Um body, uma flare, e uma vibe anos 70

bdtul0

Principalmente porque tá chegando o carnaval, todo mundo só pensa em montar produção de body com shortinhos ou saias…pois eu, de umas semanas pra cá, tenho tentado dar ao body uma serventia pra um look mais, digamos assim, “vestido”. Vendo o styling maravilhoso da novela das seis da Globo, que se passa nos anos 70, pertinho dos 80, tive a ideia de combiná-lo com calça flare, ou boca-de-sino, como queiram, e o resultado ficou muito legal, pelo menos, do jeito que idealizei, bem Farrah Fawcett:

bdtul1

bdtul4

bdtul2

Fotos: Jeff Braga

O bacana da gente ir se montando, escolhendo uma roupa pra usar, é que que cada composição gera uma redescoberta do próprio guarda-roupas. Essa calça, por exemplo, tava lá na pilha de calças que tenho, escondididinha, e quando a resgatei do fundo do armário, e provei, voltei a me apaixonar por ela, pela lavagem escura, cintura no lugar, que não deforma nosso corpo, e um stretch agradável de vestir, uma vez que não marca. O tipo de modelagem de jeans que todo mundo deveria ter, por ser muito democrática.

Body: Tia Alice ( não sei o valor, acho que R$ 95,00, pedidos em [email protected]); Calça: Renner; Bolsa: Kate Spade; Óculos: Ebay; Cinto: Aliança Center; Relógio: Casio vintage

Jeans + Renda, quando o rústico e delicado se encontram

abdefilacejeans

Muita gente pode até achar o contrário, mas eu considero o ato do vestir uma coisa muito lúdica. Brincar com peças de texturas opostas, dar um toque de cor a um look mais sóbrio, usar um acessório diferente, tudo isso deixa uma coisa que a gente faz todos os dias, talvez várias vezes ao dia, menos entediante. Conhecer nossas peças, e saber quem somos (personalidade, corpo, gostos), são os passos mais importantes pra começar a brincadeira. Juntando tudo isso que falei a resultante não poderia ser outra: um look bapho, e quando falo em bapho, não falo de composição “montada”, e sim de um look que traduz um estilo que é só seu.

Pois bem, dito isso, passemos ao meu look de hoje, que juntou uma saia longa rendada com uma camisa jeans; aqui, o rústico e o delicado se encontraram, numa mistura que achei muito anos 70, ainda mais quando complementada a composição com sandália de salto de cortiça, pata de elefante, e óculos redondos. Um Woodstock mood no nosso dia-a-dia.

lacejeans2

lacejeans1

lacejeans3

Fotos: Jefferson Braga

Sobre os créditos do look, lá vai:

- Camisa jeans – Leader

- Saia de renda: Tia Alice

- Bolsa saco e óculos – Aliexpress

- Sandálias – Arezzo

- Relógio – Casio vintage

- Pulseira – Forever 21

Revirando o guarda-roupas da mãe: em busca do top perdido!

Sim, sim, esse é mais um post que traz uma peça que a gente pode achar fácil revirando roupas antigas de nossas mães, e avós. Meninas, se preparem, que o top curtinho de crochê/renda/guipure vai explodir na primavera/verão!!

E como eu sei disso? Pura observação! Vejo um look num festival ali, uma olhadinha nas celebs aqui, leio umas revistas gringas, pesquiso sobre moda anos 70, e pronto, a aposta vira post aqui no blog!

Não, o crop top não veio do verão passado. Sim, ele mais antigo do que a gente imagina! Sabe as pin ups? E as belly dancers? Pois bem, essas meninas já desfilavam de barriguinha de fora por aí, de top e shortinho hot pants. Ou seja, nada de novo no front.

Especificamente sobre o crop top do post de hoje (em renda, guipure ou crochê), tenho uma foto aqui bem antiguinha, de 1969, com a Jane Birkin usando. Nunca um look foi tão atual, e digo mais, se preparem que a gente vai ver muita gente andando assim por aí em breve!

birkincroptoplace

Como eu já disse dia desses por aqui, estamos em tempos maravilhosos, podemos vestir o que der na cabeça, não importa onde fomos buscar referências. Ou seja, a gente cata uma saia midi lá dos anos 50, bota um top de crochê bem anos 70, e pronto, estamos lindas!

Isso é o bacana, a democracia do estilo, que inclusive vai além da mescla de tendências de épocas diferentes; ela abrange também todo tipo de corpo. E o que eu quero dizer com isso? Que você, amiga mais cheinha, pode usar qualquer peça que você quiser, inclusive o top cropped. SIM, o top cropped. O segredo do estilo tá em uma coisa bem simples: bom senso.  A gente vestindo o bom senso antes de qualquer peça, torna o look à prova de erros.

