Resumão NYFW S/S 2015, primeira parte

Vocês nem tão acreditando que comecei a fazer os famosos resumões das semanas de moda dos gringos né? Pois acreditem, vai começar a brincadeira, com algumas mudanças, mas vai.
Talvez a principal mudança que fiz é que não vou encher o post com zilhões de estilistas e imagens; se é pra ser resumo, vai ser resumo. Então, a idéia é falar um pouquinho sobre as coleções mais legais, e dar aquele toque esperto sobre as peças que podem pegar fortemente aqui no Brasil.
E aí, simbora começar bem, pela Diane Von Furstenberg?

nyfwdvf
Bom, Diane já foi post aqui no blog, principalmente por causa de sua maior criação, o wrap dress. Eu sempre tenho muito amor pelas coleções dela, então, minha resenha sobre o desfile é muita babação, não tem como evitar.
Pelo que vi do desfile, podem puxar o xadrez vichy do guarda-roupas, que a gente vai Brigitte Bardotizar demais nos próximos dias. E não só isso: Diane com Furstenberg trouxe vestidos esvoaçantes, barriga de fora, bermudinhas, e o seu wrap dress, claro. Feminilidade é o lema que DVF leva para suas coleções. A mulher que ela idealizou para essa coleção certamente é aquela mulher prática, mas que não abre mão de sua feminilidade. Um detalhe interessante, e que vi em muitos desfiles em NY, foi a saia estilo peek-a-boo, meio entreaberta, que revela um shortinho por baixo. Me lembro demais de folhear as revistas de titia lá em meados de 90,94, e ver vestidos e saias nesse estilo. Palpite? Vai pegar, certeza.

Ah, quase ia me esquecendo, viram quem desfilou pra ela? Kendall Jenner, que falei aqui no blog, e com um vestido curtindo tão, tão lindo de guipure…desejei!

nyfwlelarose

Outro desfile que gostei tipo muito foi o da Lela Rose. Confesso que nunca tinha ouvido falar na designer, mas ao ver essa coleção corri pra pesquisar sobre essa texana que ganhou o coração das celebs hollywoodianas.Seu forte mesmo é vestido de festa, mais precisamente de casamento, mas olha, a coleção prêt-a-porter dela me deixou apaixonada, tinha apenas tudo que queria, e esse tudo no momento quer dizer saia midi e cropped top hahahahaa. Tá, vocês podem pensar que tô repetitiva, a ponto de ser chata, mas os desfiles só comprovam: a gente não vai se livrar dessas duas peças tão cedo.

nyfwdk

E Donna Karan, hein? O verão da DK trouxe muito vermelho, tons terrosos, preto-e-branco, e estampa artsy. Achei o máximo utilizar cores a priori invernais em looks de primavera/verão. Isso só reforça o fato de que, ainda bem, os cagarregrismos tão meio que pegando o beco da moda. Bom ficar de olho em três estilos de saia: a midi lápis, a midi full, com volume, e a saia longa trompete. E no chapéu do Pharrel (brinks rsrsrs).

Bom, vou ficando por enquanto com esses três desfiles, mas podem ter certeza que vem mais,  já separei e tô organizando pra dar vários toques a vocês do que andei observando das semanas de moda.

Beijos!!

Deixe seu comentário