3 Looks com Tênis

Se existe um tipo de calçado que eu nunca abandonei na minha vida, esse calçado é o tênis. Desde minha infância fui alucinada por tênis; titia, quando viajava, trazia altos modelos legais: basqueteiras Reebok rosa, Converse baixinhos…me lembro com 12 anos indo às Americanas gastar minha mesada que juntei por meses com um Keds branco, que usei até ficar capenga. Mais tarde, Painho também entendeu a mensagem e a partir dos 16 anos só me dava de presente Adidas, todo ano um modelo que eu escolhia…até hoje tenho eles, e uso bem! É caso de amor antigo, e muito me deixa feliz o fato de que o mercado tá abastecido de modelos legais, difícil é escolher porque esta jovem aqui fica querendo todos!

Como a lente da minha câmera DSRL adquiriu fungo por causa da umidade (guardava na mochila dentro do armário), tava sem postar look do dia no blog, mas dei um jeitinho de, enquanto não consertava a bicha, publicar uns looks diários meus no Insta com câmera de celular, e hoje destaco três deles usando tênis, conforto total!

IMG_5580

No primeiro look a estrela é o tênis da coleção Adidas para a Farm. Comprei dois Adidas dessa parceria em promo no site da marca, e me arrependi por não ter comprado outros modelos porque eles são estilosos, e confortáveis. Pra combinar com ele usei com uma sainha que titia fez pra mim, uma camisetinha da Renner e uma camisa jeans que também é Renner. Os óculos são do Aliexpress, antiguinhos.

foto(1)

Já no segundo look tô com o tênis da parceria da Adidas com Stan Smith. Branquinho, minimalista, enche a cabeça da gente de ideia, me lembra o Keds branquinho que comprei quando criança, orna com tudo. Formei o look com vestido Farm, e Jaquetinha Riachuelo.

O terceiro look também tem o Adidas Stan Smith (nem apareceu todo o póbi), só que dessa vez usei com um vestido assimétrico feito por titia, e pra não ficar tudo clean demais coloquei meu body chain pra dar uma interessância à composição.

51730b2472dc2bc32cdbd5881414465a

No Insta do blog (segue lá, devaneiosf) sempre umas montações da vida real, looks que uso pra trabalhar, viajar, etc…tênis tá quase sempre em pauta, mesmo nos looks de trabalho, então, pra turma que ama esse calçado confortável, vale a pena dar um conferida por lá também, é mais dinâmico.

Bom, vou ficando por aqui, espero que vocês tenham gostado, e se quiserem mais alguns exemplos de como componho meus looks com tênis avisem por aqui que vou mostrando no Insta, ok!?

Beijos!

Gosta de moda? Assista à True Cost

the_true_cost_documentary.jpg.662x0_q70_crop-scale

Não, hoje não vou falar sobre filme contando a biografia da Chanel. A dica de hoje vai pra quem ama moda, e ama consumo de moda. Sim, porque se temos o poder de compra, temos responsabilidades pela forma com a qual compramos. Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades, já dizia o Tio Ben, do Homem Aranha.

O documentário que estou recomendando no post de hoje, o True Cost, manda essa mensagem direto pro nosso coração. Será que a gente sabe o preço que custou aquela blusinha legal que a gente comprou na H&M? Dou uma dica: vai muito além daqueles números fixados na etiqueta.

True Cost é um premiado documentário que mostra o que eu já vinha falando em posts esparsos aqui pelo blog, que a gente precisa mudar a forma como a gente consome, ou estaremos ingressando num caminho sem volta, dizimando vidas de pessoas inocentes, e matando a nós mesmos com o crescimento da poluição, pois, como já disse em um post certo dia, pra fazer aquela sua calça jeans bapho, foram gastos litros e litros de água que poderiam estar matando a sede de crianças na África, por exemplo. Comprar uma pecinha legal numa fast fashion pode ter custado a vida de um trabalhador de sweatshop (ou de milhares), ter implicado no nascimento de uma criança com problemas mentais, mas enchido bem os bolsos do empresariado, e isso vocês não vêem nos vídeos intitulados de “comprinhas” ou “fashion haul”, que algumas blogueiras fazem por aí. O preço, meus amigos, é bem mais caro do que está na etiqueta, bem mais…

