Minha Experiência com Cronograma Capilar
Em: Beleza

OLARRRRR!!!

Voltei voltando, e com um post que foi pedido lá no insta do blog, sobre cuidados com os cabelos loiros, e em forma de textão como eu gosto de fazer hahahaha. Senta, pega a água e vamos nessa aventura!

Há mais ou menos uns quatro ou cinco meses (não lembro), eu retoquei minhas luzes, e o resultado sempre é lindo quando sai do salão, mas na primeira lavagem se o cabelo não tava bem cuidado a gente fica igual o Sid Guerreiro. Reclamei, reclamei, e há uns dois meses Nary, do blog Chat Feminino, veio me salvar sugerindo que eu baixasse um App chamado “Meu Cronograma Capilar”, pra testar um cronograma customizado pro estado em que estava meu cabelo.

Pois bem, baixei o app, que faz várias perguntinhas, e testes pra saber que tipo de cronograma dá mais certo no cabelo da gente. A gente vai preenchendo, passando as etapas, e no final sai um cronograma agendadinho pra gente, um amor!

Olhem só como é o aplicativo:

IMG_6089

O meu agendamento foi de quatro semanas, coloquei aqui as duas primeiras pra vocês terem uma ideia de como o aplicativo organiza:

IMG_6090

E o que são essas fases, o que é pra fazer em cada uma delas? Calma, vou explicar.

O cronograma consiste num tratamento agendado para seu cabelo, feito sempre que ele tiver precisando de reposição de nutrientes, lipídios, ou seja, ficar lindo maravilhoso. As fases do cronograma são 3 (nutrição, hidratação e reparação), e o agendamento se dá de acordo com o estado do fio(o app diz bem direitinho quantas delas você vai fazer, e em que dias).

NUTRIÇÃO:  o cabelo da gente precisa de nutrição quando tá sem balanço, dando nozinhos, com frizz…a cura pro cabelo assim é a umectação, feita com óleos e manteigas(azeite de oliva, óleo de coco, manteiga de karité, abacate), para devolver os lípidios aos fios, restaurando a oleosidade natural do cabelo.

HIDRATAÇÃO: a fase da hidratação é a mais conhecida da gente, pode ser feita sempre que achemos necessário, e tem como função repôr a água do fio. Cabelo opaco, armado, pede hidratação, e ela pode ser feita com produtos que possuam na formulação frutas, pantenol, babosa, e glicerina.

REPARAÇÃO: é a mais punk, e deve ser feita poucas vezes, só pra dar aquele boost no cabelo que perdeu proteína com processos mais agressivos e ficou poroso, quebradiço, fininho. É feita com produtos à base e queratina, colágeno, creatina, trigo, dentre outros.

Feitas as explicações, vamos à minha experiência: meu cabelo tava cagado real oficial, daí fiz o cronograma, não tão certinho seguindo os dias exatos, mas fiz até o final, cumpri todas as fases e o resultado: meu cabelo tá outro minha gente, com balanço, brilho, e digo isso com convicção (e provas), porque várias amigas já vieram elogiar quando viram meus cabelos.

Segue imagem sem filtro pra ilustrar o que tô falando:

IMG_6091

Os cremes que usei para cada uma das fases foram esses aqui embaixo:

IMG_6088

UMECTAÇÃO DE OLIVA, LOLA COSMETICS: esse já é bem conhecido de vocês que me acompanham no instagram. Feito à base de azeite de oliva prensado à frio, é uma maravilha pra umectar passando antes de dormir e só tirando no dia seguinte. É cem por cento vegetal, portanto, veganas, podem se jogar, e ficarem felizes que a marca também é cruelty free, não testa em bichinhos!

PHYTOERVAS SUPER RESTAURAÇÃO: escolhi essa máscara da Phytoervas pelo excelente custo-benefício. Custou na época que comprei vinte golpes, e tem como um dos compostos a quinoa, além de ser rica em ômega 3 e 6.

PHYTOERVAS HIDRATAÇÃO INTENSA: maravilhosa essa máscara, custou o mesmo preço da super restauração, e tem como compostos principais glicerina, coco, e algodão. Detalhe: não tem sulfatos, corantes, ou parabenos.

