Dica de Seriado: Merlí

E como estamos ainda acelerando pra começar efetivamente 2018, uns de recesso, outros de férias (no meu caso nem é um nem outro, tô trabalhando mesmo hahahaha), assistir umas séries legais não é nada mal, né?

Hoje eu trago pra vocês uma dica quente, principalmente como maneira de amenizar o estrago na educação que foi feito no nosso país, em razão de o ensino de filosofia nas escolas passar ser facultativo, algo que eu, particularmente, acho essencial na formação não só educacional de qualquer pessoa, MAS, SOBRETUDO, HUMANA: falo de Merlí, um seriado catalão que aborda filosofia de uma forma mais leve, jovem (é direcionado a esse público), e que vicia logo no primeiro capítulo.

Em resumo, Merlí é um professor de filosofia que, contratado por uma escola após um tempo desempregado (e despejado), sacode a vida dos seus alunos com questionamentos provocativos. Cada episódio aborda alguma escola filosófica ou pensador, e essa abordagem se conecta com os acontecimentos vividos pelos alunos, suas famílias, e professores.

Logo no primeiro capítulo achei Merlí com jeitinho de Dr. Gregory House, e garrei amor por ele, tinha que dividir essa maravilha aqui no blog!

Separei o trailer pra vocês se empolgarem, eu recomendo tanto para quem não ama filosofia, como para quem morre de amores por ela, como eu:


Em tempo: a série já está na segunda temporada, comecei a assistir ontem, mas não vou soltar spoiler aqui, né? Assistam tudo e me digam o que acharam!

Beijos,
Rose

Todos nós deveríamos ser feministas: Discurso de Chimamanda Ngozi

Vai e volta esse blog sai um pouco do roteiro a que se propõe no grosso para conversar um pouquinho sobre assuntos que interessam, principalmente com o intuito de trazer ao debate questões muito pouco abordadas no nosso dia-a-dia de uma maneira mais clara. O feminismo é uma delas. Fomos doutrinados sempre a ver o feminismo como algo que tá passando lá fora, na janela de nossa casa, não como algo presente em nossa vida, corriqueiro. Quanto tempo eu levei pra notar que minha tia-avó, que me criou, era uma feminista, nossa, bastante tempo…até perceber que a vida que ela traçou, sem marido, ela e a mãe dela, minha bisa, ganhando seu lugar ao sol com o suor de seu trabalho, e pensamento diuturno que homem nenhum tinha o poder de pará-la, ou dominá-la era feminismo levou tempo. Mas até que enfim percebi que aquilo que a sociedade tenta imputar em nossas mentes como algo distante não é.

Quando ouço alguma menina dizendo que não precisa do feminismo pra nada, tenho pena, de verdade, da ignorância mesmo do ser. Ora, tanto ela precisa do feminismo que hoje ela pode dizer inclusive que não precisa do feminismo pra nada; ou seja, ela agradeça ao feminismo o fato de nós, mulheres, termos voz  hoje em dia. Antigamente não era assim, mas mudou, graças à luta de milhares de meninas mundo afora.

Assim, com o intuito de esclarecer o que é o feminismo, convido vocês, leitores e leitoras,  a assistir à palestra de Chiamamanda Ngozi (aquela que teve seu discurso sampleado por Beyonce na música Flawless). Escolhi essa palestra porque ela é um intróito maravilhoso, e que quebra, de cara, vários mitos que a sociedade tenta empurrar goela abaixo das pessoas para desqualificar a bandeira do feminismo.

Vamos conferir?


Girl Power: remake de Wannabe feito pelo Projeto Everyone

E no ano em que o lendário hit das Spice Girls, Wannabe, faz 20 anos (eita que tô velha!!), eis que o Girl Power ressurge em um vídeo feito pelo Projeto Everyone, com a missão de alertar ao mundo sobre questões de igualdade de gênero.

