Para sempre, Frida Kahlo

Faz um tempinho que postei aqui no blog(link AQUI) que o México estava nas paradas fashionísticas, em especial o jeitinho Frida de se vestir. Era aniversário dessa mulher valente, que pintou em cores fortes o seu sofrimento.

A verdade é que Frida inspira, sempre inspirou a moda; ela não é tendência, é um clássico. Apesar de possuir muita grana, usava vestes das tradicionais mulheres humildes mexicanas. Celebrava a vida, chegou bem perto da morte muito nova.

E hoje eu mostro mais um editorial (Noah by Nouk Nitsche, encomendado pelo Fashion Gone Rogue) inspirado em nossa diva, eterna referência pra quem curte moda. Enjoy!

E pra quem curte Coldplay, a música tão falada inspirada em Kahlo(era minha música de descanso do power jump :)):

Leighton Meester para a L’Officiel China

Quando a gente pensa em China, acha tão distante essa história de consumo…eu penso mesmo é na galera de lá produzindo para o mundo Ocidental consumir.

Acho que é meio que uma lenda isso, principalmente se pensarmos que a maioria do top vinte de mulheres mais ricas do mundo são chinesas(ou descendentes), elegantes, e consumistas(para saber mais, clica AQUI).

E nessa pegada, a L’Officiel publica um editorial com a queridinha do mundo Ocidental, Leighton Meester vestindo coisas muito, mas muito caras mesmo, grifadas(Gucci e Fendi, por exemplo), e copiáveis, graças a Jah!

Achei o máximo esse colar de cobra!

O editorial traz muitas cores, pinceladas com o preto, sinal de que os blocos de cores vieram pra ficar, não são moda passageira.

Outra coisa que venho notado também é que não é o primeiro editorial, ou imagem de blusa com mangas de cores diferentes do corpo da peça…isso pode ser um sinal de que muito em breve a moda vai pegar!

Por falar em Leighton ganhando espaço em terras inesperadas, olhem a capa da L’Officiel Marrocos:

Correndo pra fazer o cinto em casa em 3, 2…


O verão, segundo a Vogue Australiana de março de 2011.

Se eu pudesse traduzir o editorial da Vogue de Março from the land down under em uma palavra, eu diria: caliente!

A revista fez questão de usar como pano de fundo para as fotos o México, com um único propósito: mostrar que o verão é, sem sombra de dúvida, latino, colorido, irreverente, arejado, e chique!

Para minhas leitoras queridas que acompanham dia-a-dia este blog, muitas das peças mostradas não são novidade…lembram desse primeiro vestido da esquerda, com inspiração em Carmen Miranda, do desfile da Prada? Massa, né?

Atentem para o velho truque do cinto amarrado, e para um novo comprimento(que promete competir de igual para igual com os curtíssimos) abaixo dos joelhos…vamos ver ainda muito por aí…

As estampas graúdas também se fizeram presente no editorial, ao lado dos vestidos mod(sixties total), recorrentes lá fora, e usados demais por Vic Beckham:

E o que dizer da estampa de frutas de Stella McCartney? Voltamos à Tropicália, meninas!

Color blocking na velocidade cinco, grafismos, cores fortes…estamos no verão da irreverência, a latinidade aflora, e a elegância a ela se alia!

E por falar em irreverência, Prada de novo, com estampa de bananas…yes, nós temos!

Ai como tô adorando falar desse editorial! Meu eu barranquillero(só quero ser Shakira, aloka!) tá transbordando de felicidade, com tanto laranja, verde, amarelo, pink, estampas divertidas e autênticas, tudo junto e misturado!

E no último grupo de fotos, só faltava ela: uma  camisetinha verde de amarela! Puro amor por esse editorial!

Quero essas wedges de solado de corda com a força de Thundera!

Pra finalizar, aquela letra de música que vem bem a calhar com o  editorial:

Represent – Orishas

Ven que te quiero cantar de corazón así

La historia de mis raíces
Rumba son y guaguancó todo mezclado
Pa que lo bailes tu
Mira hay quién no baila en la Habana

Represent, Represent Cuba,

Orishas undergraund de La Habana
Represent, Represent Cuba, tu música

Vas vas vas vas y bouge ton cul sur le beat écoute ça

J’prêche pour ma chapelle : Panam
J’représente gars mes refrè d’la Havana
J’rappe c’est mon dada

Miko Niko chico
Soy loco sem prefosion
J’représente la salsa l’soleil de Cuba
J’oubli Paris, la pluie, son ciel gris et tout ça
J’rêve de belle nana sur la plage d’la Havana
Me pavaner, sous les palmiers à fumer j’représente ça!

Mi música Tiene sabor a melado de caña Ay dime si te gustó

Hey yo estoy representando a los Orishas de mi cuba
Mofare Olofi hasta la sepultura

J’représente la salsa, le hip hop cusas se vous
Cuando quiero estallar yo me voy a mi zona
Pa’ La Habana yo me voy

J’représente le blanc, le noir, le chico, la chica
D’chicago à Panama, Tokyo à la Havana
J’représente la fiesta soul de Cuba y mi conga

Marie Claire França de fevereiro/2011: Tout sur les fleurs…

Comecinho de fevereiro, e os editoriais primaveris começam a estourar no hemisfério norte em todas as revistas…tô cheia de imagens aqui, mas vou dosar para que vocês possam prestar atenção detalhadamente em cada um deles.

O escolhido de hoje foi o melhor até agora….a Marie Claire França simplesmente condensou todas as tendências da estação em um editorial que teve como pano de fundo as flores.

As imagens são lindas; as peças, facilmente reconhecidas pelas leitoras deste blog(uma vez que mostrei várias delas aqui).

Modelos vaporosos, o velho preto-e-branco, o tom caramelo, a padronagem liberty, o navy…pensei já ter visto esse filme antes. E vi. Porém, não tão perfeito assim.

As mil facetas da primavera demonstram o quão mimetista é essa estação: pode-se ir do romântico/bucólico ao sexy/chic em fração de segundos, sem fugir do tema.

Pode parecer meio repetitivo, mas cobicei de corpo e alma cada look do editorial, não sei se por meu amor claro e evidente por flores, cores, e coisas usáveis, ou porque a coisa realmente ficou perfeita. Até gosto do conceitual, do inovador, mas o que é feito com simplicidade, boa escolha de peças, e excelentes locações também pode ser surpreendente!

A tendência do floral bate tão forte lá fora (e por aqui fica praticamente o ano todo) que saiu das peças e correu para os acessórios. Broches de cabelo, colares, e broches de flores se tornaram itens indispensáveis no armário de qualquer curiosa por moda.

E não tem muita regra, exceto a do bom senso: padronagens podem ser combinadas(navy e floral), estampas podem coexistir pacificamente…esse é O editoral, não acham?

Milhões de tendências em um só editorial, não adianta reclamar, não é mesmo, guels?!!!

Marie Claire França, sua linda, obrigada por incrementar meu caderninho de must-haves!

*Fotos: Anne Menke