Na moda, ser simples também é ser incrível

“A simplicidade é o último grau de sofisticação.”

Leonardo  da Vinci

Essa frase de Da Vinci vem muito a calhar com o post de hoje. Transportando essa ideia pra o mundo da moda, o que a gente percebe é justamente o que o mestre polivalente disse: os looks mais incríveis são os mais simples, aqueles que despertam a impressão na gente de que a pessoa não se esforçou pra compor, pra harmonizar as peças. Digo isso em tempos de blogs de streestyle, onde muita gente fica horas em casa se produzindo, se montando, mesclando estampas, e muitas cores, só pra ter uns cliquezinhos num site tipo Sartorialist ou qualquer coisa que valha. O simples me seduz, isso é fato. O contrário, nem tanto.

E por isso separei algumas produções bem inspiradoras, e que não pedem muito da gente porque né, passar por um processo de “Ladygagaguização” é tudo que eu menos quero. Deixo isso pra quem segura o estilo, v.g, Anna Dello Russo, ou a nossa Regina Casé. Repito: elas seguram o estilo, o feio é forçar a barra, tentar fazer igual só pra ganhar um post num blog. Mas isso é outra história, e a gente conversa depois. Por ora, vamos nos inspirar:

Porque a gente não precisa de muito – nem de tudo – pra andar lindona por aí.

E pra concluir, outra lição pra vida toda, de Henry Wadsworth Longfellow:

“No caráter, na conduta, no estilo, em todas as coisas, a simplicidade é a suprema virtude.”

5 Comentários para “Na moda, ser simples também é ser incrível”

    Eu gosto do simples, mas do simples requintado, com cara de minimalista, e não desse simples com cara de “peguei a primeira peça branca do armário e sai”. Moda é comunicação, e será mesmo que você quer passar uma imagem sem zelo nenhum, sem criatividade nenhuma? É pra se pensar…

    xo, Ian.


    Gravatar Rose
    4 abril 2012

    Ian,
    de maneira alguma eu quis me referir ao estilo simples enquanto desleixo, de jeito nenhum, nem muito menos ausência de criatividade. Não falei sobre isso em momento algum, e se o texto deu a entender isso, me desculpe. Como mesmo disse no post, falo da simplicidade enquanto ausência de frescura e ostentação. Não chega a ser o minimalismo, que também gosto, mas apenas a questão de se desvencilhar das amarras das tendências e peças “do momento”, e lidar com um estilo em contraponto ao exagero.
    Somente isso.
    Sobre moda ser comunicação, isso é fato. Mas comunicação será somente se a gente andar por aí tipo Regina Casé? Lembra das irmãs Olsen? Então…se todo mundo se vestisse igual, ou como a gente quer que elas se vistam esse mundo ia ser um pouco chato, né?
    Muitas vezes só uma gola alta preta e jeans já diz muito(lembra do Steve Jobs?). É simples, é sem frescura, e nos diz muito também.
    Beijos.


    Gravatar Liege Karina
    5 abril 2012

    Super lindos.
    Sem frescura e ostentação. Adoro!
    Tu tem uma fã. Eu hahahaha (sem puxação de saco, sou sincera)
    Beijuu :*


    Gravatar Rose
    6 abril 2012

    Karina,
    eu fico super orgulhosa por ter com quem compartilhar ideias, e fico próxima mesmo, quando vejo que vocês comentam, interagem por aqui. Acho que me sinto menos autista no blog, porque vem uma aqui, dá um opinião, outra ali, solta uma crítica, mas tudo super válido.
    Adoro que você venha por aqui!
    Beijos!


    Gravatar Liege Karina
    6 abril 2012

    Ah venho mesmo! Acho seu blog bacana, que fala de coisas reais, que não tem nhem nhem nhem … mas se um dia eu discordar de algo também digo. Estamos aqui pra isso né, pra interagirmos e trocarmos figurinhas, saber as opiniões umas das outras?
    Simmm, tenho uma boa nova, agora posso te acompanhar de novo pela minha lista de leitura no blogger. Conseguir adicionar o endereço do blog novamente.
    Um beijo:*


Deixe seu comentário