O documentário mostra uma preocupação, e um alerta; ou a gente tira a viseira pra enxergar um pouco além, ou nossa imbecilidade vai nos levar à extinção. Vejam o trailer só pra terem uma ideia do que falo:

 


Quem se interessou, e quer ver o documentário todo, tem no Netflix, e acho que naqueles canais que passam filmes online também. Recomendo pra quem lê esse bloguinho aqui assistir, e repensar sobre o que a gente quer pro futuro. Eu não sou hipócrita pra dizer que não piro numa liquidação da Marisa, e que não ficou louca no Aliexpress; mas podem acreditar, comprar peças nessas lojas têm me feito refletir bastante, e mudar, aos poucos o meu jeito de consumir. Prioridade pra mim tá sendo usar ou roupas que faço ou que minha tia faz pra mim, além de adquirir peças de pequenos produtores. Para cada dez peças que tenho adquiridas de forma sustentável tenho uma ou duas de fast fashion, e vale um toque: já reparei que enquanto tenho peças costuradas por titia há mais de dez, doze anos, que estão zeradas, novinhas, peças minhas compradas nas fast fashion com 3 meses de pouco uso já estão detonadas. Então, tem alguma coisa errada aí, e a gente precisa parar pra pensar nisso.

Ah,  além do doc,  indico dar uma passeada pelo site True Cost (truecostmovie.com), me inscrevi lá e recebo muita coisa interessante no meu e-mail, entrevistas, matérias…vale a pena!

Porque a moda não se resume ao look do dia, nunca se resumiu a isso.

DIY Decor: Mini Murais!

OLÁ, JOVENS, CÊS TÃO BEM?

Eu tô bem, e fiquei melhor depois que achei essas imagens de um DIY de Decoração que tinha feito há uns dois anos, e não tinha transformado em post pro blog, de mini murais pra você decorar qualquer parte da sua casa. Adoro tudo que envolva anotar, fixar, lembrar, sou muito louca do planner, e aqui em casa tenho coisinhas assim espalhada por toda a parte!

Os muraizinhos que posto hoje são simples – e baratinhos – de fazer, porém bem charmosinhos!

Vamos para o passo-a-passo?

mmural1

 

Pra fazer os mini murais vocês vão precisar de: porta-retratos ou molduras, que a gente encontra até em loja de R$1,99; folha de EVA (que esqueci de colocar na imagem rsrsrs), papel contact branco (se o mini mural for estilo lousa branca), ou preto fosco (se for lousa negra); cola de silicone, e Fixa Forte.

Começando pelo mini mural de EVA: corte a folha de EVA na largura que dê pra encaixar na moldura, fixe na moldura com cola de silicone e pronto!

DICA EXTRA: para os alfinetinhos fixarem melhor no EVA, vocês podem colocar entre ele e a moldura uma folhinha fininha de isopor.

mmural2

 

mmural3

 

Para o mini mural estilo lousa branca, basta cortar o contact na largura do encaixe na moldura, e, como ele é autoadesivo, é só grudar sem auxílio de cola! Fácil!

mmural4

 

Com os mini murais prontos, peguei o adesivo fixa forte, colei nas molduras e afixei na parede:

mmural5

Voilá, a parede lisa já ficou mais felizinha!

mmuralfim

 

Notaram como coisas bem simples e baratas acabam dando uma transformada nos cômodos da casa, e melhor, deixando com a nossa cara? Em tempos que os projetos arquitetônicos deixam todos os apartamentos e casa padronizados, fazer nossos próprios objetos de decoração torna nosso lugarzinho único e aconchegante!

Espero que tenham gostado dessa mini dica, e já adianto que tem outro DIY de decor na agulha pra subir próxima semana ou na outra.

Beijos!

