5 vestidos icônicos da história do cinema

Se vocês perguntarem a alguém que curte moda além do “look do dia” e do post “minhas escolhas” de onde eles buscam inspiração no vestir, ou mesmo para falar sobre moda, certamente o cinema será uma dessas fontes inspiradoras. Em verdade, até uma paleta de cores de uma região vista de cima do avião (ou de um satélite no Google maps) vira inspiração…mas não tem como não suspirar vendo o figurino de clássicos do cinema como Bonequinha de Luxo, Os Homens Preferem as Loiras, O Expresso de Xangai…todos esses filmes são maravilhosos, a gente faz uma imersão gigantesca nas tramas, e se pergunta a razão pela qual Hollywood ganhou um aspecto tão descartável ao longo do tempo. Uma pena…

Feitas essas considerações, queria compartilhar por aqui cinco vestidos que considero ícones da história do cinema; são peças que fazer a gente sonhar suspirar, se imaginar dentro deles. Vamos vê-los?

1 – Vestido de Audrey Hepburn em Sabrina: quando se fala no filme Sabrina, a primeira imagem que me vem à cabeça é esse vestido Givenchy, magnífico. Certamente poderia ser usado hoje, porque é muito atual, branco com bordados em preto, mídi, e com volume na parte de trás.

 

2 – Vestido de Rita Hayworth em Gilda: se você que apostar em um modelo em preto para usar à noite, em festas, eis um clássico! Foi feito por Jean Louis, e Rita abala com ele na cena do strip tease em Gilda!

 

 

3 – Vestido de Grace Kelly em “A janela indiscreta”: esse é o clássico dos clássicos! Dizem que não é um vestido, mas um top com uma saia de seda, criação de Edith Head. Porém, não poderia deixar de incluir aqui, e reafirmar que facilmente usaria hoje em dia esse look.

 

 4 – Vestido de Marilyn Monroe em ” O pecado mora ao lado”:  esse dispensa apresentações né? Até hoje copiado nos tapetes vermelhos da vida, a criação de Bill Travilla especialmente para o filme foi imortalizado por Marilyn, que usou na famosa cena do bueiro que ventava mais que tudo no mundo hahahaha

 

5 – vestido de Vivien Leigh, em “…E o vento levou”: um dos filmes mais maravilhosos que já assisti na vida, um dos figurinos mais perfeitos da história do cinema, ficou até difícil escolher um vestido só, mas optei pelo verde e branco usado na cena da merenda campestre. Que vestido maravilhoso, gente! A criação ficou por conta de Walter Plunkett.

 

Bom, esse é meu top 5 dos clássicos do cinema. Poderia incluir mais alguns? Poderia, tenho vários em mente (vestido de Romy Schneider em Sissy, por exemplo), mas tinha que escolher cinco pro post no ficar giga né? Se vocês tiverem curtido posso até fazer um post parte dois, quem sabe?

Beijos!

Michael Jackson, Rei do Pop e ícone de estilo

AB_MJstyle

Há cinco anos e seis dias, o mundo parou em frente à TV para ver uma notícia que não queríamos receber tão cedo: a morte do Rei do Pop, da pior forma possível, excesso de medicamentos. A gente se sente um pouco órfã dessa galera talentosíssima que nos abandona assim, tão de repente, né? Me lembro de uma amiga me ligando chorando, se lamentando…foi triste, bem triste.

Mas não quero dedicar mais linhas falando da bad vibe do Michael que o tirou de nós. Tô a fim de falar mesmo é do quanto seu estilo influenciou – e influencia até hoje – as nossas composições. Se vocês duvidam, é porque não viram os últimos desfiles de marcas como Balmain, por exemplo. O estilo de Michael é facilmente detectável, claro, evidente.

Separei pra vocês algumas peças icônicas usadas por Michael que ganharam as ruas, e viraram verdadeiros clássicos da moda!

  •  JAQUETA MILITAR

Quem não lembra da jaqueta militar, peça recorrente do guarda-roupas do Michael? Bonecos, ilustras,  quase toda imagem do MJ é reproduzida com a jaqueta estilo militar, com botões, muitas vezes detalhes nos ombros, franjas…e claro, como não podia deixar de ser, versões usáveis da jaqueta ganharam as ruas, caindo no gosto inclusive das celebs, como a Bey!

603454_1293131756711_full

insp_MJmiltary

  • COMBOS: CAMISA BRANCA + CALÇA PRETA/ CAMISETA BRANCA + CALÇA PRETA

Na época do single Black and White, que coincidiu com um MJ mais branco, totalmente branco na verdade, os combos camiseta branca + calça preta, camisa branca+ calça preta surgiram no figurindo do Rei do Pop, e a gente, que até tinha se esquecido que usar o básico e o clássico é sempre legal, desperta para essas duplas infalíveis, que deixam qualquer look um “lookão”, se usadas com os acessórios certos, pra dar aquela incrementada.

