Listinha de desejos para o dia mais importante do ano(só pra mim)

Dezembro é mês de muita festa, presente rolando de um lado pro outro, confraternizações…e também meu aniversário. E, sinceramente, não sei se rio ou choro, porque se antes eu ganhava dois presentes(Natal e aniversário), hoje eu ganho um, ou nenhum, e até acho injusto, já que eu adoro presentear, chega fico desolada ganhando pouco presente(aloka pidona, relevem). Tá, a gente dá sem esperar nada em troca, e eu de fato não espero, mas vamos combinar: quem não gosta de ser presenteado, ora bolas?

Mas, como tudo tem um lado bacana, o fato de eu ganhar só um presente também tem lá suas vantagens: é que amo tudo que ganho, já que é o que peço através de listinhas, como essa que fiz abaixo…birra minha de infância de sempre escolher o que queria ganhar. Caso contrário, o chilique era feio.

Então, galera, lá vai:

1. Box “O caminho do sertão” de Guimarães Rosa (exclusividade da Saraiva): fiquei doida por esse box, que inclui dentre as obras o “Grande sertão: veredas”. Adoro quando o nordeste é tema, quando o sertão é enfocado. Somos fortes, e não somos poucos;

2. Qualquer produto da linha “stress away”, da Empório Body Store: pense numa linha que desejei tudo, desde o óleo de massagem até o aromatizante de ambientes, perfeito!;

3. Ulisses, de James Joyce: esse livro é sonho antigo meu. Tenho baixado no ipad em inglês, mas nada se compara à sensação de manusear um livrinho, nada mesmo. Pode ser do sebão virtual, não ligo mesmo;

4. Ginger Cocktail, Marc Jacobs: esse é pura curiosidade. Depois que, após sugestão de Helena Telino, adquiri os coffrets D&G, e amei, sismei que essas colônias Marc Jacobs seguem a mesma linha, e devem ser bem boas;

5. Scarpin Santa Lolla: e vocês dirão “mais um sapato??!!!”. Sou centopéia, e provei esse danado hoje, amei, e super desejo um. Sem mais;

6. O povo brasileiro, de Darcy Ribeiro: esse eu quis ler desde meus 11 anos de idade, e nunca lembrei de pegar na biblioteca pra ler. Agora, sinto que é hora;

7. Almofadinha massageadora da Imaginarium: esse mimo dispensa explicações, né? Massagem é tudo de bom!;

8. DVD de Adele: super dispensa comentários, né? Canta muito, e um som visceral;

9. Jogo “your shape” para Kinect:  poder fazer minha ioguinha em casa vai ser massa. E treinar boxe também. Super desejo!

10. Kangooo Jumps: esse eu botei pra encher lingüiça, porque, apesar de desejar muito, não vende em quase nenhum canto no Brasil, e mais, não confio na loja on line. Ouvi muita reclamação;

11. Xbox com Kinect: esse eu pedi, e já ganhei! Tá dentro da listinha, mas tá fora!

Well, missão cumprida, e realmente peço desculpas às leitoras pelo egoísmo do post, já que essa listinha é um pouco pessoal. Contudo, esse espaço é o único e eficaz que tenho para divulgar os desejos do aniversário. Os amigos cobram, o noivo cobra, vocês sabem como é, e me entenderão.

Inspired Make Up: Megan Fox na campanha de Beleza 2011 da Armani

Eu tenho uma opinião muito peculiar sobre maquiagem. Uma maquiagem bem feita, pra mim, é aquela que muda o rosto, realçando as qualidades e escondendo os defeitos, mas com tamanha sutileza, que a gente fica sem saber exatamente o que foi feito.

É exatamente isso que acontece aqui, nas fotos de Megan Fox para a campanha de beleza da Armani: reparem que em algumas fotos ela tá bem diferente, deixando a gente naquela dúvida se é ela ou não.(pelo menos eu achei)

As fotos têm um jogo de luz e sombra tão incríveis – tanto criados pela maquiagem, quanto pela iluminação da foto mesmo – que a gente jura impossível copiar a maquiagem em casa. Mas eu sou cabida, e tentarei reproduzir sim, sabendo que nunca ficará igual porque rola photoshop(muito embora ela tenha dito que não) e outras cositas más, porém, se a idéia principal for a mesma, pra moi já serve!

Repararam na sobrancelha marcada da beesha? Pois é…Brooke Shields feelings…

Teve montação boa no Teen Choice Awards? Assim…

Não sei vocês, mas eu amo a seção de bapho do blog, principalmente porque é uma faca de dois gumes bem extremo opostos: ou a gente gosta muito de um look, ou gonga horrores.

Hoje trouxe muitas, mas muitas fotos do Teen Choice Awards pra gente comentar, debater, analisar, não com olho clínico/técnico, mas me fazendo apenas essa indagação: sairia ou não sairia com essa peça?