Os looks mais legais de Street Style da Semana de Moda de Milão

mfwAB

Certo dia vi pela internet, não me lembro onde, um verdadeiro levante contra os looks de street style, dizendo basicamente que a galera se montava pra aparecer, e quanto mais bizarra fosse a montação, mais cliques essa pessoa teria, e que por isso perdeu o sentido a gente ficar de olho nessa galera blá, blá, blá…eu até acredito que tem gente que vai pra porta dos eventos toda trabalhada no figurino do Esquenta! só pra ganhar uns cliques, mas acredito também que, em sendo um evento na área de moda, é super normal que gente com look esquisito de verdade, e não forçado, apareça por lá, do mesmo modo que gente com look mais clássico, ou com look com pegada mais urbana também esteja circulando pelos desfiles ou portas de evento. O legal do street style é mesmo ver esse encontro de tribos, e pinçar o que apareceu de mais legal e foi registrado pelas lentes dos fotógrafos; é uma mina de referência, e olha, precisamos parar de pensar quadradinho, e achar que só passarela, e editorais de moda são fontes de tendência, ou mesmo de inspiração. Ampliar os horizontes é preciso pra construir uma personalidade, e looks que correspondam à essa personalidade que a gente vem formando desde que nasceu.

 Pois bem, dada minha opinião sobre o assunto, selecionei alguns looks bem legais que saíram das ruas da Semana de Moda de Milão e que dão uma deixa do que pode vir a influenciar nossa primavera/verão 2016. Primeiro, o comprimento midi. Sim, ele veio e ficou, sorte de quem é apaixonada por looks com peças nesse comprimento, tipo eu, que não quero abandonar mais nunca minhas peças midi!

MFW4

No street style de Milão eu percebi também uma vibe anos 70, um apego da turma “das modas” por calças amplas, curtas ou não, e por sobreposições, principalmente com camisetas por baixo de vestidos. Me lembro que a gente usou muito nos anos 90, mas não sei se aqui no Brasil vai rolar…

MFW2

A vibe romântica também foi mostrada nos looks das que circularam pelo evento, com destaque para batas e vestidos bordados, bem numa pegada mexicana, ou mesmo dos trajes típicos da Ucrânia. Se preparem que a gente vai ver muito disso por aqui, porque super combina com o estilo tropical.

MFW3

E quando a gente tá sem saco de fazer uma montação com muitas referências de tendência, o que faz? Recorre ao clássico, afinal, ele nunca falha. O que vi de alfaiataria nos blogs de street style não foi brincadeira. Peças feitas sob medida, e com acabamento impecável nunca são demais, e eu diria até que existe um quê de versatilidade na alfaiataria, ao contrário do que muita gente pensa; dá sim pra fazer looks super criativos com peças alfaiataria, vejam as composições abaixo, em que um terno foi acessorizado com chapéu e obi, o tubinho complementado por bolsa divertida e óculos redondinho…enfim,  o segredo é fazer do ato de se vestir uma brincadeira, um quebra-cabeças a ser montado todos os dias com peças diferentes.

MFW1

Bom, era isso que tinha pra dividir com vocês por hoje, lembrando que ainda tem post pra subir referente à semana de moda de Paris, que tá rolando agora, e talvez a de Londres, vou tentar postar ainda essa semana pra gente finalizar os babados da semana de moda e pautar outras coisas legais por aqui.

Beijos!!!

Estilo em dobro com as irmãs Quann

ABSQ

Tô postando muito sobre irmã esses dias, né? Talvez seja a saudade da minha que tá me fazendo escrever por aqui tanto sobre o assunto…Freud deve ter uma explicação pra isso, né possível!

Bom, sigamos, o fato é que já dei dica pra vocês sobre as irmãs cantoras que tão no repeat da minha playlist, e agora quero falar um pouco sobre as gêmeas que tão sacudindo o mundo da moda, é só elas chegarem na porta de um desfile que os fotógrafos de street style correm todos para fotografá-las; tô falando de TK Wonder, e Ciprianna Quann, as famosas irmãs Quann.