Esse trio ganhou meu coração lindamente, e fpi o responsável pelo estado do meu cabelo atualmente. Eu acrescentaria ainda o Yamasterol, que me socorreu quando precisei cumprir a fase de hidratação às pressas, enquanto malhava pra não perder tempo.

Porém, atentem: esses cremes foram os que meu cabelo melhor se adaptou, quando vocês começarem o cronograma de vocês vale dar uma testada nos produtos que o mercado vem lançando, até encontrar o que mais se adapte ao fio de vocês.

Ufa, que postão, mas vou ficando por aqui, e qualquer dúvida já sabem, só gritar nos comentários.

Beijos!

Testei: Tea Tree Essential Oil, Paul Mitchell
Em: Beleza

teatreeab

Quem me acompanha por aqui há um tempinho sabe que amo produtinhos naturais de beleza; pelo snap (devaneiosf, sigam, please!!!), sempre mostro produtos naturais, como desodorantes sem alumínio, xampus sem parabenos ou silicones, e a mais recente novidade (mostrada semana passada também no snap) é esse Óleo de Melaleuca, ou Tea Tree Oil, de Paul Mitchell, que comprei numa promoção no Sacolão.

Inicialmente, quando li o rótulo, pensei em adquirir só para utilizar como um sérum antes de dormir, no rosto, pescoço e colo, mas o rol de propriedades da Melaleuca é enorme: ele é fungicida, cicatrizante, antisséptico, imunoestimulante, inseticida, e bactericida, e há quem enumere mais de 80 propriedades do produto, pasmem!

descriçãoteatree

composição

Só pra vocês terem uma ideia de como é poderoso esse óleo essencial, vou enumerar 9 usos:

  • Tratamento da Acne: pode ser aplicado sobre a acne(1 gota), funcionando como um secativo, ou pode ser adicionado ao sabonete habitual(20-30 gotas) para lavagem diária da pele.
  • Tratamento para calos: basta massagear 5 gotas do óleo essencial de Tea Tree em 1 colher de sopa de óleo de semente de uva ou de coco extravirgem. Repita duas vezes por dia. Quando os calos tornarem-se macios, utilize pinças removê-los e aplique algumas gotas de óleo de Tea Tree e cubra com gaze.
  • Tratamento para caspa e seborréia: basta acrescentar  4 gotas do óleo de Tea Tree em 200 ml de qualquer shampoo, de preferência sem parabenos ou silicones. Ou aplique algumas gotas do óleo no couro cabeludo e massageie após a lavagem.
  • Para feridas Infeccionadas: coloque o óleo em água quente, e exponha o machucado a esse vapor.  Dá também para diluir 1 gota de Tea Tree em 1 xícara de água e lavar a área infectada 1-2 vezes ao dia, conforme necessário.
  • Amenizar o dolorido do pós-treino: antes de dormir, massageie a área dolorida com Tea Tree.
  • Tratamento de pêlos encravados: adicionei 1-2 gotas do óleo de Tea Tree diretamente sobre a área. Repita a cada 2 horas, ou até que os sinais de infecção desapareçam.
  • Queimaduras de sol: misture 1 colher de sopa de óleo de coco a uma gota de óleo de Tea Tree, e 1 gota de óleo de Lavanda e aplique suavemente nas áreas queimadas pelo sol.
  • Repelente: adicione 15 gotas do óleo de Tea Tree a um litro de água e usar como repelente de insetos.
  • Sistema Imunológico: Para estimular o mesmo, difunda o óleo de Tea Tree no ar regularmente, ou massageie 1 gota do óleo de Tea Tree na sola dos pés para aumentar a sua resposta imune.

Como dito lá no começo do post, uso o Tea Tree toda noite, antes de dormir, como sérum no rosto, pescoço e colo(duas gotinhas só), e tenho notado tanto uma boa resposta imunológica (nada de alergias, sinusite, gripe, faz tempo que não tenho nada disso), quanto mudança no aspecto da minha pele, que tá bem mais macia, saudável; quase não tenho tido acne. Além disso, meu sono vem vindo com bastante facilidade, o que provavelmente se deve ao combo magnésio + Tea Tree! Ah, o cheirinho do Tea Tree também é ótimo!

