Girl Power: remake de Wannabe feito pelo Projeto Everyone

E no ano em que o lendário hit das Spice Girls, Wannabe, faz 20 anos (eita que tô velha!!), eis que o Girl Power ressurge em um vídeo feito pelo Projeto Everyone, com a missão de alertar ao mundo sobre questões de igualdade de gênero.

Sob a hashtag #WhatIreallyreallyWant, o vídeo, produzido pela Getty Images com a SAWA, reproduz cenas inspiradas no clipe original com reivindicações das mulheres ao redor do planeta, ou seja, o que nós realmente, realmente queremos. Para a tristeza dos machistas-clichê, e das meninas que reproduzem machismo,  nenhum dos “mimimis-padrão” deles tá dentre as reinvidicações. Contrariando quem pretende desmerecer a luta de mulheres ao redor do mundo - reverberando um protótipo tosco que só existe na cabeça de gente que não raciocina - o movimento busca, DE VERDADE, igualdade de gênero, o que passa por condições salariais equivalentes ao dos homens, proibição do casamento infantil, fim da cultura do estupro,  e direito à educação, dentre outras questões igualmente relevantes. É isso que o vídeo traz.

O filminho foi dirigido por MJ Delaney, produzido por Moxie Pictures, e reúne atrizes, cantoras, e dançarinas da Índia, África do Sul, Nigéria, Reino Unido, e os EUA (incluindo a superstar de Bollywood Jacqueline Fernandez e o trio M.O.).

“Isso é sobre o girl power moderno”, disse o diretor do filme ao The Guardian. “As Spice Girls eram um grupo de mulheres diferentes se unindo para serem mais fortes. Essas diferenças são o que queremos celebrar neste filme, mas ao mesmo tempo, mostramos que há algo que todas as mulheres em qualquer lugar do mundo realmente, realmente querem.”

Victoria Beckham achou a iniciativa “maravilhosa”, e acrescentou “o quão fabuloso é o fato de que, após 20 anos, o legado do Girl Power das Spice Girls vem sendo usando para encorajar, e empoderar uma nova geração inteira?.”

Agora, chega de falatório e vamos apertar o play:


 

Todo o retorno de #Whatireallyreallywant será apresentado aos líderes mundiais na Assembléia Geral da ONU em setembro deste ano.

Eu amei a iniciativa, principalmente por ter vivido o Girl Power de vinte anos atrás, e ver que as meninas da nova geração estão aí pra causar, o Girl Power reloaded vem mais forte!

Deixe seu comentário