7 itens que vão fazer meu verão brilhar!

E aí povo?!

Finalmente consegui atualizar por aqui, dei uma paradinha esse fim de semana para preparar posts programados, e pra abrir os trabalhos resolvi fazer um apanhado de 7 itens que já estão bombando nos meus looks, e que vão ficar mais constantes nas montações de verão. Curiosas pra saber quais são? Então, vamos descer a barra de rolagem do pc, ou o slide do celular, e ver o que dá pra adaptár ao nosso guarda-roupas!

- BODY

Pelo jeito, o body não vai mais sair das nossas vidas. Da minha, pelo menos, não. Da academia à praia, do trabalho aos passeios de fim de semana ele tá presente…é prático demais, quem vive na correria do dia-a-dia sabe que, não tá com tempo de pensar num look, pega um body, segura na mão de Deus e vai, sucesso garantido!

Além dos modelos das estações passadas, que continuo usando tranquilamente, busquei inspiração nos exemplares da maravilhosa marca Reformation pra atualizar meu acervo de bodies; o modelo Avalon, que posto aqui embaixo, é um deles, vocês inclusive já viram por no Insta do blog o meu!

Ve1

- TÊNIS ADIDAS

Sou tipo o Fidel, amo a Adidas desde sempre! Tenho até hoje, e uso demais, dois “superstar originals” que ganhei há uns 13 anos de painho, e minha coleção só aumenta. Pra quem curte o conforto dos tênis, eis um item legal pra ter nesse verão!

Ve2

- BANDANAS

Lembram daquelas bandanas lá do movimento grunge que a gente usava na cabeça? Pois bem, pode descê-las pro pescoço que qualquer look com camiseta branca e jeans fica OUTRO com uma bandana estilosa no pescoço. Nas semanas de moda do hemisfério norte ela reinou n street style, então vale colher a dica pra bombar por aqui!

Ve3

- PANTACOURT/CULOTTES

Nananinanão, não quero ver ninguém mexendo a cara pra pantacourt antes de provar uma. Ao contrário do que muita gente pensa, a pantalona “pega bode” é democrática sim, basta usar os complementos e padronagens adequados.

Ve4a

- SANDÁLIAS FLATFORMS

Você pode até fazer cara feia pras flatforms, mas coloque no pé, e você nunca mais será a mesma pessoa. Comprei uma na Via Mia mês retrasado e todo fim de semana me vejo calçando as minhas pra onde quer que eu vá, amando num grau…ah, e parece que não só eu, elas chegaram na Via Mia e esgotaram, pelo menos o modelo que comprei não tem mais.

Ve5

- CAMISA COM ROLOTÊS (lace-up)

Nada melhor pra dar um toque boho ao look que a camisa com rolotês, dá uma pegada bem cigana chic, faz tempo que tô atrás de uma mas titia tá me enrolando! Vamos ver se eu mostrando essa postagem a ela, o coração amolece e ela faz uma pra mim!

Ve6

- CHOKER

Os chokers vêm resistindo bravamento há quatro temporadas, e o modelo mais legal da vez é aquele fininho, estilo uma lua minguante, que a gente pode usar somente ele, ou ornar com um colar mais compridinho, fica um charme!

Ve7

E aí, que acharam desse resuminho, cês acham que algum desses itens não vão rolar, ou dá pra adaptar de boa ao estilo da gente? Eu achei tranqüilo, nos próximos dias vou tentar mostrar como tô usando alguns deles, adaptando ao meu estilo e biotipo, etc…beijos e bom domingo!!!

Quando o “baduísmo” vira inconsciente coletivo

Já falei por aqui várias vezes que não curto inverno, nem muito menos composições de inverno: tudo parece pesado, triste, sóbrio, engessado…coisa da minha cabeça, e de quem vive um eterno verão no nordeste.

Bem por isso, minha felicidade é plena quando chega o combo de estações mais quentes do ano no hemisfério norte, e as blogueiras que mais gosto passam a se colorir, mostrar a barriga, botar shortinhos, e salvar os cabelos dos dias ruins com bandanas, turbantes, numa vibe que me remete na mesma hora à cantora de soul/jazz que amo, Erykah Badu.

Eu era muito nova, algo em torno dos 14 anos, mas o estilo de Erykah Badu me marcou: aquela negona linda, longilínea, de voz suave ficou “printada” na minha cabeça muito pelo estilo, bem afro, com direito a turbante e túnica. Pronto, Erykah virou, a partir dali, mais uma referência de estilo minha, e lá vou eu adquirir meus lenços pra transformar em turbante, ou apenas dar um toque pessoal a looks mais básicos passando pela cabeça e dando um nozinho.

E eu acho que é bem por aí essa vibe que tá rolando nesse momento lá pelas gringas: complementar looks com lenços, turbantes, e bandanas se tornou meio que um inconsciente coletivo, tenho visto DE-MAIS.

Acho lindo, e uma bela solução para os “dias de cabelo ruim”. Coque, bandana e turbante sempre resolvem nossos problemas, tenho esse lema pra vida!

Dúvidas? Esse painel que montei vai provar o que digo!

Imagens: reprodução

Já quero usar um lencinho no estilo dessa japa aqui da esquerda! Fofo!

E para quem não conhece a Badu, segue um playlist de leve pra vocês lerem o post já curtindo a diva!

O Admirável Punk “novo”

Quando falamos em tendência, garanto que vem logo à mente o color block, os saiões, e os brilhos…é só no que se fala. Contudo, em meio a esse turbilhão de informações no mundo da moda, chega de mansinho um estilo que já foi muito predominante em tempos idos: o estilo punk rocker. E disso eu entendo, porque sempre adorei a música punk; sempre gostei dos Sex Pistols, do Clash, e na moda, das criações de Vivienne Westwood.

Só que o punk que aparece agora tem a denominação que eu, particularmente, adorava levar, apesar de ser super pejorativo: punk de boutique. Ou seja, um punk menos ácido, mais sofisticado, luxuoso, mais limpinho.

Parece meio repetitivo, mas quem fez o prenúncio do estilo este ano foi Balmain(que investe forte na estética punk/rock), seguida da Balenciaga, de Jean Paul Gaultier(que sempre foi punk de boutique, uma espécie de Sid Vicious “Billy Idolizado”), e Ann Demeulemeester. Outros estilistas acompanharam, porém, o estilo ficou mais perceptível nos acessórios, esses sim, apareceram muito, mas muito mesmo, nas passarelas:

Mas, como reconhecer a estética punk? Fácil! Pense num punk…Pensou? O que ele usa? Tachas, couro, jaqueta, lenços, muito preto, roupas com aspecto destruído, t-shirts de bandeiras(preferencialmente Inglaterra), coturnos, bottons, entre outras coisas. Essas notas características são o pano de fundo da tendência que mescla tudo isso com materiais mais refinados, designs diferenciados, enfim, tudo que venha a dar um ar mais sofisticado ao estilo que imperou nos anos 60/70, e que até hoje tem muitos adeptos, independentemente de ser moda ou não.

Dicas de como adotar a tendência? Olha o que consegui pra vocês:

Pra terminar um videozinho do Clash, banda que adoro e tenho uns 4 Cds originais, de tanto que amo o som que eles faziam:

E aí: amam ou deixam?