Então, fica aqui a dica do óleo de melaleuca, que pode ser encontrado tanto em lojas de produtos de beleza, quanto de produtos naturais, como o Mundo Verde. Realmente, foi uma das minhas melhores aquisições dos últimos tempos.

Então, galera leitora que tá com a imunidade meio capenga, se jogue na compra compra! Principalmente pra turma dos alérgicos, e da sinusite, é um remédio natural potente!

 assinatura2

Testei: Sweet Sweat Workout Enhacer

absweetsweat

 

Eita que hoje vou falar sobre um dos produtos que vocês mais me pediram pra resenhar!! Vamos conversar um pouco sobre o Sweet Sweat Workout Enhacer?

O Sweet Sweat, consoante descrição da marca, é um termogênico em gel, sem contra indicações (exceto quem tem alergia a algo da composição, ou problemas coronarianos, etc…consultem um angiologista, endocrinologista, ou dermato antes de usar) que promete potencializar a queima de calorias nas regiões onde é aplicado, através da vasodilatação. Segundo a marca, deve ser usado de preferência enquanto estamos nos exercitando.

O produto promete ainda:

• Aumentar a circulação na região em que se aplica o produto;

• Deixar a pele mais fina;

• Retirar o excesso de água na região aplicada (aspecto de inchaço);

• Estimular suas glândulas sudoríparas para liberar toxinas acumuladas;

• Ajudar contra lesões.

Muito embora o fabricante fale que ele tem textura em gel, eu acho mais com jeito de creme, um creme leve, mas ainda um creme:

Ssweatzoom

texturasweetsweat

Antes de falar o que penso do produto, importante observar a composição, principalmente porque algum de vocês pode ter reação alérgica a algum deles, mas, pelo que vejo, os ingredientes são tranquilos, basicamente a pasta de petrolato (tipo a da vaselina), e muitos compostos naturais, como óleo de coco, açaí, romã, jojoba, vitamina E. Ou seja, nada pesado:

Ssweatcomposição

Mas essa mistureba funciona? Primeiro, vamos esclarecer: gente, não existe milagre, não existe produto que você passe hoje, e amanhã esteja seca, não tem. Porém, tenho usado o Sweet Sweat há alguns meses (8, 10 meses), e posso dizer que, aliado ao exercício físico, e reeducação alimentar, ele potencializa SIM o metabolismo nas áreas onde é aplicado. Passei minha vida toda tentando resolver a bronca da gordurinha na lateral da cintura (aquela que marca com calça baixa, calcinha, que faz duas cinturas na gente hahaha), e só com esse produto consegui afinar. Ele de fato faz a gente suar muito na região aplicada, e se botar a cinta de neoprene (que eles recomendam que a gente use sempre, mas eu só uso quando faço atividade física em casa) parece que a gente saiu de uma sauna. O produto é punk!

CintaSweetSweat

Portanto, de forma visível, e enquanto consumidora leiga na parte técnica, percebi que o produto funcionou comigo. Da descrição deles, posso apontar com certeza que o Sweet Sweat, em mim: fez suar mais que o normal, reduziu efetivamente medidas, e no dia seguinte ao uso do produto fica parecendo que fiz drenagem, o que me levanta a suspeita de que ele também elimina toxinas da região em que foi aplicado.

Trocando em miúdos: SUPER RECOMENDO!

Agora vem a parte ruim: o preço. O Sweet Sweat no Brasil custa em torno de 200 reais, desse meu, em forma de bastão. Nos EUA, em torno de 33 dólares, uns 90 reais mais barato que aqui. O pote, com maior quantidade que o bastão, custa 49 dólares fora, e deve durar horrores, porque meu bastão tá durando, magina um potão de produto!

Pra quem se interessou e quer adquirir no Brasil, tem o site da marca AQUI, e tem um amigo meu no instagram @mundosuplementtos que vende num preço bem honesto, e entrega no país todo. Lá fora, tem a RICKYSNYC, e a loja da marca, só clicar AQUI pra acessar; vale a pena pedir pra uma amiga trazer, ou se você tiver fora, compre pra não se arrepender!

Bom, dado meu relato sobre o Sweet Sweat quero saber de vocês se já usaram, e sentiram diferença, comentários abertos, valendo!

Beijos,

Rose.