Obit Michael Jackson

insp_MJshirt

  • BLAZER/CARDIGÃ DE PAETÊ

Como não associar à Michael os blazers e casacos de paetê? O bicho amava um brilho, e a gente com ele aprendeu a amar também, e a usar de dia ou de noite, porque na moda regra existe é pra ser quebrada mesmo, e o resultado é um look lindo, misturando o brilho com o básico! Mais uma dica de estilo do Rei que aprendemos direitinho!

MJsequin

insp_MJsequin

  • JAQUETA ESTRUTURADA DE COURO VERMELHA OU PRETA

O nosso Rei na fase de Bad, e Thriller amava uma jaqueta de couro, bem biker, ombro estruturado…bom, a gente levou pra vida essa dica e até  hoje desfila de biker por aí!

MJ_leather

insp_MJleather

  • DOURADO + PRATA, OU SÓ DETALHES DOURADOS

Quem, como Michael não ama um ouro, uma arabesco? Balmain desfilou recentemente coleções inteiras que me lembravam o figurino do Michael Jackson, inclusive calças douradas, que foram reproduzidas à exaustão pelas fast-fashion. Eu mesma fiquei louca por uma, mas não achei em nenhum canto pra comprar, me contentei com a sainha de couro dourada, mas sou brasileira, e não desistirei nunca de ter uma calça dourada só pra mim! Muito ouro, inshalllllllá!

MJ_gold

insp_MJgold

  •  Chapéu preto

Eis um acessório clássico: o chapéu nos manda direto para o refrão inesquecível “Annie, are you OK? Are you OK? Are you OK, Annie?” É um Fedora, também chamado Borsalino, geralmente de feltro, no formato do chapéu Panamá, e que Michael trouxe direito dos anos 20 para os oitenta, e a gente prolongou até os dias de hoje.

blackhatMJ

insp_MJhat

Claro que deixei de fora do post algumas peças, como os mocassins,  oxfords de paetês, e os suspensórios, mas acho que os itens selecionados acima foram suficientes para comprovar que MJ é matriz fashionista sim, sem dúvida alguma.

Agora, corram no guarda-roupas de vocês, e vejam se não têm pelo menos UMA peça dessas? Me digam aí nos comentários qual é que fico curiosa!

Matriz Fashionista: Carmen Miranda

AB_CM

Se o México teve Frida Kahlo como referência de estilo eterno, nós do Brasil não precisamos sentir nem um tico de inveja: a gente teve Carmen Miranda.

Apesar de a diva ter nascido em Portugal, Carmen veio para o Brasil muito novinha, uma bebê, e desde adolescente mostrou talento para música. Mas não era só isso: Carmen era muito performática, e acabou fazendo sucesso na Broadway, para onde levou toda a brasilidade que carregava consigo. Carmen era tipo uma Yvete de antigamente rsrsrs

Além de inegavelmente ter talento para música e cinema, a “Pequena Notável” tinha um figurino exótico, lindo, era meio baiana-chic. Quando vejo suas apresentações pelo Youtube fico apenas BA-BAN-DO com suas peças, e desejando tudo: seus maxicolares, maxibrincos, as saias longas e blusinhas cropped, sandálias plataformas, turbantes…parece que tô falando tendências atuais, né? Tô não, só ver o figurino de Carmen que vocês vão ver que o que os blogs chamam hoje de pulseiras “statement”, colar “statement”, arm party, color blocking, já existia faz tempo, e pra falar a verdade tais peças, apesar de exóticas, extravagantes, são consideradas (pelo menos pra mim) atemporais.

Para mostrar que o que tô falando é verdade, fiz um apanhado de looks de Carmen Miranda, e logo abaixo mostro um editorial que a Vogue fez ano passado homenageando nosso ícone de estilo.

inspboard_cm

 

Editorial_CM

Mais atual impossível! Carminha, você tá ali, do ladinho da Frida, na minha pastinha de referências de estilo, sua linda!!

Top 5 meninas do Rock!

Chegamos ao segundo post do dia, homeangeando, é claro, o dia do rock. E dessa vez tem um pouco a ver com uma das matérias mais recorrentes do blog, já que montei um top 5 das roqueiras mais estilosas da história do rock(minha opinião, claro :).

Em verdade, tive vários momentos de dúvida, mas procurei pinçar uma de cada época, mas não ficar tão linear.

Simbora, ver as escolhidas?

Debs(fazendo a íntima) já gerou um post no blog, e merece ser repetida, principalmente por carregar com todo o orgulho, o estilo girlie pra o rock. Podem notar que, mesmo quando tá só de camiseta de banda e jeans, o cabelo chega impecável, assim como a maquiagem, linda de viver. Debbie Harry é diva forever pra mim(detalhe para o tapa na cara das blogayras que acham que misturar jeans com jeans é novidade, alooo, Debs usava antes de vocês, ok?!).