Como são muitas imagens, algumas com look e make(cliquem na foto que ela abre gigantesca!) vou deixar de muito papo no post, mas espero debater muito nos comentários( adooooro!).

Pra começar, os looks que foram aceitáveis, porque não teve lá aquele look de destaque. Acho que escolheria a Selena Gomez como a mais bem vestida da noite, não obstante aquele papel higiênico solto do vestido dela…e sobre a Caley Cuoco, ah, meninas, não vou falar mal dela, né, faz The Big Bang Theory, a melhor série do mundo, vou dizer nada dessa moça…

Já Kourtney Kardashian veio com um vestido, humm, digamos, duvidoso. Não usaria nunca, não ficou plástico, e os parabéns vão mesmo só pra coragem dela de usar isso:

Agora, me digam: o que essas jovens tinham na cabeça quando saíram de casa? Pagar peitinho, foi o mais fraco aí. Faltou um conselho amigo, certeza!

E pra fechar com chave de ouro, nossa querida Tyra Banks, que foi fantasiada de “estrada asfaltada”. Ganhou o troféu originalidade, principalmente por ter se sentido deslocada numa festa repleta da pré-ados:

Bem, eu já tenho meus favoritos, mas só conto nos comentários, e vocês?

Flashes Fashionistas de Julho: simples e bonitos!

Hoje o post vai pras leitoras que tavam me cobrando as inspirações trazidas pelos Flashes Fashionistas. Mas, a quantidade de imagens tava tão monstra, que tive que dividir os FF’s desse mês entre os looks bem simples, e bonitos, e looks mais elaborados(mas nem esperem muita coisa pomposa, vários looks servem pra imprimir e levar pra sua costureira fazer!).

Preparadas?(ai minha santa impressora do jato de tinta!)

Me digam, de coração: quem não cobiçou um vestidinho desse jeito do da Diane Kruger por esses meses? Eu tô completamente alucinada por um assim; é o tipo de vestido que, dependendo do calçado e dos acessórios, vai do trabalho a um jantar à noite.

Já o da Blake e da Kim Kardashian são mais básicos, o que não significa dizer que você não consiga dar um upgrade e subir a um nível acima a “basiquice” do look para uma “basichiquisse”. Detalhe pra o look da Kim, provando que baixinhas podem usar longos com rasteira.

Já sobre Claudia Schiffer, bem, Schiffer é Schiffer, e até mesmo se ela tivesse usando os trajes do Faustão irei dizer ela está suprema. É a diva da minha infância/adolescência, junto com Naomi, Christensen, Kate Moss, portanto, nem preciso dizer que de jeans e camisa xadrez tá linda, né?

Na segunda ala, as “ados”, com dois vestidos na mesma linha; tipo, amo coisas bem alegres, coloridas, e os dois trajes ganham minha simpatia logo de cara! Amei ambos!

Sobre a Cam Diaz, só digo uma coisa: me mata de orgulho! Sempre bem vestida, Cameron nunca nos desaponta. Nem sei o dia em que vi alguma imagem dela de look troncho. E esses scarpins pretos, favor me ceder!

O quarteto acima chamou minha atenção pelo seguinte: a primeira dupla, pelo estilo romantiquinho que imprimiram ao vestido(acessórios, cabelo, sapatos, sempre fazendo a diferença); e a segunda, por mostrar às meninas do Brasil afora que não se usam shorts como Natalie Lamour, mostrando a polpa da bunda, juntamente com a virilha que, vejam só, também fica coberta, hahahaha #ficadica

As quatro beeshas do grupo acima sambam, dançam funk, sapateiam e ainda jogam o cabelo como Joelma na cara da gente. Todas com o corpo super em cima, umas optaram por um vestido mas coladjeenho o corpo, e outras preferiram mostrar as pernocas. (tô delirando com o vestido de lastex da Leighton Meester, lastex é muito Tia Alice, gente, vocês não têm noção…)

E por último, o quarto grupo de looks nada a ver um com outro: destaque para a regata com listras coloridas Prada inspired da Freida Pinto, e para o vestido animal print(ainda?) da Megan Fox, que passou bem longe de vulgar, e teve o fator surpresa, o colar vermelho/coral(a luz influi muito, não pude distinguir ao certo porque em cada imagem parecia ser de uma cor diferente). Tá, Kirsten, você tá linda também com esse vestidinho midi, comprimento que 99,9874655225252% das mulheres não conseguem usar sem se achar mocorongas…

Bem, essas foram as poucas(what?) imagens que a gente tem pra hoje…espero que se identifiquem com algum look, e se isso acontecer – ou não – adoraria saber aqui embaixo, nos comentários. Adooooro!