Testei: Anthelios Airlicium fps 70, da La Roche-Posay

ABanthelios

Natal é uma cidade quente. Muito quente. Viver por aqui sem passar um BB cream, ou um protetor solar com fator alto pode nos criar um probleminha chamado câncer de pele. A questão é que sou chata, poucos são os produtos com proteção solar que me agradam, não curto aquela textura melequenta que os bloqueadores/protetores deixam na pele, e também não sou fã daquele cheiro forte de protetor o dia todo; abusa, de verdade. E aí que, não achando nada legal nos últimos anos, acabei trocando o tradicional protetor por BB cream, inclusive pela praticidade de reunir muitos benefícios em um só produto.

Porém, eis que apareceu no Brasil o bloqueador em gel-creme da La Roche-Posay, o Anthelios Airlicium fps 70, e fiquei doida pra testar, porque já tinha recebido uma amostrinha do produto com fps 30, e me interessei em usar de forma mais continuada para dar uma opinião sincera pra vocês.

Então, sentem que lá vem resenha!

O QUE PROMETE: segundo o fabricante, o Anthelios Airlicium fornece proteção solar muito alta (fps 70 PPD 35), controle inteligente da oleosidade e umidade, redução imediata de poros, e sensação de pele limpa por 9 horas.

COMPOSIÇÃO: abaixo fotografei a composição pra vocês , e adianto uma questão importante: La Roche-Posay, antenada com estudos que condenam o uso de 4-mbc (4-metil benzilideno cânfora) nos filtros solares, por desregular a tireóide (aumentando a produção de estrogênio acima do normal, fazendo a gente engordar, fazendo surgir celulites, e nos homens favorecendo o aparecimento de tecidos mamários, e arredondamento das nádegas), e ser uma substância cancerígena, descartou o componente, e usa em sua formulação o Tinosorb (quimicamente, composto de Metileno Bis-Benzoriazolil Tetramethylbutilfenol – Tinosorb M, e Bis-Etilhexiloxifenol Metoxiphenil Triazine – Tinosorb S), componente seguro para uso em filtro solar, extraído de pesquisas do Conselho Internacional de Cosmética. O Tinosorb M, utilizado na formulação do Anthelios Airlicium, é um filtro que cumpre um duplo papel, o de absorver energia, e o de refleti-la. Além desse ponto em favor do gel-creme aqui resenhado, o filtro em sua propaganda esclarece ao consumidor o seu PPD (fator 35, excelente!), que protege a pele contra os raios UVA, que considero até mais nocivos que os UVB.

ANTHcompos

TEXTURA: como mostra a foto abaixo, é um gel-creme, um pouco espesso olhando assim, mas quando aplicado, ele tem uma espalhabilidade boa, e fica sequinho na pele.

ANTHtextur

CUMPRE O QUE PROMETE?

Vamos lá: fazer teste de duração de filtro solar em pessoas de pele mista como eu no nordeste é impossível. Ele não dura 9 horas na minha pele nem a pau, mas sejamos sensatas, aqui nesse calor, e com a pele que eu tenho, não dá pra passar 9 horas sem lavar, passar um tônico, e reaplicar o filtro, vai ficar uma fábrica de óleo de fritar pastel, não é problema pra mim reaplicar sempre que lavar o rosto, não mesmo.

Sobre diminuir os poros não vi essa diferença, tenho uns poros horríveis de abertos, e eles não ficaram menores, mas pra isso existe outro produtinho chamado primer, e um ritual chamado “exfoliação a cada 7 dias” pra dar uma diminuída nos poros.

Quanto à proteção ele funciona SUPER, fiz o teste de ficar no sol com ele um tempinho e minha pele não queimou de jeito nenhum onde eu apliquei. Também fiz teste na praia e não precisei reaplicar nenhuma vez. A única coisa que me incomoda um pouco é que o cheirinho de filtro, apesar de ser BEEEM mais fraco que outros produtos que já teste ainda tá por lá, mas isso não desqualificada o excelente produto que a La Roche colocou no mercado pra gente.

Resumindo: pra mim, ele cumpriu em boa parte o que promete. Pra turma que tem pele normal, e vive em regiões onde o clima é agradável, ele pode ser quase cem por cento satisfatório, inclusive.

