Balenciaga, ou “como fazer um desfile mural-de-inspirações”

Esqueçam aquela bolsa horrorosa com jeito de velha. Balenciaga mostrou para a primavera/verão 2013 uma coleção linda de morrer, com saias-desejo, conjuntinhos-desejo, modelagens-desejo, e o melhor, já que a gente pôde ver graças à internet, dá pra usar tudo agora agorinha.

A barriguinha? De fora, não tem jeito.

Estilo? Um joguinho menino-menina perfeito. Ora, se a saia é curta, a blusinha tem um corte mais masculino, se a blusa é piriguetesca, a calça tem modelagem masculina, o ponto de equilíbrio tá justamente nessa brincadeira com os opostos, curti demais.

E chega de conversa que não sou crítica de moda, vamos às imagens selecionadas do show:

É ou não é um desfile mural-de-inspirações?

Balenciaga, nem lembro mais daquelas bolsas e te perdôo, tá?

Isabel Marant, a gente te ama!

Acho que fica bem difícil para uma brasileira não se apaixonar pelas criações de Isabel Marant, e se ainda não caiu de amores, e teve raiva dos sneakers usados à exaustão (eu não cansei, aliás, de tênis não canso nunca), precisa dar uma olhada em sua coleção primavera/verão 2013: é paixão na certa.

A coleção nova de Marant pode ser traduzida assim: é Janis Joplin meets Brigitte Bardot, com um tiquinho das texanas breteiras, e outro bocadinho das groupies. As peças seduzem à primeira vista as meninas que fazem a linha boho, mas acabam cativando aquelas que apenas querem se livrar do calor, sem ficar Sensuellen, e nem perder a feminilidade. Não, não posso comprar uma peça IM, mas com tecido e uma boa costureira dá pra fomentar a ideia de ter uma peça no estilo das desfiladas por Marant, ora pois.

Como eu selecionei quase todas as peças da coleção, não vou me estender muito pra não cansar vocês, mas quero falar um tiquinho sobre cada grupo de imagens.

Na sequência de fotos abaixo, um recadinho bem claro: hora de eliminar a barriguinha saliente, e turbinar as pernocas. A garota Marant vai usar e abusar do cropped, dos shortinhos, vestidos e sainhas curtos. Acho que não só ela, essa primavera/verão, me parece, vai ser da barriga de fora, eu já tô super me acostumando. Outra observação é o nozinho, que subiu mais um tiquinho e fica logo abaixo do busto.

Com esse segundo grupo, deixo aqui a minha aposta: não dou duas semanas pras blogueiras gringas passearem com essa calça preta, branca, e vermelha. É muito bonita, e me parece versátil, a depender do que se use na parte de cima.  Tenho notado também que Isabel Marant quer ver a gente peladona hahahahaha, brincadeira, mas ela também curtiu essa onda do ombro em evidência, mas acho que não foi dessa vez. Ela deve insistir mais na frente, e aí sim, teremos o momento do ombrinho à mostra.

Vejam vocês, quando eu era pequena tinha várias peças feitas com lastex, aqueles elásticos fininhos formavam blusas, vestidos, até hoje tenho ainda várias coisas com ele, e tô sentindo que é a hora de botar pra aparecer, porque no desfile vi várias blusinhas de lastex, como essa da primeira foto. A estampa foulard parece permanecer, e esse vestido curtinho com amarrações tá muito D & G inspired. Isabel, Isabel, se liga, fia…

Lembram da estampa paisley? Desfilada até dizer basta, portanto…

Apesar de ser primavera/verão, eu notei que a coleção trouxe muito branco-e-preto, e a mistura com mais cores ficou a cargo somente das estampas estilo lenço, o que é engraçado, pelo menos pra nós, brasileiras, que não imaginamos um verão preto-e-branco. Porém, o legal é que não ficou monótono, e a gente não tira o olho do farolzão vermelho em cada look.

Fotos: reprodução

Feito esse resumão, depois venho conversar com vocês sobre outros desfiles que rolaram na semana de moda de Paris, mas não me peçam pra falar daquele bambo-tchan da Chanel, tá, gente, tá proibido aqui hahahahah

Barriga de fora: quem vai, vai, quem não vai, fica.

Meninas, se preparem pra malhar, e muito. A barriga de fora, que foi chegando de mansinho, quietinha, conquistado adeptos de maneira lenta, me parece, vai ser a vedete da primavera/verão. E isso exige “o corpo” já que qualquer gordurinha pode sair pelos lados, aparecer na frente, e dar aquela cagadjeeenha na composição inteira.

Tá, é excludente, nada democrática, mas não há muito a fazer, já que a explosão no território gringo meio que me parece uma prévia do que está por vir pelo Brasil(e os desfiles já sinalizaram bem a presença do bustiê, e das blusas cropped).

Suellenização? Certamente aparecerão muitas cópias da piriguete de Avenida Brasil(incluindo cintinho de corrente, legging, e brincão), mas espero, de coração, que surjam meninas que, de maneira inteligente, farão uma combinação de cair o queixo, passando longe do vulgar.

Peraí, Rose, como usar os tops bandeaus, bustiês, e afins sem parecer saída da novela das oito?

Simples. A gente não precisa aparecer com a barriga TOOOOOOOODA de fora, uma estreita faixa já é suficiente. O top já mostra muito? Que tal uma calça alta, um shortinho mais comportado, uma saia lápis, ou até mesmo evasê? Tá com vergonha? Põe uma camisa de chiffon por cima, boba, deixa só um pedacinho de nada aparecer por entre os botões da camisa, fica massa!

E pra ninguém ficar com dúvida, fiz uma seleção bem legal, que mostra a aplicação prática dessa onda, que promete vir com tudo pelos próximos meses (Grace Kelly, da foto de abertura desse post, vibra do túmulo, mas se revira se alguém sensuellenizar o top bandeau também, tá?)

É, o jeito vai ser trabalhar infinitas abdominais até setembro…