Do dia: conjuntinho com estampa étnica

Não, esse não é um post psicografado…hoje dei as caras pra mostrar look do dia, aquela coisa senso comum, mas que a gente curte bastante.

Pra hoje, o eleito foi esse conjuntinho com estampa étnica; eu já tinha a sainha, e só pedi pra titia fazer com um retalho que sobrou das clientes esse top, e pronto, temos mais uma montação de verão!

fotos: Jefferson Braga

Esses conjuntinhos são a cara da alegria, concordam!

E como vocês sempre pedem, lá vão os créditos:

Conjutinho – Tia Alice(informações pelo e-mail [email protected])

Sandália gladiadora – Raphaella Booz

Pulseiras – Eu que fiz e lojinhas de R$ 1,99

Lookbook Zara de abril de 2012

Passado o escândalo em que a Zara se meteu, e a pressão para que esta assinasse o TAC com uma série de obrigações que deverá cumprir pelos próximos meses, me sinto um pouquinho à vontade pra falar sobre ela, mas só isso. Pisar numa loja e comprar uma peça de lá é uma coisa que acho meio distante. A um, porque não tem nenhuma Zara em Natal.  A dois, porque acho que a qualidade da Zara não bate com os preços que pratica, pelo menos nas filiais brasileiras. A três, porque ainda acho que ela continua se utilizando de mão-de-obra escrava pra produzir suas peças, se não por aqui, certamente em outros países.

Mas, deixando esse assunto um pouco de lado, não se pode negar que os lookbooks que a Zara apresenta são inspiradores, já que a fast-fashion mais conhecida do mundo pega as novidades das passarelas e produz em série. Quem não pode, não curte, ou não quer comprar na Zara, faz como eu: compra o tecido e pede pra uma costureira do coração fazer. Thanks God moro com uma, então, meus sonhos se transformam em realidade um pouco mais rápido (ou não, já que titia nunca deixa eu furar a fila das clientes) :)

Se preparem que é muita imagem!

Valeu, Zara, me deu altas ideias. Passar na loja, por enquanto, ainda não, obrigada.

Golden Globe 2012: o fim

Pronto. Pra fechar com chave de ouro, dois looks que gostei demais da conta: Kate Beckinsale, e Heidi Klum, que apesar de terem adotado tons apagadinhos, se destacaram.

Kate estava impecável. Sabem quando tudo que foi usado simplesmente se comunicou? Foi o caso dela. Make, acessórios, vestido, enfim, tudo se harmonizou, e deixou o look aceso, apesar de nude. Foi um dos meus preferidos.

Heidi também tava uma fofa, toda trabalhada no minimalismo de Calvin Klein, e colar turquesa. Aqui, o “ser simples” ficou “incrível”.

É isso, acabou, gente! Até o próximo tapete vermelho!

Golden Globe 2012, quarta parte

E agora, as trabalhadas no azul!

Meninas, tá terminando, juro que tá. Pensem pelo lado positivo, tem ideia pra baile e casamento pra mais de metro!

Kelly Osbourne: quando ela vai parar de pintar o cabelo de grisalho, hein? O vestido(obra de Zac Posen) tá lindo pra red carpet, mas esse cabelo ACABOU todo o look.

Sarah Michelle Gellar:o vestido de SMG, com essa estampa prima do tye-dye tá tipo…sem palavras. Não sei o que comentar sobre isso, um modelo lindo, com um tecido nada a ver.

Freida Pinto: O tecido armou em Freida Pinto, ela inchou, eu chamaria isso de vestido baiacu. E só.

Michelle Williams: O look de Michelle Williams é do tipo “só fica bonito nela”. Ela tem muita personalidade na hora de se vestir, e esse longo Jason Wu ornou demais com Michelle.

Jodie Foster: com tanta variações de azul, Jodie escolheu a que ficava mais feia nela, e ainda botou um par de sandálias pesadas. Tão vendo como incomoda a vista essa Usaflex aparecendo? Sem graça, feio.

Tilda Swinton: Tilda, sua linda! Pra mim, ela está entre as melhores da noite. Tem um estilo andrógino e minimalista, e segue essa linha em todos os red carpets. Admiro mesmo!

Sofia Vergara: Sofia Vergara usou um vestido azul lindo, estilo sereia, coisas de Vera Wang. Perfeito pra madrinhas de casamento, em um red carpet não ficou laaaaaaaaaa essas coisas.

Helen Mirren: Estonteante, de vestido marinho Bardgley Mischka, com um certo volume na saia, mas que não afetou a beleza do look. Fora que a elegância dessa senhorinha de 66 anos ajudou muito na composição. Tá gata!

