Pra soltar a criatividade: livros interativos

Natal passando, mas as confras de fim de ano e os aniversariantes de dezembro estão aí, e nada mais legal do que presentear quem curte soltar a criatividade com os chamados livros interativos, que estão bombando lá fora faz um tempinho.

Nos livros interativos, o leitor não é mero leitor, mas uma espécie de co-autor, contruibuindo seja para finalizar uma história, seja elaborando listas a partir de sugestões dos autores. Quando li sobre esses livros, eu fiquei encantada, pra não dizer loucona mesmo, e tratei de comprar dois dos mais famosos nesse segmento, e vou falar um pouquinho sobre eles pra vocês.

 

btip1

O livro 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz foi o meu escolhido para 2015. Nele, o autor, designer gráfico, propõe atividades a cada página. No total, são 365 tarefas, ou seja, o livro acaba sendo um diário (como ele mesmo informa no título), só que um diário turbinado, já que dá pra gente pirar muito, escrever contos, desenhar, rabiscar, pintar, colar. Folheei as primeiras páginas e me apaixonei, já tô ansiosa pra começar os trabalhos :)

btip2

btip2a

 O segundo livro interativo que comprei foi o Destrua Este Diário, de Keri Smith. Foi com a Keri que essa onda dos livros interativos deu um gás, e olha, também já folheei as atividades e cada uma é mais maravilhosa que a outra. Só o subtítulo já ganhou meu coração, porque, lógico, super me idenifiquei. Meu funcionamento vai por aí, minha criação vem muito dos pensamentos esculhambados que tenho. Como esse livro é muito semelhante ao de Adam, decidi não usar simultaneamente. Primeiro vou me jogar no de Adam, e depois no de Keri, que, dado o sucesso do DED, acabou lançando o Termine Esse Livro, super bacana, que difere um pouco de seu primeiro livro porque fornece uma pequena história, seguida de atividades que contribuem para a gente descobrir o final.

Nessa mesma linha, ainda tem o Listografia – sua vida em listas, de Lisa Nola, que nos convida a – como diz o título – criar algumas listinhas sobre determinados assuntos.

De cara amei a ideia de livros que tomam rumos diferentes a depender do leitor, que acabando virando um co-autor, e tô doida pra que vire 2015 e eu possa começar a pirar nas tintas guaches, lápis de cor e colagens. E vocês, leitoras queridas, já conheciam os livros interativos? Alguém aqui já terminou algum? Como ficou? Curiosa pra saber a sensação de preencher esses novos “diários”.

Beijos e Feliz Natal a todos, até tinha me esquecido de desejar por aqui, mas ainda tá valendo, principalmente para que a gente se convide à reflexão acerca dos valores de fraternidade, amor, respeito, e fé (independentemente da religião professada) que me parecem tão escassos hoje em dia. Vamos tentar nos tornar sempre pessoas melhores, essa busca tem que ser incessante.

 

3 Comentários para “Pra soltar a criatividade: livros interativos”

    Gravatar Brisa
    28 dezembro 2014

    Oi, Rose! Comprei o Destrua este diário e estou esperando o momento de começar minha esculhambação também! hahah
    Feliz Natal pra você também!!


    Gravatar Nara Borges
    9 janeiro 2015

    Minha filha tem o destrua esse diário mas ela quer fazer tudo ao pé da letra, tenho dó do livro RS


    Gravatar JéssicaAmélia
    22 janeiro 2015

    JÁ QUEROOOOO!!! Adorei


Deixe seu comentário