Moda Praia 2018: minhas peças preferidas!

Verão na nossa cara, e nós estamos como? Escolhendo o look de praia pra dar close toda hora!

E, dentro dessa escolha de looks closeiros, vou contar pra vocês meu top 3 beachwear, ou seja, os três tipos de peça de praia que mais amo usar. Não, não falo de tendência, e sim do que mais gosto de vestir quando vou à praia ou piscina, principalmente porque acredito que estilo dá de capote em tendência.

Não coloquei o biquíni de lacinho aqui nessa minha seleção porque considero um clássico, e em matéria de bronze é ele que a gente saca da manga pra conquistar aquele bronzeado bem brasileiro. Mas, em matéria de lacrar, amo esse time que montei pra vocês!

1 – Body/Maiô

 mbodysuit

Se teve uma peça que voltou de uns 4 anos pra cá e não saiu mas do nosso guarda-roupa, essa peça se chama body, que vai da cidade à praia sem nenhum problema. Eu tenho coleção de bodies, e para usar na praia escolho aqueles com modelo bem diferente, cheio de cortes, decotes, tirinhas, ou uma estampa mara, bem tumblr. Também adoro aquele estilo Pamela Anderson em Baywatch, bem asa delta, uso pra sair, e uso na praia.

Além do conforto, eu curto o body pela valorizada que ele dá no corpo da gente, modelagem é tudo, e se a gente veste um body/maiô, se olha no espelho, e se sente diva máxima, é ele mesmo que a gente usa!

2 – Hot Pants

Hpants

Os biquínis hot pants (cós mais alto, quase um shortinho só que cavado) também são meus queridinhos, basta ver meu insta, só dá ele! Deu pra perceber que amo conforto, né? Hot pants, além trazerem consigo uma carga pin up indiscutível, proporcionam liberdade no movimento; pra quem surfa, faz stand up, esportes aquáticos em geral, isso é importante, porque ninguém merece estar num stand up por exemplo, e o tempo todo tendo que ajeitar o biquíni porque tá incomodando.

3 – Biqúini com modelagem gringa

modegringa

Me perdoem as amantes do fio dental, mas calcinha maior atrás é tão comfy que eu não resisto, entre biquíni minúsculo e modelagem gringa (aqui no Brasil quando era pequena ouvia o povo chamar de sunkini), eu tô com a modelagem gringa faz tempo (tem até post antigo sobre isso) e não abro. Me acho super estilosa quando uso, geral de fio dental, e eu bem Angel da VS com a bunda (que tenho pouca, aliás) coberta hahahahaha!

Ah, e combinando com a calcinha maior atrás, tô gostando dessa tendência do top ser maior, mais estruturado (estilo halter no mais das vezes), e não o cortininha. Meus biquínis recentes vieram com tops assim, e eu amo, inclusive dá até pra usar na cadjimia.

Bom, essas são minhas três peças de praia prediletas, mas agora quero saber o top de 3 de vocês, me contem que tô curiosa!

assinatura2

Ultraviolet, a cor de 2018 de acordo com a Pantone

pantone2018

 

Recentemente, a Pantone soltou para a nós a cor de 2018, que é a Ultraviolet. Explicando porque essa cor foi eleita, a empresa informou que ela representa a originalidade, ingenuidade, e pensamento visionário que aponta para o futuro.

Segundo Leatrice Eiseman, diretora executiva do Instituto de Cor Pantone “Nós estamos vivendo num tempo que requer inventividade e imaginação. Esse tipo de inspiração criativa é inerente ao ultravioleta 18-3838, um roxo azulado que eleva nossa consciência e potencial a um nível mais elevado. Explorando novas tecnologias ou uma galáxia maior, ou mesmo expressão artística e reflexão espiritual, a intuitiva ultraviolet ilumina o caminho que estar por vir”.

Como a gente pode ver, o tom escolhido pela pantone é muito ligado ao chamado “mindfullness”, à serenidade, à sabedoria, mas também se liga à contracultura, sendo um dos tons mais usados por Bowie, Hendrix, Prince. Se vai pegar, não sabemos, só 2018 irá nos dizer, mas eu confesso que já curti, e pelo menos na make, e nos sapatos, o ultravioleta já rolou pra mim!

Pra dar uma ajudinha ilustrada do que nos espera próximo ano, não só na moda, lembrando que a Pantone é muita barra, e não só na moda a gente vai ver esse tom bombando: beleza, decoração, e arquitetura vão trazer muito ultraviolet, podem esperar:

muralultraviolet

Fotos: Reprodução

Xadrez Vichy: o clássico revisitado

IMG_2135

O xadrez Vichy é um clássico, fato. Imortalizado pelos looks de Brigitte Bardot na década de 50, ele sempre tá dando um jeito de se repaginar e se firmar como tendência de tempos em tempos. E em 2017 não poderia ser diferente: o vichy foi a cara da primavera/verão no hemisfério norte, e o mesmo promete acontecer por aqui.