RECOMENDARIA? CLARO QUE SIM! Só em me oferecer um fps e PPD alto, e não possuir em sua formulação uma substância comprovadamente nociva à minha saúde, esse filtro solar merece ser recomendado. Vão na fé porque o produto é bom, talvez o melhor do mercado brasileiro.

Pra quem se interessou e gostaria de experimentar o produto, ele pode ser facilmente encontrado em farmácias, e custa aproximadamente 70 reais. Dura horrores, porque uma bolinha do diâmetro de uma pérola média já é suficiente pra cobrir todo o rosto.

Quem já testou, comenta aí o que achou, pra deixar nosso post bem rico e informativo prozamigue e prazamigue, tá?!!

Beijos!

 

Uma luz no fim do túnel: Campanha da Quem Disse, Berenice? e Empoderamento Feminino

Eu já tava com esse post há um tempo pra escrever, mas meus compromissos da vida, e o fato de não conseguir fazer um planner mais efetivo pras postagens do blog só me deixaram lembrar agora, depois que li, há dois dias, a Revista da Gol no avião, mais precisamente uma reportagem sobre a Quem Disse, Berenice?.

No meio desse turbilhão de agências de publicidade, e marcas que aprovam propagandas machistas, que coisificam a mulher, incitam a violência contra o sexo feminino (cultura do estupro included), dentre outras coisas horrendas, eis que uma campanha traz um fio de esperança para nós: a campanha “#épramim”, da Quem Disse, Berenice?

A marca, com o #épramim, acredita que toda mulher deve ser livre pra fazer suas escolhas, e decidir o que é ou não pra ela:  ser analista de sistemas especializada em jogos de videogame, piloto de stock car, escrever quadrinhos, usar uma roupa curta, ou batom vermelho. Confesso que a cada depoimento que via no Face (são vários), sentia uma vontade enorme de ir até à loja e adquirir um produto da marca, porque nunca me senti tão representada.  “A marca sempre falou de liberdade e ao mesmo tempo teve contato com muitas histórias de mulheres que deixavam de fazer coisas por acreditarem que algo ‘não era pra elas’. A campanha vem para encorajá-las a perceberem que tudo o que quiserem será para elas”, explica Gustavo Fruges, gerente de comunicação e branding da Quem Disse, Berenice?.

O filme  abaixo ilustra bem a essência da Campanha:

 


 

Tá mais que na hora de a gente se aproximar de marcas que incentivem o empoderamento feminino; já que vivemos num mundo capitalista,  onde as mulheres tanto são grandes consumidoras, como influenciam as compras da família, dar dinheiro/corda a marcas que não nos representam é uma grande furada. É claro que existem marcas que falseiam esse empoderamento para vender mais, porém, por tudo que li sobre a Quem disse, berenice? a marca tem uma proposta de vender seu produto (logicamente), e ao mesmo transmitir a mensagem do empoderamento, a começar pelo próprio nome da marca, que é um questionamento certamente a imposição de regras às mulheres.

E não, não é um publipost, tô conversando com vocês sobre a QDB porque realmente curti a campanha dela, e, do mesmo jeito que aprendemos a rechaçar agências de publicidades toscas (são vários os casos, do esmalte às propagandas de algumas cervejas), a gente tem que exaltar quem faz campanhas magníficas.

Batalha de Cleansing Oils: The Body Shop x Bioré

demaqab

Que UFC que nada, o combate aqui no blog vai ser hoje de produtos de beleza, mais precisamente cleansing oils! Como todas vocês já devem saber, sou adepta do double cleansing, o método oriental de demaquilar e limpar a pele. E, como a técnica vem lá do outro lado do mundo, os melhores óleos demaquilantes são oriundos daquelas bandas. Confesso a vocês que tentei encontrar algo similar no mercado ocidental, uma vez que é uma demora pra chegar meus demaquilantes, e a pele não espera, mas não tinha encontrado…eu disse NÃO TINHA, porque agora chegou um concorrente bem bom dos cleansings oils japas e coreanos, fiz até uma batalha de passinhos, digo, de cleansing oils pra mostrar por aqui. Então, sentem que lá vem resenha!