Mas, me digam: dessa leva, qual agradou mais?

Golden Globe 2012, terceira parte

Eita que o negócio é extenso! Acho que restam dois, “vamo que vamo” que a gente tem que fechar esse ciclo.

Nesse grupo eu inseri as meninas mais “encarnadinhas”, e as que vieram num brilho só.

Primeiro, as damas de vermelho e suas variações:

Dianna Agron: a atriz de Glee ganhou pontos só pelo fato de ser magra o suficiente pra usar tanto volume e não ficar cheinha. Tô meio em dúvida se gostei, sabem…acho que ficou bonito nela, em outra pessoa talvez tenha incisivamente odiado.

Reese Whiterspoon: Não gostei do modelo de Reese, nem um pouquinho. Acho que esse tomara-que-caia não favoreceu, parece torto, muito bojo pra pouco busto, e escassez de acessórios deixou uma coisa meio vaga.

Viola Davis: Viola Davis tá com um vestido que tem um modelo interessante, e ficou lindo nela. Agora a cor…se ela tivesse escolhido outra tonalidade teria ficado magnífico. Esse vinho morto ficou meio estranho, como se ela tivesse nua, pelo menos nas fotos. Não realçou a beleza negra dela.

Emma Stone: tava diva, tava linda, tava simples, tava gata. Próximaaaa! Quero nem olhar as sandálias pra o amor não acabar.

Evan Rachel Wood: Evan sempre arrasa! Seus looks são lindos, ela consegue o feito de pisar num red carpet de calça e suspensório e chamar a atenção. O vestido é Gucci première, que, na minha opinião, só deu esse impacto por ser ela.

Megan Fox: taí uma Angelina sem glamou e personalidade. Megan tá piriguete, e só.

Laura Dern: linda! Já vi alguns vestidos nesse estilo em red carpet, e achei o que há de mais estonteante. Formas simples, porém bem cortadas, e brilho, nada mais.

Lea Michele: lá vem Lea Michele querendo substituir J.lo no estilo boricua de ser. Dessa vez, ela optou por pegar o Marchesa mais feinho da coleção, e fazer a atleta de GRD. Não curti.

Madonna: tem o que dizer de Madonna? Ela é ela, e não admito que ninguém fale mal da rainha, ora! Fora que não sei o que Madonna anda comendo tomando pra ficar tão jovem assim…catei prega e pelanca e não achei em nenhuma foto. Suprema!

Zooey Deschanel:  o cabelo de Zooey armou um pouco, ficou parecendo peruca, mas nos esqueçamos disso e vamos ao vestido, leeeeendo de viver. Misturou cetim com brilho, mas as texturas foram tão bem misturadas que rolou super harmonia…coisas que Prada sabe fazer muito bem.

E por falar em brilho, olha a Maria Menounos mostrando que não tem uma pelezinha sobrando, nem um graminha sequer, de maneira que o look todo amarelo ficou poderoso!

Amanhã a gente conversa mais, falta pouquinho pra gente fechar o Golden Globe!

Golden Globe 2012, segunda parte

Agora a gente vai falar um pouquinho das mais sóbrias, que optaram por cores escuras no tapete vermelho. São elas:

Salma Hayek: Salma Hayek tava bem bonita, toda trabalhada no brilho. Acho que pecou um pouco no cabelo. É que um cabelo preso daria um efeito mais clean ao look; essas ombrés ficaram meio forçadas.

Rooney Mara: Rooney tá muito treinada em red carpet. Ultimamente ela participou de vários para a estreia do filme “The girl with the dragon tatoo”, mas isso é assunto para outro post que tô preparando. Por hoje, optou por um visual limpo, todo trabalhado no preto, mas com decotão e bracinhos bem à mostra. O modelo é obra da Nina Ricci, coleção de pré-outono 2012.

Debra Messing: quando vi a Debra Messing pensei “taí um visual bem red carpet”, parece que leu na cartilha. Não errou, mas não emocionou também.

Kate Winslet: Kate é linda, tá em forma, mas o vestido acabou com ela. Dividiu o corpo no meio, acentuou demais os quadris (branco no bottom acaba qualquer uma)…enfim, vamos à lição de preto-e-branco no red carpet com a mestra Claire Danes, destaque dessa segunda parte do post. Taí a diva minimalista:

Claire fechou de chave e cadeado com esse traje J. Mendel. Simples e muito, mas muito bonito mesmo.

E vamos aos próximos posts, tem mais alguns que solto no decorrer do dia, é muita informação, gente!

Páginas12