Eu particularmente amo essa padronagem. Para mim, ela tem um ar pin up veranil maravilhoso, qualquer composição com ele me agrada, da mais rocker à ladylike (vestido midi em xadrez vichy é meu amor sincero amor verdadeiro).

Mas cês sabem que só falar do vichy não é tão convicente quanto mostrar looks maravilhosos com ele; se eu convencer com esse moodboard a 70 por cento do meu eleitorado usar xadrez vichy já tô satisfeita :):

IMG_2133

Me digam o que é essa saia de babado xadrez desse canto inferior esquerdo? QUEROOOOO!

IMG_2131

Tão vendo que com acessórios e modelagem certos a gente moderniza o vichy? Não tem como não amar, gente, Vichy é vida!

assinatura2

Pra ficar de olho: broches

 

 

 

broochtren

Não tem coisa mais legal na moda que a modernização do vintage, e hoje o post é sobre um acessório que vem sendo repaginado pelo street style: o broche.

Na verdade na verdade, o broche sempre teve um lugar cativo no meu coração, pois meu ícone de estilo, minha tia, SEMPRE usou essa peça, de modo que aqui em casa temos muitos exemplares deste acessório maravilhoso, que tira qualquer look da mesmice. Então, pra mim, broche é atemporal.

Mas, no universo das tendências, me parece que só recentemente o broche retornou com força total, aparecendo nas passarelas (Lanvin, Prada, e Balenciaga são exemplos) e nos blogs de estilo, geralmente de um jeito bem estiloso: enchendo as lapelas de blazers e golas de jaquetas, como mostro abaixo:

IMG-6257

Contudo, esse não é o único jeito de usar o broche, e a gente não pode se limitar tanto quando o assunto é dar nosso toque pessoal às nossas montações, né? Eu, por exemplo, adoro colocar grampos nos broches, e usar como acessório de cabelo, incrementando um coque, ou um rabo de cavalo; gosto de colocar no lenço e jogar no pescoço, ou mesmo pegar esse mesmo lenço e botar no braço, e aí temos um bracelete bem hi-lo, meio grunge, meio chique; também curto colocar uma corrente ligando dois broches iguais, fixando cada um numa gola de uma camisa básica, e aí temos uma espécie de colar…gente, muitas maneiras, muitas maneiras, só deixar a criatividade aflorar!

E aí, cês encaram essa incrementada no look com brochinhos ou pulam? Como já disse, eu tô com os dois pés dentro, amooooo broches, dão muita personalidade a um look.

 

 

NYFW, looks mais legais do street style

seleab

Oe, cheguei um tico tarde, mas dá tempo ainda de fazer minha seleçãozinha de looks de street style do NYFW que rolou há pouco mais de um mês, né?

Então, queria falar pra vocês minhas impressões, e as imagens são um pequeno resumo do que vi no meu passeio virtual por vários sites com fotos dos convidados dos desfiles em NY. Não há nada mais legal do que ver a leitura que as pessoas fazem de suas referências na moda, nas artes, na cultura, transpondo isso pra maneira de vestir, e o street style me dá esse termômetro.

E o que percebi de NY? Que a febre da camisaria lá tá grande, que os looks estão ficando cada vez mais práticos e menos carnavalescos, que o salto tá sendo aposentado, e que a camiseta, minha peça queridinha da vida, tem reinado tanto em looks esportivos quanto em looks mais sofisticados.

Notei também que o rose quartz (um rosinha com fundo levemente puxado pro salmão), que compõe o combo de 2017 da Pantone apareceu muito nos looks da galera. Ah, e os anos 90 tão com tudo, não podemos nos esquecer dessa década maravilhosa ao tirar qualquer peça do armário; pra mim, o parâmetro é Alicia Silverstone, o que ela vestiu, de Clueless a clipes do Aerosmith, pode usar sem medo!

Fazendo um resumão ilustrado do que falei acima, segue imagens:

nyfwss

Só composições que super podemos usar por aí, né? Sigamos para compilar Milão e Paris, e ver o que rolou por lá, aguardem cartas.

DIY: choker lacinho e choker margarida

Volteeeeei, meu povo!

Aproveitei que é feriado aqui na minha terra pra editar um vídeo ensinado a fazer mais dois chokers: um deles estilo gravatinha, lacinho, uoreva, pra gente fazer a Alexa Chung por aí, e outro de margarida, bem boho…esse eu uso direto, e já quero fazer um branquinho também pra fazer um neck swag!

Espero que gostem, e lembrem: se inscrevam no canal pra amigue aqui se empolgar e fazer mais vídeos!


Páginas12345... 21»