotos!

Blumarine

Quando se fala de Blumarine me lembro logo de Roberto Cavalli. Sim, pelas extravagâncias, os dois se assemelham.

Peruésima,  a marca exibiu uma coleção repleta de animal print. Mas, confesso que quis alguns daqueles modelitos. Eram lindos, gente, posso querer? Não tenho preconceitos, hahaha.

Acho que a blumarine deve agradecer cegamente à DVF pelo wrap dress que ela criou. Foram vários desfilados. Mas voltemos ao que realmente interessa, a resenha!
Em verdade a coleção foi inspirada por asas de borboleta: colorida, leve e dinâmica. O que me atraiu mesmo foram as estamparias de animais, em peças bem urbanas, nada caricatas. O safári da cidade, ele mesmo, ao pé-da-letra.

Peças-chave? Calças compridas, minivestidos, wrap-dresses, saias acima do joelho, todas em tecidos fluidos. (Tenho a leve impressão que liganete e assemelhados são super cotados em tempos de calor, #ficadica)

Cores: vermelho, animal print com muito azul turquesa, pink e pêssego.

Blumarine, me dá umas roupinhas dessas, dá?

Moschino Cheap&Chic

Sinceramente, quis levar a coleção da Moschino inteira pra casa. Affe. Mais veranil que ela, impossível. Modelagens bem sessentinha passam uma energia enorme, principalmente pela quantidade de cores alegres que estampam cada peça da coleção.

Moschino trouxe o mix vintage-praiano. Elementos marinhos, tais quais, conchas e corais(viram os colares?), eram combinados com vestidos retrô, que tinha modelagens justinhas, e alguns drapeados. Destaque para a estampa de laranja-lima(é isso, produtora? rsrss), bem Stella McCartney feelings(alguém se inspirou em alguém, oe!).

E pra quem me perguntar se a marca registrada da Moschino tava lá, ela tava sim. O símbolo da paz e a palavra Smile, estiveram presentes, como não poderia deixar de ser.

Comprimentos: não passaram do médio. Ou eram curtos, ou eram médios. Adorei o vestidinho preto da última foto. Estilo Mod latente.

Cores? Várias! Creme, turquesa, laranja, pink, pistache, magenta, amarelo limão, preto, lavanda, dentre outras.

Meninas, adorei as sandálias e o batonzão vermelho dazamigue que desfilaram. Querodjá!

Gucci

Resenha de Gucci: Gucci é Gucci. Mas não é só isso: a coleção trouxe uma mulher naturalmente rhyca, globetrotter, chique, cidadã do mundo e antenada com o mundo da moda.

Algumas peças trazidas tinham um quê de utilitarimo, que não pode faltar para a mulher de hoje. E outras tinham 10 quês de feminilidade, traduzidas na modelagem que acompanhava a escultura do corpo, e na fluidez de tecidos como o cetim.

As cores foram das neutras às fortes, como o vermelho e laranja, que se quebravam a neutralidade dos beges e off-whites que apareceram nas passarelas.

A cintura da mulher Gucciana é sempre marcada, seja por cintos, seja por cordonês.

Bem, meninas, é hora de abrir o badalo: qual das coleções agradou mais? Deu pra sentir o drama do nosso próximo verão?

Comentários abertos, e que venha mais uma batelada de desfiles, os últimos da semana de moda de Milão. Acompanhem aqui!


Milão S/S 2011: Blugirl

Depois de vários looks e editoriais atravessados neste blog, sigo mostrando assim, de forma salteada, os desfiles mais legais que rolaram em terras espanholas, na semana de moda de Milão.

Hoje, vamos dar uma espiadela na coleção da Blugirl, a linha jovem da Blumarine: tá bem, deixa ver…sapeca!Isso mesmo: as modelos mais pareciam bonequinhas em cada entrada da marca da passarela.

Repetindo o que fez na estação passada, a grife continua insistindo no poder dos tons pastéis, mas não larga o osso das cores fortes também. É tudo muito junto e misturado!

E como não poderia deixar de ser, uma coleção sapeca tem que ter peças românticas, com muito laço, babado e florzinha…tudo prenúncio de que até a nossa primavera/verão do ano que vem(no meu caso, e no de todas as nordestinas, o ano todo!) vamos continuar usando esses ícones girlie.

Agora, o que mais gostei, de tudo, tudo desfilado, foi a estampa de oncinha em cores bem felizes – amarelo e azul BIC. E melhor, esta fez conjunto com floral e pois, ficou lindo! E a gente que morre de medo de combinar estampas, hein?

Eis uma aplicação prática de um post que fiz no blog, que fala sobre a mistura de estampas:

Falo do fundo do meu coração com buraquinhos: adoro coleções assim, porque me fazem crer que existem roupas de semanas de moda que podem ser usadas. Moda é – aliás, deve ser -pra todo mundo. Moda é democracia e acessibilidade.

Já quero tipo uns 3 modelos que vi por ali, só que preciso aprender a costurar urgente, porque Tia Alice tá muito solicitada ultimamente, affi…

E aí, meninas, curtiram?

Sinto cara de vestidinho de Natal e Ano Novo bem ali por cima…eu mesma vou pensar em executar um deles pra essas festas de fim de ano!