Bom, meus escolhidos para o teste foram o óleo de limpeza da The Body Shop, o Camomile Silky Cleansing Oil; e o bam bam bam japa, o  Bioré Cleansing Oil, meu preferido. Vamos primeiramente aos ingredientes de cada produto:

CAMOMILE CLEANSING OIL: Glycine Soja Oil/Glycine Soja (Soybean) Oil, Prunus Amygdalus Dulcis Oil/Prunus Amygdalus Dulcis (Sweet Almond) Oil (Skin-Conditioning Agent), Helianthus Annuus Seed Oil/Helianthus Annuus (Sunflower) Seed Oil, C12-15 Alkyl Benzoate (Emollient), Caprylic/Capric Triglyceride (Emollient), Ethylhexyl Palmitate (Skin Conditioning Agent), Isohexadecane (Emollient/Solvent), Polysorbate 85 (Surfactant-Emulsifying), Sorbitan Trioleate (Surfactant-Emulsifying), Sesamum Indicum Seed Oil/Sesamum Indicum (Sesame) Seed Oil (Skin-Conditioning Agent), Octyldodecanol (Emollient), Parfum/Fragrance (Fragrance), Linalool (Fragrance Ingredient), Tocopherol (Antioxidant), Limonene (Fragrance Ingredient), Anthemis Nobilis Flower Oil (Fragrance/Essential Oil), Citric Acid (pH Adjuster).

BIORÉ CLEANSING OIL: Mineral Oil, PEG-12 Laurate, Isododecane, Water, Isopropyl Palmitate, cyclopentasiloxane, Polyglyceryl-2 isostearate, decyl glucoside, polysorbate 85, glyceryl oleate, isostearic acid, isostearyl glyceryl ether, isostearyl glyceryl pentaerythrityl ether, Myristyl alcohol, alcohol, citric acid, phosphoric acid, BHT, glyceryl fragrance, e tocopherol.

A composição, como visto, difere uma da outra, e tenho ressalva em relação aos dois produtos: no da Body Shop, não sabemos se o óleo de soja usado é transgênico; no da Bioré, o óleo mineral, que aparece como um ingrediente abundante no produto, causa alergia a algumas pessoas.

TEXTURA: em textura, o da Bioré é mais fluido; já o da The Body Shop é um pouco mais pesado, talvez por possuir uma combinação maior de óleos: amêndoas, soja, e semente de girassol, por exemplo.

REMOÇÃO: ambos removeram facilmente a maquiagem que coloquei na pele para teste, isso sem nem emulsionar, ou seja, sem colocar água. O óleo da Body Shop espalhou um pouco mais produto pela pele, o da Bioré “derreteu” a maquiagem sem muito estardalhaço.O lápis que usei não é a prova d’água, mas já testei o óleo da Bioré com produtos mais resistentes e ele removeu, porém exigiu um pouco mais de massagem no rosto.

batomlapis

demaqteste

Após emulsionar, o resultado da pele foi esse:

demaqapos

Alerto que nem passei o sabonete de limpeza, que é a segunda fase necessária para o double cleansing – e o que dá uma limpada mais efetiva – mas, mesmo assim, sem cumprir essa segunda etapa, a pele já tava limpinha! Comprovando o que disse passei o algodão logo depois eu ter emulsionado e lavado só com água, e ele ficou limpinho!

demaqalgo

RESUMO DA ÓPERA: QUEM GANHOU A BATALHA DOS CLEANSING OILS? OS DOIS ÓLEOS! Isso mesmo, galera, os dois! Eu particularmente gosto da leveza do óleo da Bioré, mas não reprovo o óleo da Body Shop, ele tem mais componentes naturais (e se forem orgânicos, ou pelo menos não transgênicos, seria maravilhoso) e remove com sucesso a maquiagem. A escolha entre um e outro realmente vai depender de outros fatores que não a eficácia, porque mostrei que ambos são bons para remoção de make.

Bom, espero que vocês tenham gostado da resenha, e em breve farei outras batalhas por aqui; é que pra mim post de resenha só vale mesmo quando testo os produtos por algum tempo, só assim tenho uma opinião firme a respeito, por isso demoram tanto a sair por aqui pelo blog.

Beijos e excelente restinho de domingo a todos!

Páginas12345... 11»