Compras do Duty Free: Se joga, amiga!

E agora, a parte mais legal de viajar: parar no Duty Free! Quando eu fui, parei no do Rio de Janeiro, que é muito bom, e no de Ezeiza de ida. Mas o frisson rola no da volta em Ezeiza – que é mega-giga-master-blaster – e no de São Paulo, que é uma delícia de comprar.

Hoje eu mesclei Becky Bloom com Elle Woods, e antes de falar das compras propriamente ditas, vamos esclarecer alguns pontos sobre as compras em Free Shop. É importante ficar sabendo de algumas regras, para não pagar mico, e acabar deixando as novas aquisições – e conseqüentemente, seu rico dinheirinho – para trás no decorrer da viagem.

- Sobre cotas para embarque: estas não existem, pois suas compras ficam dentro da cota do exterior, que não leva em conta roupas e objetos de uso pessoal. Bom consultar antes os limites alfandegários do país de destino, para não se dar mal;

- No desembarque, o valor máximo de compra, POR PASSAGEIRO, é de US$500,00, utilizados em uma única notinha de venda. Além desse limite de valor, temos limitações de produtos, ou seja, só podemos trazer, por pessoa:

- 24 garrafas de bebidas alcoólicas, sendo 12 de cada categoria;

- 42 unidades de Red Bull(passo);

- 25 unidades de charutos ou cigarrilhas(passo também);

- 250g de fumo preparado para cachimbo(arghhh);

- 10 produtos de perfumaria(isso incluído perfumes e cosméticos);

- 3 unidades de relógios, brinquedos, jogos ou instrumentos elétricos ou eletrônicos.

O que mais interessa, portanto, é a restrição de quantidade no que diz respeito a produtos de perfumaria, pois, no meu caso, sempre ficava contando mentalmente quantos produtos poderia trazer – no máximo 10 – super pouco para quem vai para o Free Shop pensando única e exclusivamente em renovar o estoque de perfumes e cosméticos.

Vejam bem: o ser humano compra 4 batons, 1 blush, 1 base, 1 rímel, 1 pó, 1 hidratante, e 1 perfume…acabou-se o que era doce(ou o que era cheiroso). Para minha alegria, essa cota dobrou porque fui com o bofe, e como ele não comprou muita coisa(basicamente bebidas e perfumes pra ele mesmo), a cota ficou mais ou menos livre pra trazer umas coisinhas que eu já queria(levei anotado pra não perder foco), e ainda algumas encomendas da galera. Deu demais. Fora que foram 4 paradas, portanto, poderia levar até 80 produtos!

Além destas restrições, ainda temos mais algumas, desta vez da ANAC. É que para o transporte de substâncias líquidas em bagagens de mão, incluindo gel, pasta, creme, aerosol e similares, em vôos internacionais, inclusive em seus trechos domésticos ou que utilizem o salão de Embarque destinados a vôos internacionais, algumas imposições são feitas:

- Todos os líquidos devem estar em frascos individuais com capacidade de até 100ml;

-Todos os frascos devem estar acondicionados em uma embalagem plástica transparente, vedada, com capacidade máxima de 1 litro ou até 20cm x 20cm, que deve ser apresentada durante a inspeção de embarque;

- Medicamentos que precisem ser consumidos durante o vôo, deverão estar acompanhados de receitas médicas;

- Alimentos de bebês ou líquidos de dietas especiais serem consumidos durante o vôo, devem ser apresentados durante a inspeção de bagagem;

    Ficaram tensas, né? E agora? Vou comprar horrores de Victoria’s Secret e fracionar em frasquinhos de 100ml? Calminha: os líquidos comprados no Free Shop podem exceder os limites acima, desde que dispostos em embalagens plásticas seladas e com o recibo de compra com a data de início do vôo. Todavia, não tá garantido que o país de destino da viagem vai aceitar, bom consultar antes, tá?

    Outra dica para não pagar mico, é deixar as sacolinhas do Duty Free lacradinhas até deixar o aeroporto, às vezes aparece um chato que vem questionar, nunca se sabe…

    Revisada toda essa exaustiva lista, deixa eu narrar minha história.

    In fact, até que comprei pouca coisa, procurei manter foco, e só perdi a compostura mesmo na loja da VS, pois tudo é no precinho e você se abestalha mesmo. O grosso de minhas compras de Free Shop era mesmo bebida(para o casamento/encomendas/presentes), chocolatinhos, e outros produtos pra dar de presente, e encomendas. Comprei pra mim pouca coisa, quando se fala em Free Shop, até porque sou fã das compras internacionais pela internet, e já compro muita coisa por esse meio, e sai quase o mesmo valor.

    Dividi as minhas compras em 4 fronts, para detalhar tudo, tudo:

    Primeiro, vamos às compras de MAC: nem me importei com a MAC de ida, porque já tinham me dito que a MAC de Ezeiza é bafônica, e querem saber: as brasileiras tinham levado QUASE TUDO no domingo! Quando fui na segunda-feira, restavam apenas 3 itens da coleção Wonder Woman(dois pigmentos e um gloss)…triste fim. Comprei para mim 2 blushes, um da coleção Quite Cute, e o outro o Dollymix velho de guerra, um blot, e dois batons: um que lembrava o Viva Glam Gaga II, sugestão do vendedor, e o outro da Quite Cute também. Não me empolguei pra fazer uma festa maior, sei lá, não sou tão MACmaníaca, talvez se fosse mais fã teria pirado, ou se tivesse elaborado uma listinha mais precisa de MAC, mas vá lá, outras oportunidades terão. Tudo somou 92 dólares.