Particularmente, eu amo uma produção que tem crop top e pantalonas, calças, shorts, e saias que cubram o umbigo. Mas é só uma questão de gosto, já que o umbigo, segundo o que ando pesquisando, tá descarado mesmo, vem aparecendo com força nas montações. Quem sabe daqui pra começar a primavera/verão eu ache um jeito de mostrar o umbigo de uma maneira mais estilosa e menos É o Tchan…vou estudando, me montando em casa, testando, e quando eu descobrir, tiro foto do look procês.

E pra gente já ir entrando no clima (quem mora no litoral do nordeste já sabe, looks de verão eternamente hahaha), separei muitas fotos de meninas mostrando como a gente pode usar crop top em guipure(que eu amo), renda, e crochê(que eu amo parte 2), e lacrar nessa temporada linda que vem chegando:

topparte1

topparte2

Tantas possibilidades né? Assim fica até fácil fazer uma composiçãozinha com o top…tão preparadas?

assinatura2

Garimpada na liquida da Toli

Semana passada quem me acompanhou no Twitter viu a raiva que eu tive da Toli, quando fiquei esperando uns minutos com a porta fechada na minha cara para aproveitar a liquida de 70% na loja. Pois é, querida leitora, o que era raiva virou amor assim que entrei na loja…inclusive entendi o porquê da historinha de ficar fechando a porta: simplesmente as vendedoras não conseguiam controlar o fluxo, nem muito menos atender bem a nenhum consumidor, por isso o controle, pra não tumultuar a coisa, e fazer um negócio mais ou menos organizado.

Chegando lá, tive um foco bem claro: procurar roupa que desse pra trabalhar, coisinhas diferentes, e alguns achados versáteis e já bem batidos, que eu pudesse usar de uma maneira diferente. Deu super certo, querem ver?

De cara achei esse wrap dress de linho, super sério pra trabalhar. Tá certo que vou ter que tirar um pouquinho do tamanho porque ficou mulher ungida demais, mas achei bem digno. Também trouxe pra casa um vestido que é saia bandage(ha-ha-ha) com blusinha acoplada(paga a língua, Rose, paga a língua) que não vou tirar o tamanho porque mesmo compridinho esse não tem cara de mulher ungida, apenas não vulgar. E fica massa jogando um boyfriend blazer por cima.

Notaram que tô organizada, até botei os preços! Achei a nota fiscal aqui e tô copiando dela…aloka!

Tá eu implorei pras amigas leitoras não usarem bandage dress, bandage skirt e blá, blá, blá, mas por trinta e dois reais meto uma malha de tricô leve por cima e mato o piriguetismo da beesha! Não, vocês não vão me ver usando com baby bag e regatinha por dentro da saia…NOOOOT!

Agora, vamos ser francas, essa saia preta é super estilosa com esse nó na frente; feita de musseline e bem pretinha(o flash deixou a bichinha bufenta, mas não acreditem, é bem pretinha mesmo), fica o máximo para composições mais arrumadas…pensando seriamente em guardá-la para o Natal, como sempre faço…guardo uma peça, e acabo usando um, dois ou até mesmo 3 anos depois e continua em alta.

E vem aí O ACHADO, a camisa dos meus sonhos, que eu sempre quis, mas Tia Alice, devido ao excesso de followers/clientes, não pôde fazer pra mim:

Gente, eu pirei nesse modelo desde que vi essas duas moças abaixo usando…achei tão fino pra trabalhar, principalmente porque aboli os terninhos pra fazer audiências, e por três motivos: Natal é muito quente pra ficar andando de terno, minha empresa permite o traje formal, e o terninho tá meio old fashioned, pelo menos aquele de modelagem mais antigona, de mesma cor, etc…

Fique super, super, super, super mesmo feliz com minha camisa, e em breve pretendo usá-la, depois que titia fizer alguns ajustes de tamanho de manga, e outras coisitas.

Me lembrei agora que comprei uma blusinha de cambraia bordada, mas não vou colocar aqui não porque essa foi bem simples, mas levei porque sou viciada em cambraia bordada, acho fofo!

Por fim, lá vem meu macacão saruel de tecido ultraphyno pra usar com cinto…tava jogado lá pela boca do caixa, e quando puxei e vi que era pé, me apossei dele e não larguei mais!

Meninas, devo admitir que sou viciada em modelagem saruel, não posso ver uma que compro(principalmente em liquidação, já comprei jeans saruel de até R$19,90!), porque acho super confortável, mas garanto que tem gente que não gosta, e muitos dos bofinhos também não se agradam da modelagem(ainda bem que o meu aceita…te lovu, amor!) Mas, cada um, cada um, né, o mundo é feito de diferenças e isso é que é legal.

Porém me digam, esses foram ou não fora os achados? Quem foi pra essa liquida? Compraram muita coisa? Comentem, que tô louca pra fofocar com vocês sobre comprinhas, tá?