Joan Jett, ex-Runaways, como toda menina do rock, não larga o combo camiseta de banda +  jeans, o melhor do universo. Porém, Joan também curtia um ombrinho marcado, e roupitchas coladas no corpo, fruto da febre do exagero dos anos oitenta que, me parece, vai estar em evidência no verão que se aproxima (sacaram esse blazer pink? A Zara tem de ruma desde o começo do ano, acho que a inspiração veio dos 80 mesmo, hein…)

A nossa terceira rocker é tão estilosa, mas tão estilosa, que até tem grife própria, a L.A.M.B. Tá certo, as fases mais recentes de Gwen namoram com o POP, mas como considerei o rock como atitude, mas do que o som que produzem, acho merecido colocar a galega aqui no top 5.  E vou confessar, eu usava top e calça folgada como a Gwen no começo da carreira(#mejulguem), só faltava o bindi na teste(que super tive vontade de usar também hahahaha).

Se vocês me perguntasse o estilo de Gwen, eu diria que ela faz a linha, deixe-me ver…Gwen! Na verdade, a cantora faz um mix de várias referências, não consigo inserir Mrs. Stefani em um contexto só, já que, da maquiagem ao vestir, os estilos podem ir dos anos  40 até os dias atuais. Acho que é bem por isso que Gwen se sentiu tão a vontade para criar sua própria marca de roupas, é um turbilhão de informações.

Nossa quarta rock star é Hayley, do Paramore. Olha, sou muito fã da Hayley, que faz uma linha mais hipster no vestir, usando e abusando dos óculos com aros mais grossos e muita, mas muita, camisa xadrez. Super me #identifico, tanto com o som do Paramore, quanto com a ausência de frescura na hora de se vestir, ah, como amo meu acervo da camisas de tricoline xadrez(feitas por titia, bem ajustadas ao corpo, ai que amor) e meus jeans skinny…

E pra finalizar o post, aquela, que das cinco foi a mais rock and roll, em atitude: Amy Winehouse. Quando ela surgiu no mainstream cativou geral com seus beehives, lenços, e make bem pinup. Amy trouxe pra nossa época um estilo de vestir e compor músicas que fazia tempo que não via. A música de Amy, se espremesse, saía sangue, de tão visceral que era, e casava como ninguém com a personagem da vida real que ela acabou construindo ao longo de sua (curta) carreira. Um diva do rock, sem dúvida!

Bom, é esse meu top 5, sei que muita gente ficou de fora, mas não dava pra fazer nada muito extenso, eu sei que vocês já chegam cansadas de suas obrigações, e ler mais uma tonelada de texto no blog ninguém merece. Porém, isso não impede de vocês deixarem nos comentários  que diva do rock é inspiradora pra vocês. Que tal a gente discutir um pouquinho, nesse post tão especial pra quem curte rock?

Matriz Fashionista: Françoise Hardy

Hoje o matriz fashionista traz pra vocês mais uma fonte de inspiração de milhares de meninas ao redor do mundo, principalmente da França: Françoise Hardy.


Françoise, nascida em 1944, e viva até hoje, representou o que hoje Carla Bruni representa pra gente. Só que Françoise tinha bem mais talento, extensa discografia, e um estilo tipicamente francês: ela era discreta, simples, adorava uma cara lavada, e cabelón sem muitas frescuras, mas com uma franjinha que a popularizou, e é imitada all-over.

Aos dezesseis, a danada ganhou uma violão do pai, e nunca mais parou: seu primeiro sucesso “Tous les garçons et les filles” bombou, e dali em diante, foi um sucesso atrás do outro. Conquistou muitos fãs, e virou musa de Bob Dylan, David Bowie, Nick Cave, e Mick Jagger(arrasava, hein, fia!!!).

Sobre seu estilo, Hardy tinha um pé no boho, e outro no mod, com pitadas boyish, como vocês podem ver nas imagens do post. Diferia de Brigitte Bardot, uma sex bomb nata, que exalava sensualidade. Hardy preferia o estilo “vizinha bacana”, descolada, inteligente, sexy apenas e tão somente por ter um estilo desencanado.

Peças-chave? Golas rulê, botas de cano alto, casacos, e saias justas eram recorrentes nas aparições da cantora.

E pra quem ainda não conhecia o trabalho da cantora, aí um dos hits dela, ainda em preto-e-branco, onde ela samba na cara da gente com sua beleza ultranatural:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=t4bl_2N_OcU&NR=1&feature=fvwp[/youtube]


Look do dia: Trabalho em equipe (Eu + Tia Alice)

Eita, sabadão, dia de usar uma montação feliz, e gastando pouco, o que é melhor. E aí que escolhi essa t-shirt laranja total, feita por Tia Alice numa carreira louca semana retrasada, quando a gente tava indo para Currais Novos; e minha sainha com estampa de frutinhas, costurada por nada mais nada menos que Euzinha da Silva!

Fiquei tão orgulhosa de mim, principalmente pelo nível de dificuldade da saia pra uma iniciante, já que ela tem forro, e eu mesma pus nele o detalhe de cambraia bordada, e ainda por cima fiz as pences, sem ficarem tortas. É um momento mágico ver a peça saindo prontinha da sua própria máquina de costura…muito massa mesmo!

Chega de papo e vamos às fotos:

Pera que não acabou, ainda temos os detalhes!

Colar – Forever 21

Bolsa – Arezzo

Pulseiras- Eu mesma

Pumps – Via Mia


Páginas123