    Adquiri dois pós da Shiseido(o azul escuro 18 dólares o refil e o azul claro, 21 dólares o refil), que são tapa-reboco, super dignos, um blush Bourjois que tem a cor liiinda, e ainda a base Diorskin Forever(acho que 43 dólares), rainha dos comentários positivos pelo mundo da maquiagem. Acertei a cor no tato, Thanks God.

    Como sou aloka dos perfumes, trouxe mais dois pra casa: um Tommy Girl (que veio num combo, dei o outro a mainha) e o Lily do Marc Jacobs. Sou meio infiel a perfume, pra mim cheirou bem que mal tem…pra não perder a compostura e levar grito de Titia, que diz que não tem mais onde guardar perfume, mantive a discrição.

    E por fim os Victoria’s Secrets velhos de guerra: trouxe muita coisa, mesmo, tem uma loja só da VS no Ezeiza, enorme, você perde os sentidos, é um perigo…foi o que aconteceu comigo…mas enfim, perdoem este deslize Becky Bloomístico, cada produto desse ficou entre 9 e 11 dólares:

    Mesmo estando quase o mesmo preço do Brasil, como eles estavam na minha frente, comprei meu xampu e meu condicionador da L’Occitane(17 dólares cada), que fiz a resenha aqui, e que Meire, do Salada Médica, fez o melhor review já visto na blogosfera!

    Ah, e ia me esquecendo: o Free Shop de Sampa é muito bom, e o melhor, converte logo em real os valores pagos(evitando assim o temido IOF), e ainda divide em sete vezes. Bom, né?

    Well, essas foram as minhas compras pelo DF…alguém aí já se jogou com força nos FS? Me contem, que preciso de dicas, inclusive de produtos para comprar por lá!

    10 Comentários para “Compras do Duty Free: Se joga, amiga!”

      Gravatar Chris
      3 maio 2011

      vai sortear o q? kkkkk
      brincadeiriha….
      ja q falou em xampu….tem dica p meu tipo de cabelo?
      tah d+…aff


      Gravatar Walmir do Nascimento Silva
      6 maio 2011

      Prezados senhores.
      Solicito informarem-me se posso fazer compras no duty free shop de dois paíse diferentes, na volta da Europa, antes de chegar ao Brasil. Por exemplo: posso comprar perfume no free shop da Escócia, depois no free shop da Alemanha e finalmente, comprar alguma coisa no free shop do Brasil?
      Obrigado.
      Walmir.

      Rose Reply:

      Claro Walmir, em cada parada você pode comprar. Eu, por exemplo, comprei no da ida no RJ, chegada em Buenos Aires, Saída de Buenos Aires, e chegada em São Paulo. 4 vezes, sem problemas!


      Gravatar Aline
      28 maio 2011

      Oi Rosee =) O que precisa pra comprar no Duty Free, além do cartão de crédito internacional e dinheiro?
      Estou indo pra Buenas Aires agora em julho e queria me jogar na compras igual você =) aushuahsuahs
      Beijoo


      Gravatar Isa
      18 julho 2011

      Oi Rose, ADOREI o post e me esclareça uma coisa: Vc comprou nos 4 duty free ok? mas as compras feitas em solos brasileiros (sampa e rio) entram na cota para o exterior?? tipo esses 500 dólares é para cada parada no duty free…ou é para todas as compras?? Obrigada bjoo


      Gravatar Rose
      26 setembro 2011

      Isa, desculpa a demora, mas vou tentar de te esclarecer. Você pode comprar nos dois freeshops, e a cota de 500 dólares é pra cada parada.
      Ah, e as compras feitas em solo brasileiro não entram.
      Beijos.


      Gravatar Arline Souza
      12 novembro 2011

      Olá,
      Gostaria de saber se no Duty free de idano Rio de Janeiro encontro MAC??? Beijos


      Gravatar Rose
      13 novembro 2011

      Arline,
      não me lembro de ter visto MAC no freeshop da ida. Lembro do da volta, em São Paulo.
      Beijos


      Gravatar Felipe
      12 setembro 2013

      Olá Rose.

      Estou prestes a ir para Buenos Aires e tenho dúvidas sobre o Duty Free. Posso Comprar na ida e na volta nos dois países…. Sem ultrapassar os U$500,00….. Comprando na ida, pago alguma taxa no desembarque em Buenos Aires ? Comprando na volta, pago alguma taxa no Brasil ?


      Gravatar Rose
      13 setembro 2013

      Felipe,
      pode comprar sim, tanto na ida, quanto na volta, nos dois países. Fiz exatamente assim, e não paguei nada no desembarque de Buenos Aires, nem muito menos voltando para o Brasil, foi bem tranqüilo!


    Deixe seu comentário