Sob a hashtag #WhatIreallyreallyWant, o vídeo, produzido pela Getty Images com a SAWA, reproduz cenas inspiradas no clipe original com reivindicações das mulheres ao redor do planeta, ou seja, o que nós realmente, realmente queremos. Para a tristeza dos machistas-clichê, e das meninas que reproduzem machismo,  nenhum dos “mimimis-padrão” deles tá dentre as reinvidicações. Contrariando quem pretende desmerecer a luta de mulheres ao redor do mundo - reverberando um protótipo tosco que só existe na cabeça de gente que não raciocina - o movimento busca, DE VERDADE, igualdade de gênero, o que passa por condições salariais equivalentes ao dos homens, proibição do casamento infantil, fim da cultura do estupro,  e direito à educação, dentre outras questões igualmente relevantes. É isso que o vídeo traz.

O filminho foi dirigido por MJ Delaney, produzido por Moxie Pictures, e reúne atrizes, cantoras, e dançarinas da Índia, África do Sul, Nigéria, Reino Unido, e os EUA (incluindo a superstar de Bollywood Jacqueline Fernandez e o trio M.O.).

“Isso é sobre o girl power moderno”, disse o diretor do filme ao The Guardian. “As Spice Girls eram um grupo de mulheres diferentes se unindo para serem mais fortes. Essas diferenças são o que queremos celebrar neste filme, mas ao mesmo tempo, mostramos que há algo que todas as mulheres em qualquer lugar do mundo realmente, realmente querem.”

Victoria Beckham achou a iniciativa “maravilhosa”, e acrescentou “o quão fabuloso é o fato de que, após 20 anos, o legado do Girl Power das Spice Girls vem sendo usando para encorajar, e empoderar uma nova geração inteira?.”

Agora, chega de falatório e vamos apertar o play:


 

Todo o retorno de #Whatireallyreallywant será apresentado aos líderes mundiais na Assembléia Geral da ONU em setembro deste ano.

Eu amei a iniciativa, principalmente por ter vivido o Girl Power de vinte anos atrás, e ver que as meninas da nova geração estão aí pra causar, o Girl Power reloaded vem mais forte!

Especial 08 de Março: Playlist pra mostrar quem manda no mundo!

Eu poderia fazer textão, como todo ano faço no dia 08 de março que, em resumo, pede mais respeito e igualdade, mas esse ano resolvi fazer diferente: segui a dica do migo Nietszche (“sem música, a vida seria um erro”), e criei uma playlist Girl Power no Spotify pra gente ouvir o dia todo até arranhar o CD!

Então, presente procês, botem pra torar na academia, no trabalho, em casa, que a gente pode tudo, hoje e sempre!!

Tags:

0

#Projeto2016organizado: Planners

abplanners

2016 já com o primeiro mês terminando, e eu precisava compartilhar por aqui algo que vai ajudar à turma que incluiu dentre as resoluções do ano novo ser mais organizada: o planner, galera, vai mudar a vida de vocês, e como vai!

Eu sempre fui fã de agenda, mas em 2015 minha migs Vanessa me apresentou algo que transformou minha vida, o planner, que posso definir como uma agenda detalhada, já que engloba planejamento semanal, mensal, anual, listas de tarefas a fazer, e até planejamento financeiro, onde podemos anotar gastos e os lucros que a gente teve ao longo do mês.  De fato, é muito útil pra mim, que tenho tdah.

O problema é que no Brasil resolveram cobrar mais de R$150,00 em um planner, não que eu ache absurdo, porque são bem volumosos e elaborados, mas acho um gasto exagerado dentro do contexto econômico em que vivemos. Então, pra quem não quer pagar tão caro por um planner, eu indico o meu, que comprei no Aliexpress (tá na abertura do post, de capinha verde) e é fofinho, prático (porque dá pra levar na bolsa) e o melhor, tem preço amigo, aproximadamente 26 reais! Ele contem planejamento mensal, semanal, campo para lista de afazeres, e no fim tem espaço para notinhas diversas que a gente queira anotar. Pra quem precisa transportar seu planner pra cima e pra baixo, esse é o mais indicado, porque não pesa na bolsa.

plannermens

plannersema

Mas, se você, meu amigo, minha amiga, deseja gastar menos que isso pra ter seu planner, achei um blog maravilhoso, o Que Se Ame, que disponibiliza, mediante apenas uma compartilhada no Twitter ou Face do post dela, folhas em formato PDF de um planner sensacional, completinho, e muito fofo, que a gente pode baixar, e imprimir em papel com gramatura maior pra deixar bem bonitão! Eu fiz o meu, imprimi e encadernei pra deixar em casa na minha mesa do escritório, porque quero programar posts, planejar meu tcc, e organizar refeições, feira, academia, essas coisas nele.

plannerprint

plannermensalprint

plannersemanalprin

planejgastos

E aí, gostaram dos planners? Vamos aos links, né, que é o que realmente interessa!