As meninas, gêmeas idênticas, possuem profissões diferentes: Cipriana, blogueira e co-fundadora do site Urban Bush Babes; TK Wonder, cantora. Nascidas no Brooklin, criadas em Baltimore, as gêmeas possuem um estilo que carrega muitas referências, e é isso que certamente faz todo mundo se voltar para meninas quando elas passam: com elas o vintage se une ao disco, que se une ao estilo oriental, que se mistura ao tropical, que se junta a uma pegada mais moderna. O mais legal: elas podem até usar a mesma peça, mas a leitura que fazem dela é totalmente diferente. Só vendo os looks pra vocês entenderem do que tô falando, épocas se unem e formam um look harmonioso, sem falar nos cabelos BARRA que as beeshas ostentam! As irmãs são ícones de estilo daqueles que enchem nossa pastinha de inspirações!

QS2

QS1

Não consigo dizer nada sobre o longo com estampa de abacaxi e as flatforms, apenas sentir…acho o máximo que elas abusam das blusinhas cropped, e dos kimonos (longos ou mais curtos), são peças que amo ter no meu guarda-roupas, e os looks delas abrem meus horizontes sobre como misturar essas peças nas minhas composições.

Vocês já conheciam as irmãs Quann? Me contem o que acham mais legal no estilo das meninas nos comentários, e se vocês gostariam de conhecer mais algumas irmãs que andam causando no mundo da moda, porque tô super fraternal, e queria extravasar mais isso no blog hahahahahahaha #Freudhalpme #sistervoltelogo

Beijos!

Publi: Loja Online Zaful

Pra quem curte fazer comprinhas no exterior (com uma boa pechincha, claro, porque o dólar tá nas alturas!), apresento a vocês a Zaful, loja online que propôs parceria comigo e que, como toda loja chinesa, possui peças que fazem a diferença no nosso guarda-roupas, e peças não tão legais. Fiz uma pequena seleção mostrando itens que eu compraria, porque fariam sem dúvida a diferença quando fosse montar meus looks. São só 5, mas bem escolhidas:

1443480554165-P-3186186

SAIA MIDI: sou vidrada em saia midi, não é segredo pra ninguém. Essa, estampada, com pregas espaçadas, na Zaful custa US$ 14,99, pra achá-la no site clica AQUI.

1443409843599-P-3182056

CHAPÉU: nesse sol que parece que tá baixando pra encostar no Brasil nada melhor que um chapéu, mas não qualquer chapéu, um com esse detalhe de pérolas dá uma incrementada boa num visual só jeans e camiseta. Fica lindo! O acessório custa US$ 10,49 , e tá nesse link AQUI.

1443114207220-P-3167228

CAMISETA LISTRADA: não preciso falar tanto sobre camiseta listrada, né? Peça atemporal, clássica, e que tá custando na Zaful US$ 16,99 (link AQUI). Como o preço não tá tão barato, bom esperar pra o dólar dar uma baixada, né? Deixem na listinha de desejos pode ser uma boa aquisição lá pra frente.

1439935342625-P-2977063

BLUSA OFF SHOULDER: adoro blusa assim, com ombros à mostra e manga dramática! Essa da Zaful foi uma das mais bonitas que achei por lá, custa US$ 11,49. Quem quiser conferir mais detalhes da peça só clicar AQUI.

1442518589453-P-3135544

BATA BORDADA: queria até aproveitar que postei essa bata pra dar um toque: peças bordadas, com jeitinho de trajes típicos mexicanos ou da Ucrânia(chamado de avyshyvanka) estão com tudo!!! Vi Anna Dello Russo dia desses com um vestido na mesma linha, só que longo, e simplesmente amei!!!  Bom pra fazer a linha boho, já tô doida por um! Esse da foto custa US$ 17,49 dólares e pode ser encontrado neste LINK.

Bom, espero que tenham gostado das peças que selecionei no site da Zaful, lembrando que a loja aceita Paypal e cartão de crédito internacional.

Quem tiver curiosidade, e achar que mesmo com o dólar alto compensa adquirir alguns dos itens acima, ou qualquer outro do site, corre lá na loja que tem muita coisa bacana, mas tenham cautela, vejam o produto, vejam se eles mostram o item como eles fabricam, e não só foto ilustrativa, porque muitas vezes pode bater a frustração quando o produto chegar, tenham esse cuidado com lojas online, todas elas, não só as internacionais, ok?!

Beijos!

Páginas«1 ...456789101112... 196»