*Imagens: Just Jared e demais, reprodução

Investindo nas bolsas de 2011!

Ois!

Faz um tempinho que tinha selecionado umas imagens pra vocês das possíveis bolsas que reinariam por esse ano de 2011…não tenho saco mais pra chamar de it-bags, porque acho que essa ondinha passou, o it deu uma saturada, e já era.

Na verdade, a compilação que fiz reúne os modelos que eu achei mais legais, juntamente com aqueles falados pela Vogue Francesa. Bom que a gente fique de olho nas lojas mais acessíveis, porque pode pintar – e vai – inspireds por aí.

Então, prestem muita atenção nos detalhes desses modelos, quem sabe a gente encontra similar por esses dias num precinho amigo!

Queria dizer, antes de falar das bolsas, que tô numa vibe “neutral”, logo, tudo que for da cartela de tons neutros faz meu coração bater mais forte. Não que eu não tenha gostado dessas bolsas coloridas Fendi, mas é que aquelas em tom caramelo, camelo, burro-quando-foge, whatever, realmente parecem mais reais,  “pra bater” no dia-a-dia:

Por favor, lojista do ramo, dá pra fazer uma tipo essa Natasha, da Marc by Marc? Meu bolso não agradece, mas minha vaidade, sim!  Lembro pras meninas, que cada vez mais, bolsas feitas em material rústico vêm tomando espaço nesse mercado de consumo, portanto, preparem-se pra ver muita coisa em palha, ráfia, e similares, é aquela história “tá na vez”.

No último quadrinho bolsas bombásticas(como a Givenchy e a Gucci, com alça de bambu…e o bambu?), e outras nem tanto assim(como essa branca, que realmente parece uma caixa de ferramentas, só que essa custa uns trinta mil reais…caixinha de ferramentas cara, essa).

Porém, de todas abaixo, a que eu gostei mesmo foi essa Marc by Marc, super mundo real, cabe meu infinito particular dentro, e é discretinha, pero no mucho!

E é isso, meninas, gostaria de palpites, qual dessas bolsas devem fabricar por aqui primeiro? Aliás, qual delas vocês acham que vai bombar?

Comentários abertos!

*p.s: meninas, não vi que Givenchy saiu com dois “Y”. Relevem o primeiro “Y”, tá? Ah, e essa danada dessa fonte não entende ponto-e-vírgula, só dois pontos, é mole ou querem mais? Feitas as erratas, aproveitem o post!

Ideias inspiradoras e o lookbook primaveril da Blanco

Façam o seguinte: abram o guarda-roupas…o que tem por lá? Cardigan, Camisa, Calça, Saia, correto? Ideias pra compor looks? Se não veio nada à mente, que tal pirar com o lookbook da Blanco(Spring 2011), super vida real?

Estejam preparadas para fortes emoções, que lá vem as fotos:

Pras meninas que acompanham o blog, viram que comprei uma saia IGUAL à da primeira fileira(do meio) lá na liquida de 70% da Toli? Faro danado o meu. Para relembrar, clica AQUI.

Agora, o que dizer do cardigan vermelho e do shortinho com modelagem alfaiataria e estampa de corações? Amor total e irrestrito. Ah, e quem quiser um cardigan parecidinho com esses, tem na C&A, depois mostro pra vocês o meu.

Uma lição importante que a gente tira desse lookbook é que os bracinhos continuam super enfeitados, pulseiras mil neles!

O primeiro cardigan do grupo 2 tá fácil, fácil: na Marisa tem um igual, meus amores, e por menos de quarenta reaizinhos…para constatar, acessa esse post AQUI, uma colaboração minha para a coluna de achados no blog La Isla Bonita.

Tem um vestidinho bem ali, que alguém que amo(e que me ama) vai fazer pra mim neeeeeeeeeeeam Txitxia linda?!!! Prometo me comportar até o fim do ano( e não gastar mais com roupas) se ganhar um desse.

Prestem atenção nas composições: mesclam peças sérias com divertidas, curtas com longas, tudo bem juntinho, o que comprova mais uma vez toda a força do hi-lo, do equilíbrio das diferenças.

Outra coisa que tem se tornado bem recorrente, é a estampa das bandeira dos Estados Unidos em tees; tenho visto demais, tanto a dos EUA, quanto à da Inglaterra, sinto um aroma trendy no ar…

Por fim, o quarto grupo, com montações bem imitáveis, tô quase doida revirando o armário aqui pra fazer essas composições, super real life!

Esse vestidinho “encarnado” me ganhou…um ar Lolita numa cor bem mulherão deu o equilíbrio necessário para que não ficasse vulgar. Perfeito!

Que tal contar só pra mim(e nossas amigas aqui do blog, só entre a gente mesmo!) qual foi o modelito mais abalante? Vamos abrir a discussão!

Páginas123456