Bom, para comprar o planner do Aliexpress, só clicar AQUI, e para baixar o planner do blog Que se Ame, só clicar AQUI!

Vou ficando por aqui, amanhã volto com um post modístico, mas quero desejar nesse post, que pra mim realmente abre a temporada de posts 2016, um ano organizado, e cheio de realizações pra todo mundo!

Beijos!

Existirá amor em 2016

Você, leitora deste humilde blog, independente do seu signo, vai concordar: 2015 foi um ano estranho. Se você não é mística como eu, e sim mais cética, e estudou Física, também vai concordar que nosso mundo teve com energia estranha nesse ano que tá acabando. Muito ódio permeando eventos que ocorreram em 2015, uma onda negativista sendo jogada em nossas cabeças todos os dias pela mídia, e muitos dias em que a gente fica se perguntando se a humanidade ainda tem jeito.

Eu culpo o universo, e acabo culpando a nós, também, que nos deixamos ser engolidos por essas bad vibes, replicando negatividade, e esquecendo de valorizar e compartilhar o que realmente importa, boas atitudes vindas de pessoas que sempre nos ajudam a restaurar a fé na humanidade. Malala, Papa Francisco, a velhinha que costura roupas para crianças africanas carentes, e tantas outras têm mais a nos ensinar que essa gente que espalha ódio, e tem sede de poder e dinheiro.

Particularmente, pra mim, 2015 não foi ruim, foi um ano-hiato. Olhei pra 2015 e vi que merda nenhuma foi feita, aquele típico ano em que me senti uma merda na água. Exagero meu dizer que meu 2015 foi igual ao 2007 da Britneyde, mas não posso dizer que foi MEU ANO. Fiz uma Pós que me apresentou amigos maravilhosos, e meus amigos de sempre viraram uma grande família, foi realmente a parte ótima desse ano, e que preciso aprender a valorizar. Mas também entendi o recado da vida, às vezes é preciso passar por um hiato, pra virar a página estabelecendo metas, objetivos, e saber que um ano bom se faz com positividade, muita risada, atitude, empatia, e amor.

Não é preciso muito; posso falar seguramente que nem é preciso dinheiro, como muita gente pede na virada do ano; é preciso bom humor, pois é a cura de todos os males; é preciso resiliência, leveza, ninguém precisa levar a vida como um pesado fardo em suas costas. E é isso que pedirei com muita fé nessa virada, pra mim e pra vocês, enquanto assisto aos meus seriados preferidos regados a muita pipoca. Porque já preciso pôr em prática minha primeira meta de 2016: estar próxima dos meus, e valorizar os momentos simples da vida. Não gosto de sair de casa em virada de ano, e sinceramente, em todas as vezes que passei fora do meu ninho, me senti deslocada, me perguntando o que tava fazendo ali, desejando Feliz Ano Novo a quem nem é de minha convivência e, portanto, não passa energia boa pra mim. E é disso que fala meu Manual para 2016, que compartilho agora com vocês, e que vai ficar salvo no meu celular, pra me lembrar que ser uma melhor pessoa não é projeto só de ano novo, e sim de vida.

Então, desejo a vocês muitas alegrias, atitudes positivas, e que a gente sempre busque conhecimento, reflexão sobre as coisas, sopesando acontecimentos. Que julguemos menos, compreendamos mais, compartilhemos bons exemplos, e lutemos pelo que acreditamos. São meus singelos votos para 2016.

Pequenomanual

Beijos e muita luz para todos nós! Feliz 2016!!

Páginas1234567